Lisboa |
Festa da Casa do Oeste evidenciou duas décadas de solidariedade
O abraço de Portugal à Guiné
<<
1/
>>
Imagem

“Este é um livro de ouro aberto a todas as pessoas”, referiu Jacinto Duarte Filipe no decorrer do lançamento da publicação ‘Solidariedade com a Guiné - Duas Décadas’, que contém um resumo do que tem sido feito naquele país africano, ao longo dos últimos 22 anos, pela Fundação João XXIII/Casa do Oeste.

 

“Fala de missões, testemunhos, memórias e mostra fotografias”, frisou o tesoureiro do conselho de administração desta instituição ribamarense. O livro relata as actividades missionárias, testemunhos e memórias, com cerca de 150 fotografias que retratam as experiências de solidariedade levadas a cabo ao longo das últimas duas décadas.

A obra foi lançada no decorrer da já tradicional festa da Casa do Oeste, que teve lugar em Ribamar, no concelho da Lourinhã, no passado Domingo, dia 20. A festa do Dia da Espiga, este ano com o tema ‘A solidariedade para com o povo da Guiné’ começou logo pela manhã com a inauguração do painel ‘Fundação Casa do Oeste na Guiné’, que simboliza o abraço de solidariedade da Fundação João XXIII/Casa do Oeste à Guiné. No painel é visível um mapa-mundo, onde se destaca Portugal e Guiné, que contém fotografias de cada um dos projectos que a fundação tem vindo a apoiar.

Após a inauguração da obra literária, da autoria da equipa coordenadora desta acção de solidariedade com a Guiné, foi interpretado o hino dos grupos solidários pelo coro de Nossa Senhora da Nazaré de Santo Isidoro. No decorrer da manhã foram também visualizadas fotografias com explicação do que tem sido feito na Guiné desde 1990 e lidos excertos de testemunhos que estão na publicação. “A festa de hoje exprime o tema do desenvolvimento da solidariedade com a Guiné que retratamos ao apresentarmos o livro de 35 missões realizadas, testemunhos, memórias e fotografias”, afirmou o presidente da Fundação João XXIII, padre Joaquim Batalha. “A nossa missão na Guiné tem sido o que eu chamo o milagre da solidariedade e isso gerou uma delegação da fundação na Guiné. Não seria de se criar uma outra delegação mais ao norte de Portugal?”, desafiou aos presentes.

texto e fotos por Sofia de Medeiros, Jornal ALVORADA - Lourinhã
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Termina agora o ano judicial e milhares de casos de crianças, pais e mães envolvidos em longas contendas,...
ver [+]

P. Duarte da Cunha
Os nossos olhos e tudo o que lhes está associado no cérebro tornam possível essa coisa maravilhosa que é ver.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES