Domingo
À procura da Palavra
Os fins e os meios
Perdoem-me os economistas e outros sábios das lógicas do capital, pois devo estar enganado quanto ao progresso do mundo, mas creio firmemente que os muitos meios não são garantia dos melhores fins. Há uma lição a retirar da criação e da alma humana...
ver [+]
À procura da Palavra
A verdade inesperada
Um polígrafo é o nome dado a uma máquina de detectar mentiras. Graças às inúmeras redes de comunicação, à rapidez com que se produzem conteúdos, à multiplicação das fontes, ao aumento de “notícias falsas” que se espalham como verdadeiras, este é um instrumento precioso.
ver [+]
À procura da Palavra
É preciso
Um dos efeitos nefastos desta pandemia é o receio de tocar. Tocar nas superfícies, nos objectos, no próprio corpo e nos de outros. Tocar para cuidar e por afecto, tocar para comunicar carinho e alegria, para consolar uma dor e estar presente não só por palavras, mas de corpo inteiro.
ver [+]
À procura da Palavra
Jesus dormia
São poucas as referências evangélicas ao sono de Jesus. Não conhecemos o dito popular que “Deus não dorme?” Claro que o seu sentido tem mais a ver com a justiça que pode demorar, mas há-de acontecer. O contraste de Jesus a dormir, serenamente...
ver [+]
À procura da Palavra
Agradecer as sementes
Mesmo sem festas populares este domingo em Lisboa é dia de S. António. Serão próprias da sua festa as leituras nas missas da cidade, ainda que as deste domingo no resto do mundo nos lembrem a sua paixão pela palavra de Deus e a sua sementeira de pregador.
ver [+]
À procura da Palavra
A primeira pergunta
Temos uma relação difícil com as perguntas, não é verdade? Incomodam, desmontam o que parecia tão arrumadinho, desinstalam, levantam o pó, abalam os alicerces, procuram ir mais fundo e mais longe. Transformámos o milagre de ensinar na anestesia de adormecer as perguntas.
ver [+]
À procura da Palavra
Com-viver
Inscrito no coração humano está a marca primordial de que “não é bom que o homem esteja só” (Gen. 2, 18). E podemos escrever a história da humanidade com a sede de relação e comunhão, com os encontros e desencontros entre as pessoas, com a luta para que a solidão não vença.
ver [+]
Anterior    1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16      Próximo
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
No momento em que traço estas notas, o mundo anda em rebuliço: vastíssimos incêndios a ceifar vidas...
ver [+]

António Bagão Félix
Escreveu Miguel Torga na sua carta ao romancista e poeta brasileiro Ribeiro Couto (“Traço de...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES