Roma |
Processo de canonização
Ex-autarca colombiano atribui cura de Parkinson a João Paulo II
<<
1/
>>
Imagem

Marco Fidel Rojas sofria da doença de Parkinson e diz ter sido curado milagrosamente por intercessão do beato João Paulo II. A cura foi analisada por médicos especialistas e dada como completa e inexplicável. Por isso, o processo passará agora para o Vaticano.

 

Marco Fidel Rojas foi presidente da Câmara de Tarqui, na Colômbia, e numa viagem a Roma conheceu João Paulo II. Após ter sido diagnosticado com a doença de Parkinson, lembrou-se desse encontro: “Tenho um amigo no Céu. Ainda por cima teve Parkinson também. Venerável João Paulo II, vem e cura-me, coloca as tuas mãos sobre a minha cabeça”. Na manhã seguinte acordou sem tremores, conseguia levantar-se da cama sem se apoiar na parede e sentia-se curado.

Recorde-se que o milagre que permitiu que o Papa polaco fosse declarado beato foi a cura foi de uma freira francesa, Marie Simon-Pierre, que também sofria de Parkinson.

A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
No passado dia 18, ocorreu o centenário do nascimento de São João Paulo II. O último Papa a ser canonizado...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
À memória de João Gomes, discípulo do Cardeal Cardijn e dirigente da JOC. Vivemos um estranho paradoxo.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES