Lisboa |
Renovamento Carismático Católico de Lisboa
“Melhorar, crescer no Amor de Deus e aprender a viver a Salvação, mediante um encontro pessoal com Jesus”
<<
1/
>>
Imagem

Na altura em que celebramos os 37 anos do Renovamento Carismático Católico na Diocese de Lisboa, façamos uma reflexão sobre o que é “ser do Renovamento” o que é ser membro do Renovamento.

Desde logo, façamos um renovar pessoal, e depois olhar os outros e “vê-los”, ajudá-los e apoiá-los na sua renovação, de modo que, em contínuo, renovarmo-nos todos para glória de Deus e da Sua Igreja.

Estar no Renovamento é melhorar, crescer no Amor de Deus, é aprender a viver a Salvação, mediante um encontro pessoal com Jesus, o Senhor morto na cruz, mas também ressuscitado. É saber experimentar a força do Espírito Santo que nos ajuda dia a dia a nascer de novo. É querer e tentar viver em conversão. É aprender que levar a cruz não pode ser só sacrifício, mas aceitação. É compreender que Deus é o oleiro que molda a nossa vida, porque, conscientemente, deixamos e queremos que Ele nos oriente. É viver na certeza do amor incomensurável de Deus. É saber que posso ser fraco, só, abandonado pelos homens, com problemas, mas que há Alguém que me ama, que está atento à minha vida, que me apoia na minha fraqueza, mas que me quer forte com Ele. Alguém que está comigo na solidão, mas que me quer consciente que, com Ele, nada me falta. É saber que sou amado com as minhas qualidades e defeitos. É saber que Ele, no Seu Amor Misericordioso, tudo pode, e nunca, por nunca me deixa de amar. É saber que Deus nos restaura, nos faz renascer, porque nos torna conscientes da Sua presença e que quer agir em nós e através de nós. Então emerge na nossa vida como uma realidade tão forte que, invadidos por esta força transformadora, sentimo-nos “forçados” a testemunhar Jesus Ressuscitado.

Mas ser do Renovamento será assim tão diferente de sermos “só” católicos? Não. O que acontece é que temos muitas vezes, infelizmente, uma fé pouco elucidada, ritualista, e, como se ouve tantas vezes, praticante. É uma fé cheia de medos. O Renovamento ajuda-nos a ter outra visão. Ajuda-nos a uma abertura do nosso coração a um Deus Trino e Uno que nos ama incondicionalmente. Ajuda-nos a viver com o Afecto de um Pai atento, de um Jesus amigo e companheiro de viagem, atentos à Sua Palavra, e com uma imensa docilidade ao Espírito Santo. É viver a vida em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo para O louvar, glorificar, servir, testemunhar.

É caminhar em Igreja que se quer Una, Santa, Católica e Apostólica, proclamando a nossa fidelidade a Cristo, Cabeça deste Corpo Místico que somos todos nós.

Renovados no Amor, sentimos necessidade de manifestar esse Amor que nos transforma dia a dia, proclamando que Ele é o Senhor!


________________

 

“Embora seja verdade que Jesus se pode encontrar em qualquer lugar, a sua casa, o lugar onde habita é a Igreja, a comunidade dos crentes, daqueles que o confessam como seu Senhor, a família dos seus discípulos, daqueles que compartilham com Ele vida e missão.”

 

“Não obstante as suas limitações, rugas e pecados, a Igreja é a morada de Cristo, irradiação da sua luz, na Palavra, na Eucaristia, na santidade de muitos dos seus membros, no amor que os une e cria solidariedade para além das fronteiras nacionais e continentais, na perspectiva da vida eterna que, nela, Deus oferece a todos os homens.”

 

“Cada Eucaristia é sempre uma possibilidade real de encontrar Cristo, de o adorar e lhe oferecer o presente das nossas vidas, para que Ele as transforme em vidas luminosas, em “estrelas”, que guiam outros no caminho de busca e de procura de Jesus Cristo, de busca e de procura de Deus.”

 

“Todo aquele que encontrou Cristo, não o pode ocultar, mas deve manifestá-lo, através de uma vida de fé, de esperança e de caridade.”

 

“Peço ao Senhor que os grupos de oração do Renovamento Carismático espalhados pela nossa diocese sejam verdadeiramente «luzeiros» que anunciam e testemunham a presença de Jesus Cristo, e o apontam a todos como o Messias Salvador.”

 

D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, durante o Encontro Diocesano do Movimento do Renovamento Carismático Católico, na igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa, no passado dia 8 de Janeiro

texto por Maria Luísa da Fonseca Robalo, da Equipa Diocesana de Serviço do RCC
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Onde está a Igreja nesta guerra mundial, que é a pandemia do coronavírus? Está, como sempre esteve, na...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Na impossibilidade de celebrações eucarísticas presenciais, em boa hora a Conferência Episcopal Portuguesa...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES