Lisboa |
Caminhada pela Vida
Centenas de pessoas caminharam em Lisboa em prol da vida
<<
1/
>>
Imagem

Responsáveis e funcionários de 40 instituições de solidariedade social caminharam pela vida, em Lisboa. A 3ª Caminhada pela Vida decorreu no passado dia 19 de Maio, desde a Maternidade Alfredo da Costa até à Praça dos Restauradores, e juntou cerca de 500 pessoas.

 

A iniciativa inseriu-se no âmbito da Semana da Vida, que a Igreja em Portugal assinalou até Domingo, dia 20. Antes do início da caminhada, Sofia Guedes, da organização, explicou à Rádio Renascença o objectivo da iniciativa: “Esta caminhada é muito importante porque vai trazer para a rua pessoas e instituições que têm trabalhado em prol da vida e normalmente não têm grande visibilidade. O que pretendemos é dar a conhecer o muito de bem que se faz em Portugal. O tema da vida ultrapassa a política e a religião. Pretendemos anunciar uma cultura de vida, que existe. Há muitas pessoas a acreditar no ser humano”.

O presidente da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas juntou-se à caminhada e deixou críticas às políticas de natalidade. “Há portugueses que estão preocupados com a desastrosa política de família e de natalidade que Portugal tem vindo a ter nos últimos anos. Este Governo não alterou em nada as medidas anti-natalistas que foram adoptadas pelos governos anteriores”, lamentou, à Renascença, Fernando Castro.

 

As sete etapas da vida

A Caminhada pela Vida desenvolveu-se em sete etapas, correspondentes às sete etapas da vida (Concepção, Nascimento, Infância, Adolescência, Juventude, Adulto, Idoso). Cada etapa foi destacada em sete pontos do percurso da caminhada, que teve como finalidade promover a vida. A edição deste ano pretendeu, ainda, dar a conhecer as pessoas e as instituições que trabalham em defesa da vida por todo o país, como em Braga, Coimbra e Faro.

Esta foi a terceira vez que se realizou a Caminhada pela Vida (www.caminhadapelavida.org). A primeira decorreu em 1998 e a segunda em 2007, ambas no contexto dos referendos ao aborto.

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Neste tempo, em que o individualismo parece imperar, apesar da destruição que gera na Sociedade,...
ver [+]

P. Duarte da Cunha
Que todos os homens querem ser felizes não parece ser objecto de discussão entre pessoas sãs. Todos queremos, de facto, ser felizes.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES