Missão |
Cláudia Lourenço, Serviço da Juventude do Patriarcado de Lisboa
Missão no Trabalho, na Paróquia e no Serviço da Pastoral Juvenil
<<
1/
>>
Imagem

O Município de Cascais é a sua terra de vida e de Missão. Gestora de Eventos, é exigente na sua caminhada de Fé e na entrega dos seus talentos ao serviço dos outros.

Membro do Serviço da Juventude do Patriarcado de Lisboa, foi peça chave na organização dos últimos grandes eventos em que os jovens de Lisboa participaram: a preparação e acompanhamento nas Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) e no XIII Fórum Ecuménico Jovem.

 

Cresceu em Igreja

Nasceu e mora em Cascais e a sua vida, desde a infância, está ligada à Capela de Alvide, na Paróquia de Alcabideche. Fez a Primeira Comunhão, a Profissão de Fé e o Crisma. Ali aderiu ao Movimento Juventude de Maria (JAM) onde foi animadora responsável e membro activo da direcção durante cerca de 20 anos. É Catequista desde os 14 anos.

 

Da gestão de eventos à Pastoral Juvenil

Entrou na Universidade em 1994 para estudar Relações Públicas / Comunicação Empresarial, curso que concluiu no ano 2000. Trabalha, desde 2001, no Centro de Congressos do Estoril como Gestora de Eventos.

A sua experiência na Pastoral Juvenil foi a razão de um convite, em 2008, para ser Formadora no Curso de Formação de Animadores do Patriarcado de Lisboa. Este foi apenas um primeiro grande passo para ser convidada a ser membro permanente da Equipa do Serviço da Juventude do Patriarcado de Lisboa.

 

JMJ em Madrid

Esta nova missão – confessa - constitui um enorme desafio: “Uma experiência muito enriquecedora, porque me leva a conhecer melhor a realidade da Pastoral Juvenil Diocesana, mas também exigente e que começou com a organização das JMJ Madrid 2011, onde participaram cerca de 2.370 jovens da nossa Diocese de Lisboa”.

Madrid 2011 foi um momento forte para quantos participaram, com Bento XVI, nas Jornadas Mundiais da Juventude. Lisboa foi uma das Dioceses estrangeiras melhor representadas, mas a organização foi muito complexa, dada a multidão de jovens que participaram, saindo da capital de Portugal para a capital de Espanha. O esforço de organização deveu muito à capacidade organizativa da Cláudia – dizem alguns colegas de missão.

AS JMJ correram bem, mas já fazem parte do passado: “Agora, continuam os desafios – em cada reunião de Equipa, em cada actividade, em cada oração, queremos ter Deus presente; um Deus jovem, que ama cada um, que faz parte da nossa vida, que nos escolheu desde sempre para sermos seus”.

 

Ecumenismo Jovem

O XIII Fórum Ecuménico Jovem (FEJ) realizou-se no Colégio de S. João de Brito, em Lisboa, sábado passado. O Serviço da Juventude foi parceiro decisivo na sua organização, sobretudo em quanto diz respeito a questões de organização e logística. E, mais uma vez, se sentiu a mão da ‘gestora de eventos’. Foi um momento único, com uma organização onde não faltou nada, mesmo que a chuva tenha obrigado a alterações de última hora.

‘De graça recebeste, dá de graça’ foi o tema do FEJ, em pleno Ano Europeu do Voluntariado. Cerca de 220 jovens, pertencentes às Igrejas Católica, Lusitana, Metodista e Presbiteriana, partilharam a sua caminhada de Fé, celebraram e escutaram, em primeira pessoa, testemunhos de instituições que apostam muito no voluntariado para apoiar a causa dos mais pobres e excluídos da nossa sociedade.

 

Confissões finais

A confissão final é uma bela profissão de Fé: “A minha vida não faz sentido sem Deus. Desde que me conheço que acredito e sou feliz porque se ‘dou de graça’ é porque recebi ‘de graça’ de todos os que se cruzaram e cruzam comigo – primeiro os meus pais, exemplo de amor e de fé, a minha família, depois os meus amigos e todos os que me deram o seu testemunho ao longo dos anos”.

Sobre o futuro da Missão, a Cláudia considera que ela não é uma questão geográfica: “Pode parecer um lugar comum mas, realmente, é possível a missão ao nosso lado: em casa, na escola, no local de trabalho, e claro, na Igreja. O nosso exemplo de vida, ainda que muitas vezes imperfeito porque somos humanos, é a melhor forma de Evangelização. O mundo precisa mais do que nunca da nossa Esperança e da nossa Alegria que vêm de Deus. O amor de Cristo nos une e por isso não há que ter medo!”.

 

PERFIL

1976 – Nascimento em Cascais

1989 – Celebração do Crisma

2000 – Curso de Relações Públicas / Comunicação Empresarial

2008 – Equipa do Serviço da Juventude – Lisboa

2011 – Participação nas JMJ – Madrid

2011 – Participação na organização do XIII FEJ – Lisboa

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Outubro ficará na história da Igreja em Portugal por dois principais motivos: a entrada, para o colégio cardinalício, de D.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Se houve nas últimas décadas uma cristã militante social da maior relevância, exemplo do compromisso...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES