Lisboa |
Natal dos Sem-Abrigo
A verdadeira alegria exige conversão de vida
<<
1/
>>
Imagem

“Só o amor de Deus enche o coração. Se não se tem o amor de Deus, então tem de se arranjar muita ‘tralha’, que, por mais e melhor que seja, não consegue satisfazer a sede de amor, de amar e de ser amado”, referiu D. Joaquim Mendes, bispo auxiliar de Lisboa, na celebração do ‘Natal dos Sem-Abrigo’, no passado Domingo, 16 de Dezembro.

 

Referindo que “todos os anos a Comunidade de Vida e Paz proporciona este encontro de Natal, de solidariedade e de fraternidade”, D. Joaquim Mendes acentuou que “Jesus que se fez um de nós, que se solidarizou connosco, que nos veio dizer, com palavras e com gestos, como éramos importantes para Deus, seu Pai e nosso Pai, se fez próximo de todos, particularmente dos que mais sofrem, dos que mais precisam”.

D. Joaquim Mendes presidiu à Eucaristia do III Domingo do Advento, um tempo que apela à conversão por actos concretos. “A conversão tem de passar à vida, ao fazer, ao operar, ser traduzida em ações concretas”.

Segundo o bispo auxiliar, as indicações de João Baptista, de quem se falava nos textos bíblicos lidos naquele Domingo, “conservam plena atualidade: a partilha; a prática da justiça, o não ir para além do que é devido; o respeito e a delicadeza para com todos; a moderação e a consideração do bem comum”.

Referindo-se à alegria cristã, “a verdadeira alegria do Natal” que  “exige uma conversão de vida”, D. Joaquim Mendes observou que “esta alegria é um dos desejos mais profundos do coração humano”. “Muitos se iludem, ao procurarem satisfazer este desejo em fontes inquinadas e superficiais ligadas ao prazer, ao ter, ao consumir, ao divertimento vazio, acabando por encontrar não a alegria que buscavam, mas, tantas vezes, a desilusão, a frustração, o sofrimento e, por vezes, até a angústia. A verdadeira alegria tem sempre uma pessoa na sua raiz. Para o crente é Deus. Ele é a fonte da verdadeira alegria”, frisou.

texto por Nuno Rosário Fernandes; foto por Joana Valente
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES