Missão |
D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima
Missão do ‘Altar do Mundo’ às montanhas do Gungo
<<
1/
>>
Imagem

O mapa missionário de D. António Marto já contém Vila Real, Porto, Roma, Viseu, Leiria-Fátima e, desde Janeiro, o Gungo, em Angola. A geminação entre as Dioceses de Leiria-Fátima e Sumbe ‘obrigaram-no’ a ir até Angola onde visitou a sua equipa missionária no Gungo e teve oportunidade de sentir o calor de um povo que a guerra maltratou e que tenta levantar-se e construir o futuro com fé.

 

De Chaves a Leiria-Fátima

D. António Marto nasceu em Chaves, estudou Filosofia e Teologia em Vila Real, Porto e Roma. Foi na Cidade Eterna que se doutorou em 1978. A sua vida foi marcada pelo docência na Universidade Católica no Porto, onde foi professor de Teologia até ser nomeado Bispo Auxiliar de Braga. Aliás, nesse ano jubilar de 2000, António Marto acumulava aulas com o cargo de Director Adjunto da Faculdade de Teologia do Centro Regional do Porto da Universidade Católica, sendo também o Prefeito de Estudos do Seminário Maior.

Braga acolheu-o até 2004, ano em que partiu rumo a Viseu como Bispo desta diocese. Leiria-Fátima esperava-o em 2006, diocese onde ainda é pastor.

 

Gungo, seis anos depois…

Encontrou ali uma experiência inovadora e desafiante: a geminação entre as Dioceses de Leiria-Fátima e Sumbe (Angola). Desde há muitos anos que uma equipa pastoral toma conta da Missão do Gungo, composta por diversas comunidades espalhadas pelo interior pobre e de difícil acesso. Um padre e alguns leigos asseguram, nos últimos anos, a evangelização destas comunidades a quem a guerra maltratou e isolou. D. António ia repetindo que também precisava de fazer uma ‘visita pastoral’ a esta ‘grande paróquia’ situada a alguns milhares de quilómetros do seu paço episcopal. E seria Janeiro de 2012 a data escolhida para esta ‘visita’.

 

Pelos caminhos de Angola…

A visita à Missão do Gungo foi, como não podia deixar de ser, o acto central. Mas D. António Marto foi recebido em Luanda, visitou Ndalatando, foi até ao Santuário de Nossa Senhora da Muxima (Diocese de Viana), esteve em Malanje na Missão de Kalandula, foi até ao Huambo para a comemoração dos 50 anos do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, visitou na Caála a Capela de Nossa Senhora do Monte, celebrou na catedral do Sumbe, inaugurou a 2ª fase da casa da Missão da Diocese de Leiria-Fátima. Foi uma visita marcada pela alegria e pela festa de um povo que acredita em Deus e tem uma enorme devoção a Nossa Senhora.

 

Senhora de Fátima no Huambo

D. José Queirós Alves, Arcebispo do Huambo, convidou D. António para presidir à abertura oficial e solene do jubileu dos 50 anos do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, situado no coração desta cidade do planalto central. Acolhido por uma multidão em festa, presidiu à Eucaristia e benzeu uma capela dedicada aos pastorinhos Francisco e Jacinta.

           

Visita ao Gungo

A visita ao Gungo decorreu de 12 a 15 de Janeiro. O lugar da primeira paragem foi a aldeia da Tuma, a cerca de 90 km do Sumbe. Nas proximidades da aldeia D. António tinha a recebê-lo uma pequena e entusiasta multidão que o recebeu com cânticos, palmas e gritos de alegria e depois o acompanhou até junto da capela de adobes da aldeia, onde estava mais um considerável grupo de pessoas a acolhê-lo. Depois partiu para a comunidade de Uquende, onde D. António presidiu à Eucaristia, desta vez ao ar livre, tal era o número de participantes.

Na Donga, sede da Missão (a 130 km do Sumbe, dos quais 50 de picada!), D. António Marto teve a acolhê-lo uma multidão de gente. O sábado teve como momentos principais três encontros mantidos, um com os catequistas, outro com os crismandos e outro com famílias e jovens.

A Missa do domingo foi o ponto mais alto desta visita de D. António a Angola. Foi uma celebração verdadeiramente festiva que durou mais de duas horas e meia e teve a coroá-la a recepção do crisma por parte de 33 pessoas da comunidade. O ofertório foi um momento de grande beleza com as habituais danças feitas com os trajes ‘oficiais’ e onde foram oferecidas ao senhor Bispo, entre outras coisas, galinhas, bananas, milho, farinha de milho, dois cabritos… tudo expressão de gratidão e grande contentamento.

           

Missão continua aqui…

Os banhos de fé, festa e multidão marcaram D. António Marto. Agora, já em Leiria-Fátima, a missão vai continuar com um novo ritmo a imprimir à pastoral para que a geminação dê cada vez mais frutos.



PERFIL

1947 – Nascimento em Tronco – Chaves

1971 – Ordenação Presbiteral em Roma

1978 – Doutoramento de Teologia em Roma

2001 – Ordenação Episcopal em Vila Real

2001-2004 – Bispo Auxiliar de Braga

2004-2006 – Bispo de Viseu

2006 – Bispo de Leiria-Fátima

Tony Neves
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Pe. Alexandre Palma
Quais serão as realizações da Igreja em Portugal, fruto do seu empenho e compromisso, minimamente nacionais?...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
O príncipe Harry e a esposa, Meghan Markle, declararam que não pretendem ter mais do que dois filhos,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES