Missão |
P. Alexandre, P. Boaventura, Ir. Neto, Combonianos
Missão com rosto Comboniano em Camarate e Apelação
<<
1/
>>
Imagem

O P. Alexandre nasceu em Vagos, foi missionário no Quénia e Provincial em Portugal. O Irmão Neto nasceu em Viseu, foi missionário no Brasil e em Portugal. O P. Boaventura nasceu em Gouveia e foi missionário no Brasil. A Missão juntou-os em Camarate e Apelação, nas periferias de Lisboa. O objectivo é estar com o povo, construir comunidades, ser presença de Deus em todos os bairros. Acabam de promover uma Semana Missionária em Camarate, por ocasião dos 500 anos desta Paróquia.

 

P. Alexandre Ferreira

É o Superior desta nova Comunidade Comboniana, com ‘convento’ num 1º andar em frente à Igreja de Camarate. De Vagos, em Aveiro, partiria para uma longa viagem vocacional que passaria por Viseu e Valência. Aqui foi ordenado Padre. Lisboa acolheu os sete primeiros anos da sua vida sacerdotal, mas o seu coração está no Quénia onde viveu 24 intensos anos de Missão com povos como os Kikuyus (que aparecem no filme ‘África Minha’, com Meryl Streep), os Borana ou os Rendile. Deste grande país africano, o P. Alexandre guarda a alegria, a hospitalidade, a resistência às dificuldades, a coragem de enfrentar a pobreza. No sul do país, encontrou povos mais receptivos ao Evangelho. Mas, no norte, os povos são nómadas, muito agarrados às tradições ancestrais e, por isso, mais fechados às propostas dos Missionários.

O P. Alexandre foi Provincial dos Combonianos em Portugal de 84 a 90, tempo para perceber como os membros da sua congregação são disponíveis, generosos e talentosos. Mas também há dificuldades na gestão dos recursos humanos e materiais e, sobretudo, sofre-se muito quando há Padres e Irmãos que morrem.

 

Irmão José Neto

Nasceu em Cota, Viseu, e dois missionários que trabalhavam em Moçambique passaram na sua Escola. Quis ser como eles, entrando nos Combonianos. Momento alto da sua formação foi o estágio na Colômbia, onde encontrou um povo com um carimbo na testa: traficante de cocaína. Além do mais, o sofrimento aumentava com a guerra civil. Mas o acolhimento foi sempre fantástico, sentiu-se sempre em casa, como um filho. Depois, partiu para o Brasil onde esteve 11 anos de intensa actividade pastoral. Primeiro, no Rio Preto, numa Escola de Artes e Ofícios para meninos tirados da rua. Depois, nas periferias de Belo Horizonte, uma terra cheia de crianças, de jovens e de problemas. Mas há vida, muita alegria, muita coragem. Ali está um povo que acredita em Deus, mas precisa de aprofundar as razões da sua fé. Portugal acolheu-o nos últimos anos, na animação juvenil e vocacional.

 

P. José Boaventura

Nasceu em Vila Nova de Tazem, em Gouveia. Ali passou um comboniano e deixou a inquietação missionária. Após o Noviciado, partiu para o Brasil onde estudou Teologia e fez pastoral nas favelas de S. Paulo, onde viveu. Esta partilha de vida com os mais pobres marcou a sua vida para sempre. Foram 23 anos de Missão no Brasil, entre S. Paulo, o Nordeste e o Espírito Santo. Acompanhar os ‘Sem Terra’, partilhar o dia-a-dia dos favelados, celebrar e caminhar ao ritmo das Comunidades Eclesiais de Base e da Teologia da Libertação… mostrou-lhe uma forma alegre e comprometida de intervir na Igreja, sempre em sintonia com a causa dos excluídos.

 

Os três… em Camarate e Apelação

Desde há anos que os Combonianos sentiam a necessidade de uma presença na Igreja em Portugal diferente e complementar da animação missionária e vocacional. A proposta de D. José Policarpo foi aceite como um sinal do Espírito. Camarate e Apelação são paróquias de periferia, com muitas pessoas que vieram do interior do país à procura de oportunidades em Lisboa, com muitos imigrantes de origem africana, com muitos problemas sociais e com uma prática sacramental muito reduzida. Tudo boas razões para aceitar o desafio.

Foram acolhidos pelo povo de braços abertos e estão a dar continuidade ao trabalho dos párocos anteriores. Pretendem que a Igreja esteja mais viva e mais presente, sobretudo nos muitos bairros que foram nascendo.

A Semana Missionária, realizada em Camarate, resultou de duas razões: os 500 anos da Paróquia e o sucesso da Semana que se realizou, em 2011, nas Paróquias do Vale de Chelas. O lema ‘O que te enche o coração?’ nasceu para tentar responder à ânsia das pessoas da busca do sentido para as suas vidas. O Evangelho apresenta-se como resposta, como proposta de caminho.

 

 

PERFIL

 

1943 – Nascimento do P. Alexandre em Vagos – Aveiro

1956 – Nascimento do P. José Boaventura em Vila Nova de Tazem

1963 – Nascimento do Irmão José Neto em Cota – Viseu

1976 – Início da Missão do P. Alexandre no Quénia

1991 – Início da Missão do P. Boaventura no Brasil

1992 – Início da Missão do Irmão Neto no Brasil

2011 – Missão em Camarate e Apelação

Tony Neves
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Erram os que pensam que o mistério da paixão e morte de Cristo é algo passado e que, portanto, não lhes diz respeito.
ver [+]

P. Nuno Amador
Quando as mulheres foram ao sepulcro de madrugada, o primeiro sinal que encontraram foi o túmulo vazio.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES