Igreja em movimento |
Movimento por um Lar Cristão celebra 50 anos de existência
Famílias convidadas a viverem o espírito e as virtudes da Sagrada Família
<<
1/
>>
Imagem

O Movimento por um Lar Cristão (MLC) celebra em 2012 o 50º aniversário da sua fundação por Mons. Joaquim Alves Brás, o mesmo fundador do Instituto Secular das Cooperadoras da Família e da Obra de Santa Zita, além de várias outras instituições, como os periódicos Jornal da Família e Bem-Fazer.

 

Hoje, o MLC conta com mais de 170 famílias como seus membros, em dez dioceses de Portugal, além de um núcleo em Madrid e em Cabinda, Angola.

Entendeu a Equipa Nacional celebrar o jubileu fundacional do MLC com a VII Peregrinação Nacional da Família Blasiana a Fátima, no passado dia 20 de Maio, onde, a par da Eucaristia no Santuário, presidida por D. Augusto César, Bispo emérito da Diocese de Portalegre e Castelo Branco, evocou festivamente tal efeméride, no Auditório João Paulo II do Centro Pastoral Paulo VI, com a conferência proferida pelo mesmo prelado ‘Família, redescobre-te no essencial: comunhão e testemunho’, tema da Peregrinação, com um espaço de testemunhos, animação e mensagem e com o lançamento da obra História do MLC: 50 anos ao serviço da Família, da Sociedade e da Igreja e do livro Família. 50 anos de partilha, estudo e oração, que reúne os principais textos de apoio às reuniões mensais do Movimento.

 

Oração e da formação espiritual

Tendo uma remota origem na campanha Livro de Ouro, em 1951, o Movimento é pré-fundado em 1959, a partir da entronização da imagem da Sagrada Família no lar de uma opefecista (associada da Obra de Santa Zita), tendo o futuro Fundador exortado as famílias a viverem o espírito e as virtudes da Sagrada Família, e, em 1960, da cruzada Amor e Reparação, a bem da Família.

O Jornal da Família assinala a fundação do Movimento em 1962, com um cariz essencialmente apostólico. A pagela então editada faz apelo ao oferecimento das obras de cada dia pelo bem das famílias.

Após a morte do Fundador (1966), o Movimento, ainda muito ligado às famílias opefecistas, vai-se consolidando, através da oração e da formação espiritual, salientando-se o convite feito a especialistas da saúde e moral conjugais.

Em 1986, o Movimento é reestruturado em núcleos, desta vez mais voltados para as famílias em geral.

 

Expansão e internacionalização

Com a aprovação dos Estatutos pela CEP (1995), o MLC adquire autonomia institucional, ao mesmo tempo que se renova e estende a outras dioceses, além de Lisboa, penetrando em Braga, Porto, Viseu, Lamego, Aveiro, Guarda, Coimbra, Portalegre e Castelo Branco, Évora, Funchal, internacionalizando-se em Madrid e Cabinda, Angola. Constituem-se as equipas diocesanas, é eleito o casal presidente, reúne-se a equipa nacional, coadjuvada pela equipa executiva nacional. Divulgam-se entre os membros os documentos anuais de reflexão geral. Estabelecem-se laços com o ISCF, celebra-se em 1999 o I centenário do nascimento do Fundador, promove-se de dois em dois anos a peregrinação da Família Blasiana a Fátima. Em 2000, passa a editar-se o órgão oficial do Movimento, Kairós. O MLC torna-se, entretanto, membro do Conselho Nacional dos Movimentos e Obras (CNMO), hoje Conferência Nacional das Associações de Apostolado dos Leigos (CNAL), e da Confederação Internacional dos Movimentos Familiares Cristãos (CIMFC), participando nos seus congressos e organizando a sua X Assembleia Mundial em Fátima (2007).

 

Família de Nazaré

A espiritualidade familiar e a acção apostólica, com base no modelo da Família de Nazaré, padroeira do Movimento, são os pilares do carisma do MLC, destinado às famílias que desejarem aprofundar tal carisma. A partilha de vida e de fé, a oração, o estudo da Palavra inspirada e do Magistério da Igreja e o compromisso individual e familiar são os meios principais desta vivência comunitária, sendo a consagração do lar à Sagrada Família a expressão ritual do envolvimento neste projecto.

texto por Casal Moniz, Presidente do MLC
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Termina agora o ano judicial e milhares de casos de crianças, pais e mães envolvidos em longas contendas,...
ver [+]

P. Duarte da Cunha
Os nossos olhos e tudo o que lhes está associado no cérebro tornam possível essa coisa maravilhosa que é ver.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES