Lisboa |
Visita Pastoral à Vigararia de Loures-Odivelas
Jovens querem ajudar outros jovens a encontrar Cristo Ressuscitado
<<
1/
>>
Imagem

Um encontro com os jovens marcou o início da Visita Pastoral à Vigararia de Loures-Odivelas. Ao longo deste mês, D. José Policarpo, D. Joaquim Mendes e D. Nuno Brás vão percorrer as 14 paróquias que compõem a vigararia, numa iniciativa que pretende o contacto directo dos bispos com as pessoas.


Bucelas, Caneças, Famões, Fanhões, Frielas, Loures, Lousa, Odivelas, Póvoa de Santo Adrião, Ramada, Santo Antão do Tojal, Santo António dos Cavaleiros, Santo Estêvão das Galés e São Julião do Tojal. São 14 as paróquias da Vigararia Loures-Odivelas que vão receber a Visita Pastoral ao longo deste mês de Maio. Uma visita que tem como tema ‘Um só Rebanho e um só Pastor’ e pretende promover a presença dos bispos junto das comunidades cristãs. “O objectivo desta visita pastoral prende-se com a consciência de que somos Igreja, somos Povo de Deus, que tem um Pastor, que é o nosso bispo. Esta visita vai permitir conhecer a realidade, o caminho percorrido, o caminho feito ao longo destes anos pelas comunidades, mas também as realidades pastorais e sociais”, explicou ao Jornal VOZ DA VERDADE o vigário desta vigararia, padre Ricardo Raínho.

 

Preocupação inicial transformada em desafio

Em Outubro do ano passado, o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, anunciava, numa entrevista ao Jornal VOZ DA VERDADE, que a diocese iria retomar as visitas pastorais. Cerca de meio ano depois, a Vigararia de Loures-Odivelas é a primeira a acolher o Patriarca de Lisboa e os Bispos Auxiliares, D. Joaquim Mendes e D. Nuno Brás, o que muito alegrou estas comunidades cristãs. “A proposta dos senhores bispos surgiu por altura do Natal e a verdade é que nos deixou preocupados, sobretudo numa fase inicial! Já tínhamos um calendário vicarial e tivemos que integrar a visita nas nossas actividades! Mas, ao mesmo tempo, foi um desafio muito grande a todas as paróquias”, refere o padre carmelita Ricardo Raínho, salientando que “a Visita Pastoral é um grande momento de evangelização”.

 

Realidades sociais e pastorais

A Vigararia de Loures-Odivelas tem realidades sociais e pastorais muito distintas. “Temos paróquias enormes, mas temos também outras muito pequenas, com realidades rurais, como os Tojais [Santo Antão do Tojal e São Julião do Tojal], Frielas, Bucelas, Lousa, com pouca prática religiosa. No sul da vigararia, temos paróquias muito grandes, com bairros novos, como Odivelas, Ramada, Santo António dos Cavaleiros, Póvoa. São tudo paróquias muito diferentes, em termos de dinâmica pastoral”, aponta o padre Ricardo Raínho, que é também pároco de Santo António dos Cavaleiros e de Frielas há quase 16 anos. Segundo conta, “cada paróquia organizou a visita dos bispos à sua comunidade, a cada sector de pastoral, aos diversos grupos, movimentos, e também na área social, com a visita a algumas instituições locais”. A nível vicarial, há um programa comum a todas as paróquias, com diversos encontros organizados por temática pastoral (ver caixa).

 

Encontro com Cristo

Na manhã de sábado, 28 de Abril, eram centenas os jovens da Vigararia de Loures-Odivelas presentes no salão paroquial da Póvoa de Santo Adrião. Cada paróquia, cada grupo, cada movimento apresentava no palco a sua missão, o seu lema. “É muito importante os jovens verem que há muitos jovens como eles, que são cristãos”, aponta o vigário desta vigararia, padre Ricardo Raínho. Ao longo de toda a manhã, uma frase foi comum a cada grupo: “É por Ele que fazemos tudo! É Cristo que nos une!”.

D. Nuno Brás, Bispo Auxiliar de Lisboa, deixou também umas palavras aos jovens, recordando que aquele encontro com a juventude marcava o início da Visita Pastoral à Vigararia Loures-Odivelas, que irá decorrer durante todo o mês de Maio: “Vamos ter oportunidade de nos encontrar mais particularmente, em cada comunidade cristã, no entanto, é significativo que a visita pastoral comece com este encontro com os jovens porque mostra que esta é uma vigararia com o futuro todo pela frente, onde os jovens marcam, ‘dão cartas’ e estão presentes”.

O Bispo Auxiliar de Lisboa convidou os jovens presentes nesta iniciativa a encontrarem-se com Jesus, lembrando por isso o episódio do encontro dos discípulos de Emaús com Cristo Ressuscitado. “Esta é a realidade à volta da qual gira toda a nossa vida cristã. É aquilo que nos dá força! Podemos fazer muita distribuição de leite, muita distribuição de alimentos, podemo-nos divertir muito nas nossas actividades, mas tudo isso ficará como uma memória se não for este encontro com Jesus Ressuscitado!”, assegurou D. Nuno Brás, ao final da manhã, desafiando a juventude das 14 paróquias da Vigararia de Loures-Odivelas a dar testemunho. “Olhando, temos um salão paroquial cheio! Há gente que não cabe nas cadeiras, há outros sentados no chão ou em pé… somos muitos, mas somos muito poucos. Neste momento, há muitos mais jovens ainda a dormir e a acabar a noitada. O que eu quero dizer com isto é que temos de ser descarados, temos de ser ousados! Há muita gente que ainda não encontrou Jesus Cristo e precisa de O encontrar. Isso está nas nossas mãos: ajudá-los a encontrar Jesus Cristo”.


_______________


Jovens da Póvoa de Santo Adrião vencem festival vicarial

A jornada vicarial da juventude prosseguiu à noite, no Centro Paroquial da Ramada, com o Festival Vicarial da Canção Jovem Cristã, do qual saiu vencedor o tema ‘Compromisso’, apresentado pela paróquia da Póvoa de Santo Adrião. Esta será a canção que irá representar a vigararia no Festival Diocesano da Canção Jovem Cristã, a 29 de Setembro.

 

_______________

 

Saudação Inicial

 

1. De 28 de Abril a 3 de Junho o Cardeal-Patriarca e os Senhores Bispos Auxiliares realizarão a visita pastoral a todas as Paróquias da Vigararia de Loures-Odivelas. Esta é uma saudação inicial a todas as comunidades, na espectativa de vos encontrar e vivermos em conjunto um momento forte da nossa vida eclesial.

 

2. O que é a Visita Pastoral?

É uma das expressões do ministério do Bispo como Pastor da Igreja diocesana. O Directório para o Ministério Pastoral dos Bispos define-a assim: “A Visita Pastoral é uma das formas, corroborada pela experiência dos séculos, com a qual o Bispo mantém contactos pessoais com o clero e com os outros membros do Povo de Deus. É uma ocasião de reavivar as energias dos obreiros evangélicos, de os louvar, encorajar e consolar, como também a oportunidade de chamar todos os fiéis à renovação da sua vida cristã e a uma actividade apostólica mais intensa. A visita permite-lhe, além disso, avaliar a eficiência das estruturas e dos instrumentos destinados ao serviço pastoral, dando-se conta das circunstâncias e dificuldades do trabalho de evangelização para poder definir melhor as prioridades e os meios da pastoral orgânica.

A visita pastoral é, portanto, uma acção apostólica que o Bispo deve efectuar pela caridade pastoral que o apresenta em concreto como princípio e fundamento visível da unidade na Igreja particular. Para as comunidades e instituições que a recebem, a visita é um acontecimento de graça que de algum modo reflecte aquela tão especial visita com a qual o supremo «pastor» (1 Pe 5, 4) e guardião das nossas almas (cf. 1 Pe 2, 25), Jesus Cristo, visitou e redimiu o seu povo (cf. Lc 1, 68)”.

Os Bispos diocesanos estão, habitualmente, muito presentes na vida da Igreja diocesana. A Visita Pastoral é a forma mais solene e estruturada desta presença do Bispo como Pastor. Ela sublinha a dimensão central do ministério pastoral do Bispo numa Igreja particular, a Diocese. Ele está em comunhão com o Santo Padre e os Bispos de todo o mundo, o Colégio Episcopal, garantia definitiva da unidade da Igreja na fé e na caridade.

O Bispo partilha o seu ministério sacerdotal e pastoral com os sacerdotes, que formam com ele o Colégio dos Presbíteros, também ele exigência de unidade. Saúdo todos os sacerdotes da Vigararia de Loures. Vamos ter ocasião de cimentar a nossa comunhão para bem de toda a Igreja.

 

3. Que frutos se esperam da Visita Pastoral?

* Reavivar as energias de todos os cristãos, levando-os à renovação da sua vida cristã. Trata-se de aprofundar a nossa fé que há-de desabrochar na caridade da comunhão e transformar-se em dinamismo apostólico;

* Aprofundar a consciência de Igreja, Povo do Senhor, discernindo os dons com que o Espírito Santo enriquece cada um e levando todos a perceber qual o modo de participar na missão evangelizadora da Igreja;

* Corrigir e aperfeiçoar estruturas pastorais e modos de agir para realizarmos a missão que Cristo confiou à sua Igreja;

* Celebrar com fé os mistérios cristãos e escutar de maneira nova, a Palavra de Deus.

 

4. Abertos à unidade da Igreja.

A Visita Pastoral termina no Dia da Igreja Diocesana, Domingo da Santíssima Trindade. Nesse dia será convocada toda a Diocese, fazendo sentir às comunidades da Vigararia de Loures-Odivelas a alegria de pertencerem a esta Igreja diocesana, em comunhão com toda a Igreja, através do ministério do Bispo em comunhão com o Santo Padre, Sucessor do Apóstolo Pedro.

 

Lisboa, 24 de Abril de 2012

† JOSÉ, Cardeal-Patriarca


_______________


Calendário da Visita Pastoral

28 de Abril | Pastoral Juvenil; D. Nuno: - Encontro com os Jovens | Póvoa de Sto. Adrião | 10h30; Festival vicarial da canção Cristã | Ramada | 21h00

3 a 6 de Maio | Visita às Paróquias de Lousa e S. Estevão das Galés

1 de Maio | Encontro da Doutrina Social da Igreja; Cardeal-Patriarca | Ramada | 16h00

4 de Maio | Encontro vicarial da Liturgia; Cardeal-Patriarca | Ramada | 21h30

5 de Maio | Dia de Núcleo (CNE); D. Nuno | Parque das Nações | 10h30

9 a 13 de Maio | Visita Pastoral a Famões

9 a 12 Maio | Visita Pastoral a Caneças

11 a 12 Maio | Visita Pastoral a Frielas

12 de Maio | Pastoral Vocacional; Cardeal-Patriarca | Seminário Redemptoris Mater | 16h00

15 de Maio | Pastoral Familiar; Cardeal-Patriarca | Póvoa de St. Adrião | 21h30

17 a 19 de Maio | Visita Pastoral a S. Antão Tojal, S. Julião doTojal

15 a 20 de Maio | Visita Pastoral Odivelas

15 a 20 de Maio | Visita Pastoral Povoa de S. Adrião

20 de Maio | Encontro da Catequese; D. Nuno | St. António dos Cavaleiros | 16h00

22 a 27 de Maio | Visita Pastoral Ramada

22 a 27 de Maio | Visita Pastoral Bucelas

27 de Maio | Visita Pastoral Fanhões

31 de Maio a 2 de Junho | Visita Pastoral S. António dos Cavaleiros

24 de Maio | Pastoral Social; Os trabalhadores dos Centros | agentes; D. Nuno | Ramada | 21h30

24 a 31 de Maio | Visita Pastoral | Loures

30 de Maio | O desafio da Fé; D. Nuno | Odivelas Parque | 21h30

3 de Junho | Dia da Igreja Diocesana e encerramento da Visita Pastoral; Casa do Gaiato, S. Antão do Tojal (Acolhimento | 14h00; Animação musical | 14h30; Lançamento do Ano da Fé | 15h15; Apresentação do programa diocesano, para o ano pastoral 2012/2013 | 16h00; Missa | 16h30; Encerramento)

 

_______________


Simbologia do logotipo

O logotipo foi baseado no brasão do Cardeal-Patriarca D. José Policarpo, que tem no seu centro um escudo verde com uma cruz a prata e uma planta de romãzeira. À sua volta foram colocadas 14 partes de um mesmo círculo que representam as 14 paróquias da Vigararia Loures-Odivelas. Colocado num arco em cima está a descrição do evento (Visita Pastoral à Vigararia Loures-Odivelas) e o ano de realização do mesmo (2012). Por baixo está colocado o tema desta visita ‘Um só rebanho e um só Pastor’.

texto e fotos por Diogo Paiva Brandão
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Neste tempo, em que o individualismo parece imperar, apesar da destruição que gera na Sociedade,...
ver [+]

P. Duarte da Cunha
Que todos os homens querem ser felizes não parece ser objecto de discussão entre pessoas sãs. Todos queremos, de facto, ser felizes.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES