Lisboa |
De Janeiro a Março deste ano
Cáritas de Lisboa atendeu mais de 15 mil pessoas
<<
1/
>>
Imagem

A Cáritas Diocesana de Lisboa foi aquela que atendeu, nos primeiros três meses do ano, o maior número de pessoas com dificuldades. Segundo dados divulgados pela Cáritas Portuguesa, este organismo diocesano recebeu mais de 15 mil pessoas.

 

De acordo com os números publicados pelo Núcleo de Observação Social (NOS), no primeiro mês do ano as Cáritas diocesanas atenderam 13815 pessoas, no mês seguinte 12620 e em Março 10217 casos de pessoas em situação complicada.

Segundo o relatório, de Janeiro a Março deste ano a Cáritas Diocesana de Lisboa foi a que atendeu mais pessoas com problemas de vária ordem, que vão da falta de rendimentos até às dificuldades com questões de saúde e de habitação.

Apesar de a Cáritas de Lisboa apresentar um número superior às restantes, o presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio da Fonseca, sublinha à Agência Ecclesia que este dado “não quer dizer que nas outras dioceses também não haja igual profundidade de problemas sociais”. Para este responsável, o número “está relacionado também com o dinamismo da descentralização do atendimento social ao nível das paróquias”. Das 20 dioceses portuguesas, apenas 13 apresentaram dados e, segundo o presidente da Cáritas Portuguesa, “apenas 65 paróquias das 4350 paróquias” que compõem o tecido eclesial em Portugal “enviam dados”.

Além da Diocese de Lisboa, Évora, Açores e Guarda estão também nos lugares cimeiros ao nível do número de atendimentos.

 

__________________


Cáritas quer dar competências aos agentes de acção social

A Cáritas Portuguesa apresentou, em Fátima, o primeiro módulo de novos manuais que pretendem oferecer conteúdos e competências aos agentes envolvidos em organismos católicos de apoio aos mais pobres, conferindo-lhes coerência na execução da sua actividade.

Os novos recursos, cujo módulo inaugural é dedicado à Acção Social Paroquial, integram-se na iniciativa ‘+ Próximo’, que visa apoiar as Cáritas das dioceses portuguesas a melhorar a eficácia da acção social católica, procurando que em cada paróquia exista pelo menos um grupo dedicado a ajudar as pessoas mais carenciadas.

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Neste tempo, em que o individualismo parece imperar, apesar da destruição que gera na Sociedade,...
ver [+]

P. Duarte da Cunha
Que todos os homens querem ser felizes não parece ser objecto de discussão entre pessoas sãs. Todos queremos, de facto, ser felizes.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES