Domingo
À procura da Palavra
Que luz para as nossas ruas?
Sempre foi uma tradição lisboeta ir ver as luzes de Natal à Baixa e a outras ruas que se iluminam em Dezembro. Percorro-as também e invade-me, aos poucos, uma tristeza. Há luzes e muitas luzes, bolas e figuras geométricas, fachadas com faixas de alto...
ver [+]
À procura da Palavra
Espera e urgência
Entramos discretamente, sem fogo-de-artifício nem badaladas, num novo ciclo litúrgico. Que não é, como dizia um pequenito, a bicicleta do senhor Prior, mas um ano novo para todos os cristãos. Aqueles que vivemos a alegria de celebrar no tempo a vinda...
ver [+]
À procura da Palavra
Realeza que realiza
Contam algumas pessoas, que na Igreja de S. Domingos da Baixa de Lisboa, existia, antes do incêndio de 1959, uma imagem de Cristo-Rei, num trono, de coroa e ceptro na mão, de cabelos longos e ondulados, qual Luís XIV no seu maior esplendor! Certamente...
ver [+]
À procura da Palavra
Depois do fim, a primavera
O fim da vida, do mundo, das coisas assusta-nos. A consciência de finitude, de perdas sucessivas, da morte como fim, mas também de uma esperança ainda, é descrita de forma poética num belíssimo conto de Sophia de Mello Breyner Andresen que tem por título “A viagem”.
ver [+]
À procura da Palavra
O que sobra, ou tudo?
Costumamos dizer que o importante não é a quantidade, mas a qualidade. E é verdade, principalmente quando os frutos são poucos, mas até são saborosos, ou a produção em massa acaba por desvalorizar o produto. Em contraponto, o evangelho e a primeira...
ver [+]
À procura da Palavra
De que é feito o amor?
Quando ouvimos pela primeira vez a palavra “amor”? E ela resumiu tudo o que ainda não tinha nome mas já enchia a nossa vida de graça e ternura? Palavra pequena para tal grandeza, e sem dúvida a primeira e mais importante. Não é verdade que...
ver [+]
À procura da Palavra
Vê e vai
Ver é não deixar ficar tudo na mesma. O maravilhamento da beleza ou um retrato do horrível movimentam a alma, abrem caminhos. Ver é comprometer-se. No primeiro relato bíblico da Criação, diz o autor, por sete vezes, que “Deus viu” como tudo era bom.
ver [+]
Anterior    6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21      Próximo
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Há momentos em que é a questão de Princípio ou os Valores Civilizacionais, que nos levam a tomar posição.
ver [+]

P. Nuno Amador
A noite é um lugar intrigante, enigmático, ambivalente. Se ela “é mais pura do que o dia”,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES