Especiais |
Sector da Pastoral Familiar
Familiarmente
<<
1/
>>
Imagem

Ter uma excelente oportunidade de preparação para o VII Encontro Mundial das Famílias, proporcionada pelas Catequeses que foram apresentadas em toda a diocese, é algo que congrega as famílias numa consciência de que o trabalho dignifica e de que a festa se faz numa forte espiritualidade em comunhão de intimidade com Deus.

Este mês de Maio, em que nos aproximamos mais de Maria, será certamente mais um motivo para que todas as famílias procurem - pela oração - estar em sintonia com o Santo Padre Bento XVI e com os muitos milhares de participantes no encontro de Milão. Temos de fazer desta causa uma causa própria de cada família da Diocese de Lisboa.

 

O Cardeal Antonelli, presidente do Conselho Pontifício para a Família (CPF), organismo da Santa Sé, à sua passagem por Lisboa no passado mês de Abril, defendeu os modelos familiares tradicionais e referiu que “ também os jovens colocam a família no topo dos seus desejos e dos seus valores: uma família estável, que depois não conseguem concretizar, atendendo às graves circunstancias económicas que vivemos”.

Neste tempo de cada vez mais elevado número de desempregados, o fundamental é estimular a vocação ao sentido da solidariedade, para mudar a forma de encarar a adversidade dos tempos. Numa confiança em Deus que nos ama e que do nosso pouco faz muito.

 


VII Encontro Mundial das Famílias (VII)

Como largamente noticiado, o VII Encontro Mundial das Famílias transformará Milão na capital mundial da família entre 29 de Maio e 3 de Junho e da diocese de Lisboa (Paróquias e Movimentos) irá um grupo de cerca de 30 pessoas, entre as quais algumas crianças e jovens.

Do Programa destacamos que no dia 1 de Junho, o Santo Padre chegará às 17h ao aeroporto de Milão-Linate e à noite, no Teatro La Scala haverá um concerto em sua homenagem. Todo o dia ficará preenchido com a Feira Internacional da Família.
No sábado dia 2, às 10h, o Papa rezará Laudes na Catedral de Milão e durante todo o dia haverá fóruns, conferencias e debates à disposição dos muitos milhares de participantes. Ainda ao final da manhã o Papa terá um encontro com os jovens que receberão o sacramento do Crisma. Pelo fim da tarde, Bento XVI participará no Encontro Mundial das Famílias, durante a Festa dos Testemunhos, que decorrerá no Parque Norte na cidade.
No domingo dia 3 o Papa presidirá à Eucaristia, que terá início às 10h no Parque Norte. Celebra-se neste domingo a Festa da Santíssima Trindade, uma feliz ocasião para interiorizar que a imagem da Trindade é expressão da família, entendida como sujeito de comunhão e de relação entre Pai e Filho. Depois de rezar o Ângelus, às 12h, Bento XVI vai encontrar-se com os membros da Organização Famiglie 2012 e regressará a Roma.

O Cardeal Ennio Antonelli - Presidente do Conselho Pontifício para a Família – refere que “o Encontro de Milão tem valor em si mesmo, são famílias de tantos países do mundo que se encontram, que trocam conhecimentos, que fazem amizades, que partilham experiências. Trata-se do Povo de Deus, da Igreja, que vive a sua unidade e a sua universalidade em torno do Papa.”

Desejamos muito que as sínteses das Catequeses Preparatórias do VII Encontro Mundial das Famílias, que fizemos ao longo dos últimos seis meses, tenham ajudado os nossos leitores a entrar em comunhão com o sentido deste grande encontro de famílias, que foi convocado por Sua Santidade o Papa Bento XVI. 

Que cada um se sinta membro comprometido na oração e no testemunho de que o «trabalho e a festa» constituem a perspectiva das famílias unidas e abertas à vida, bem inseridas na sociedade e na Igreja.


___________


É notícia

Realizou-se no passado dia 5 de Maio, em Peniche, o Conselho Diocesano de Primavera dos CPM-Centros de Preparação para o Matrimónio, que contou com uma expressiva representação dos vários Centros da Diocese de Lisboa.

O Sector da Pastoral Familiar fez uma intervenção sobre a realidade da família hoje, à luz do trinómio Família, Trabalho e Festa, que constitui o Programa do encontro de famílias com o Santo Padre Bento XVI em Milão. (ver notícia)

Este encontro teve uma partilha sobre como se encontra a decorrer a implementação dos guias de diálogo nos vários Centros e houve um tempo de formação muito animada e participada sobre técnicas de comunicação: estar disponível para ouvir; estabelecer empatia; ser flexível; saber dialogar (dizer/perguntar/escutar); o silêncio como tempo de respeito e tempo para interiorizar a mensagem transmitida.

Neste Conselho, tivemos a oportunidade de conversar com o casal secretário recentemente nomeado e com os responsáveis pela equipa diocesana, partilhando que o facilitismo na preparação de noivos para o matrimónio (com redução para o encontro de apenas um dia ou dois meios dias) não proporciona aos noivos uma consistente reflexão, diálogo e partilha sobre os temas dos guias em que assenta a estrutura dos CPM.

 

___________

 

Catequese doméstica: Vocação para a santidade

No passado domingo do Bom Pastor (IV da Páscoa) terminou a Jornada Mundial de Oração pelas Vocações em que o Santo Padre Bento XVI pediu para rezarmos pela Igreja, por cada comunidade local, para que seja como um jardim regado, onde possam germinar e crescer todas as sementes de vocação que Deus semeia em abundância.

Há que aprofundar a consciência de que as famílias são o primeiro ambiente onde se “respira” o amor de Deus, que dá força interior para vencer as dificuldades do dia a dia. Quem vive em família a experiência do amor de Deus, recebe um dom inestimável, que dá fruto no seu tempo.

Nessa manhã do domingo do Bom Pastor, foi declarado Beato Giuseppe Toniolo, um homem que viveu entre o século XIX e XX, casado e pai de sete filhos, professor universitário e educador da juventude, economista e sociólogo. Um apaixonado servidor da comunhão na Igreja, cuja mensagem é muito oportuna, principalmente neste momento de dificuldades económicas, pois já então apontava o caminho da primazia da pessoa humana, que leva todos à unidade, e que se chama: “o dever da solidariedade humana”.

Juntos e empenhados com o outro que passa ao nosso lado, seremos famílias, amigos e jovens que se tornam próximos e disponíveis. Seremos um sinal profético se quisermos testemunhar que este modo de viver o Evangelho, unidos na diversidade, é pleno de esperança, dá alegria, gera paz e justiça.

Jesus, na Sua vinda, veio construir um novo Povo de Deus, assumindo-se como o Pastor deste novo rebanho, dando a vida pelas suas ovelhas, porque as conhece pelo nome e vai à procura daquela que se perde. Eis que, afinal, toda a salvação procurada pelos homens sob o olhar de Deus se realiza em nome de Jesus.

 

___________


Leituras:

É preocupação constante da equipa do Sector da Pastoral Familiar proporcionar orientações de boa leitura, que ajudem as famílias a caminhar num rumo certo da vontade de Deus e do papel da família no mundo. A ESCOLHA DA FAMÍLIA é o título de um livro acabado de editar em Portugal pela Paulus, sendo seu autor o secretário do Conselho Pontifício para a Família, monsenhor Jean Laffitte, que nos apresenta uma sugestiva reflexão sobre a família, sob a forma de uma conversa com Pierre e Véronique Sanchez. O amor é sempre uma boa notícia e A ESCOLHA DA FAMÍLIA evoca, em primeiro lugar, a decisão que um homem e uma mulher tomam juntos de dar ao seu amor a forma plena do casamento, com vista a fundar um lar. Porque o amor se dá a recebe, os cristãos reconhecem também o amor como um dom de Deus e um chamamento. A ESCOLHA DA FAMÍLIA recorda também a eleição divina, primeiro na obra da Criação (homem e mulher Ele os criou) e depois no apelo particular que Deus dirige a muitos: o casamento é uma vocação para o amor e para o dom da vida. Nestas conversas com Pierre e Véronique Sanchez, monsenhor Jean Laffitte, especialista em Teologia Moral e Antropologia Cristã, transmite-nos a sua experiência e o seu compromisso ao serviço das famílias do mundo inteiro, ao mesmo tempo que reflecte sobre todas as dimensões do amor humano.

texto do Sector da Pastoral Familiar
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Nuno Amador
Joker, de Todd Phillips, é um filme sublime e perturbador. Sublime na lentidão certa com que nos dá...
ver [+]

Isilda Pegado
1. Na Universidade diziam-nos que quando entra a Justiça, já não há Família. E por isso, o chamado...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES