Roma |
A uma janela de Roma
“O nosso tempo exige cristãos fascinados por Cristo”
<<
1/
>>
Imagem

O Papa anunciou um Consistório para criação de seis novos cardeais. Na semana em que prosseguiu as catequeses sobre a fé, Bento XVI canonizou sete santos no Dia Mundial das Missões e entregou o ‘Nobel da Teologia’.

 

1. Seis novos cardeais – sendo que nenhum é europeu e dois são líderes de Igrejas Católicas Orientais – foram anunciados pelo Papa, de surpresa, na passada quarta-feira, na conclusão da audiência geral, na Praça de São Pedro, no Vaticano. O Consistório para a criação dos novos cardeais vai ter lugar no dia 24 de Novembro. Os novos cardeais são um americano, D. James Michael Harvey, até agora Prefeito da Casa Pontifícia, que será nomeado Arcipreste da Basílica de São Paulo Fora de M, um libanês, o Patriarca de Antioquia dos Maronitas, Sua Beatitude Béchara Boutros Raï, um indiano, Arcebispo maior de Trivandrum dos Siro-Malancareses, Sua Beatitude Baselios Thottunkal, um nigeriano, D. John Onaiyekan, Arcebispo de Abuja, um latino-americano, da Colômbia, o Arcebispo de Bogotá, D. Ruben Salazar Gómez, e, finalmente, um filipino, o Arcebispo de Manila, D. Luís Antonio Tagle.

Como recordou o próprio Bento XVI, “os cardeais têm a tarefa de ajudar o Sucessor de Pedro no desempenho do seu ministério de confirmar os irmãos na fé e de ser princípio e fundamento da unidade e comunhão da Igreja”.

 

2. Ainda durante a audiência-geral de quarta-feira, o Papa prosseguiu o novo ciclo de catequeses sobre a fé. “O nosso tempo exige cristãos fascinados por Cristo, que não se cansem de crescer na fé, por meio da familiaridade com a Sagrada Escritura e os Sacramentos. A fé não é apenas conhecimento e adesão a algumas verdades divinas; mas também um acto da vontade, pelo qual me entrego livremente a Deus, que é Pai e me ama. Crer é confiar-se, com toda a liberdade e com alegria, ao desígnio providencial de Deus sobre a história, como fez Maria de Nazaré. Nós podemos crer em Deus, porque Ele vem ao nosso encontro e nos toca. Na base do nosso caminho de fé, está o Baptismo, pelo qual nos tornamos filhos de Deus em Cristo e marca a entrada na comunidade de fé, na Igreja. Não se crê sozinho, mas juntamente com os nossos irmãos. Depois do Baptismo, cada cristão é chamado a viver e assumir a profissão da fé, juntamente com seus irmãos. Concluindo, a fé é um assentimento, pelo qual a nossa mente e o nosso coração dizem «sim» a Deus, confessando que Jesus é o Senhor. E este «sim» transforma a vida, tornando-a rica de significado e esperança segura”, assegurou Bento XVI.

 

3. O Papa presidiu, no passado Domingo, no Vaticano, à cerimónia de canonização de sete novos santos para a Igreja, entre os quais a primeira santa indígena norte-americana, Kateri Tekakwitha, padroeira do Canadá nascida no século em XVII. Na sua homilia, Bento XVI destacou o testemunho dos novos santos e deixou um pedido: que o seu exemplo possa reforçar a missão da Igreja. “É feliz a coincidência entre esta assembleia e o Dia das Missões. E a Palavra de Deus que acabamos de escutar mostra-se iluminadora para ambas. Mostra o estilo do evangelizador, chamado a testemunhar e a anunciar a mensagem cristã. Que o testemunho dos novos santos, a sua vida oferecida generosamente por amor a Cristo possa falar hoje a toda a Igreja e a sua intercepção possa reforçá-la e sustentá-la na sua missão de anunciar o Evangelho no mundo inteiro”, afirmou. Referindo-se aos novos santos, o Papa falou na “coragem heróica” com que “consumiram a sua existência na consagração total a Deus e no serviço generoso aos irmãos”. “São filhos e filhas da Igreja, que escolheram a vereda do serviço seguindo o Senhor”, destacou.

Perante os milhares de fiéis presentes na Praça de São Pedro, Bento XVI lembrou a vida de cada um dos novos santos e, no que se refere a Tekekwhitha, elogiou “a firmeza na sua vocação tão particular na sua cultura. Nela, fé e cultura se enriqueceram mutuamente”. “Possa o seu exemplo ajudar-nos a viver onde nos encontremos sem renunciar àquilo que somos, amando Jesus! Santa Kateri, protetora do Canadá e primeira santa ameríndia, nós te confiamos a renovação da fé entre os povos nativos e em toda a América do Norte! Que Deus abençoe os povos nativos!”, acrescentou.

Entre os novos santos estão dois mártires: Giacomo Berthieu (1838-1896), missionário jesuíta francês morto em Madagáscar, por não querer renunciar à sua fé; e o catequista filipino Pedro Calungsod (1654-1672), assassinado em Guam por um pai que se recusou a deixar o seu filho ser baptizado.

A cerimónia deste Domingo foi a décima de canonização de Bento XVI, que já proclamou 44 novos santos, incluindo o português Nuno Álvares Pereira, o Santo Condestável, em Abril de 2009.

 

4. O Papa entregou o ‘Prémio Ratzinger’ ao teólogo norte-americano Brian Daley e ao historiador francês Rémi Brague. Numa cerimónia realizada na Sala Clementina do Palácio Apostólico, Bento XVI saudou “o esforço de pesquisa, o trabalho científico e o serviço valioso de ensino” que os dois galardoados têm prestado “ao longo de tantos anos” e em benefício da Igreja Católica, “cada um à sua maneira, um sacerdote jesuíta, outro leigo casado”.

Considerado o ‘Nobel da Teologia’, o ‘Prémio Ratzinger’ é promovido pela Fundação Joseph Ratzinger e consiste num pergaminho e num cheque de 50 mil euros.

Aura Miguel, à conversa com Diogo Paiva Brandão
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES