Roma |
A uma janela de Roma
Papa critica orgulho humano e pede purificação
<<
1/
>>
Imagem

Bento XVI focou o “ponto chave” da diferença do homem em relação a Deus. Na semana em que a Síria volta a ser notícia, o Papa lembrou que “é o próprio Senhor” que “ensina a rezar” e foi revelado que o novo livro ‘Jesus de Nazaré’ vai ser publicado até ao Natal. ‘Aleteia’ quer evangelizar na internet.

 

1. O Papa criticou o orgulho humano, sublinhando que esse é “o ponto chave” da diferença do homem em relação a Deus. “Um ponto-chave em que o homem é diferente de Deus é o orgulho: em Deus não há orgulho, porque Ele é plenitude total e tende permanentemente a amar e a dar vida. Pelo contrário, em nós, homens, o orgulho está intimamente enraizado e exige constante vigilância e purificação”, afirmou Bento XVI, durante o Angelus do passado Domingo, dia 23 de Setembro. “Nós, que somos pequenos, aspiramos a parecer grandes, a ser os primeiros, enquanto Deus não teme rebaixar-se e ser o último”, sublinhou, ao final da manhã, durante o Angelus, na Praça de São Pedro, no Vaticano.

O Papa referiu-se ainda à sua recente visita pastoral ao Líbano, voltando a apelar à oração pela paz e ao diálogo no Médio Oriente.

 

2. As situações de violência que se verificam na Síria estão a preocupar a Igreja nomeadamente no que diz respeito às crianças como vítimas do conflito. Em declarações à Rádio Vaticano (RV), o observador permanente da Santa Sé junto da Organização das Nações Unidas (ONU), arcebispo Silvano Maria Tomasi, referiu “a necessidade de ter em consideração as questões de violência contra as crianças no contexto geral da crise que se vê na Síria”. “É uma crise que está a piorar e a continuidade da violência faz pagar um preço muito alto às crianças”, salienta. Na passada quarta-feira, 26 de Setembro, em Damasco, um jornalista e um número incerto de pessoas morreram, vítimas dos confrontos originados após duas explosões junto da sede do Estado Maior das Forças Armadas no centro daquela cidade. Mais de 60 corpos foram encontrados sem vida, entre os quais mulheres e crianças, com sinais de disparos de armas de fogo ou de feridas de armas de corte. Nesta entrevista à RV, o arcebispo Silvano Tomasi revela que, segundo as agências humanitárias no terreno, há situações “em que as crianças são usadas como escudo humano, e algumas foram mortas”.

 

3. Na catequese durante a audiência-geral da passada quarta-feira, dia 26, Bento XVI sublinhou que “é o próprio Senhor” que “ensina a rezar”. Perante cerca de 25 mil fiéis reunidos na Praça São Pedro, no Vaticano, o Papa lembrou que “na realidade, somente em Cristo o homem é capaz de se unir a Deus com a profundidade e a intimidade que um filho tem com o seu pai”. E explicou que “para aprender a viver com mais intensidade a relação pessoal com Deus Uno e Trino, aprendemos a invocar o Espírito Santo, primeiro dom do Ressuscitado aos que crêem”. “Na leitura e na meditação das Escrituras, o Espírito Santo ensina-nos a rezar”, completou.

 

4. O novo livro de Bento XVI, com que termina a trilogia ‘Jesus de Nazaré’, será publicado “até ao Natal”, anunciou o Vaticano. O volume vai abordar os chamados “evangelhos de infância”, sobre os primeiros anos de vida de Cristo, estando previsto o seu lançamento em italiano e alemão. As traduções estão a ser ultimadas para que as “línguas de maior difusão” possam contar com uma edição o mais rapidamente possível”, refere a Santa Sé.

A segunda parte da obra foi apresentada em Março de 2011, passando em revista os momentos que precederam a morte de Jesus e a sua ressurreição. “Embora continue, naturalmente, a haver detalhes a discutir, espero, todavia, que me tenha sido concedido aproximar-me da figura de Nosso Senhor de um modo que possa ser útil a todos os leitores que queiram encontrar Jesus e acreditar n’Ele”, pode ler-se, no prefácio. O primeiro volume de ‘Jesus de Nazaré’ foi publicado em 2007 e versa o começo da vida pública de Cristo (desde o baptismo à transfiguração).

A obra começou a ser escrita no Verão de 2003, antes da eleição do Cardeal Joseph Ratzinger como Papa.

 

5. É uma nova plataforma católica que vai explicar as questões fundamentais da fé. ‘Aleteia’ (www.aleteia.org/pt), é uma página interactiva com perguntas e respostas sobre a fé e a Igreja. A iniciativa está disponível na internet em seis línguas, incluindo o português, e conta com a colaboração de jornalistas, peritos e bloggers “apaixonados pelas questões da fé”, refere o portal de notícias ‘news.va’.

O projecto Aleteia, que deriva da palavra grega ‘aletheia’ (verdade), marca a “entrada da nova evangelização no mundo virtual”, segundo o presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, D. Rino Fisichella.

Aura Miguel, à conversa com Diogo Paiva Brandão
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES