Lisboa |
Jornadas Pastorais do Episcopado
Presidente da CEP quer que a Igreja anuncie “uma perspectiva bela da vida humana”
<<
1/
>>
Imagem

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) desafiou a Igreja a “anunciar uma perspectiva bela da vida humana”. D. José Policarpo falava em conferência de imprensa, durante as Jornadas Pastorais do Episcopado, que decorreram esta semana, em Fátima.

 

A iniciativa de estudo e reflexão dos bispos católicos abordou a herança do Concílio Vaticano II, que o presidente da CEP recordou como um “grande acontecimento cultural”. “Temos de fazer um esforço muito grande para que as nossas denúncias não sejam só denúncias, mas também anúncio”, indicou D. José Policarpo, considerando que esta foi uma das grandes mudanças promovidas pela reunião magna da Igreja, iniciada há 50 anos. Nesse sentido, acrescentou, é necessário “anunciar uma perspectiva bela da vida humana”. “A Igreja tem uma mensagem, mas não nega, antes pelo contrário, afirma e assume a sua unidade fundamental com a comunidade humana”, frisou.

Questionado pelos jornalistas sobre a actualidade do Concílio, o presidente dos bispos portugueses recusou a ideia de que a Igreja tenha “obrigação de mudar ao ritmo das mudanças do mundo”. “Era o que faltava”, reforçou, acrescentando que a Igreja Católica “tem valores perenes e acredita neles”.

D. José Policarpo salientou ainda que compete aos padres uma particular atenção à forma como preparam e proferem as suas homilias, com “o realismo de quem comunica e do destinatário da comunicação”. “Temos grandes progressos a fazer. Penso que algumas homilias de Domingo não têm em conta nem a mensagem nem o destinatário”, observou, realçando a importância da reforma litúrgica empreendida após o Concílio Vaticano II, com a utilização das línguas vernáculas nas celebrações.

A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
No passado dia 18, ocorreu o centenário do nascimento de São João Paulo II. O último Papa a ser canonizado...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
À memória de João Gomes, discípulo do Cardeal Cardijn e dirigente da JOC. Vivemos um estranho paradoxo.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES