Missão |
Tiago Tavares
Nos bastidores do apoio social
<<
1/
>>
Imagem

Tiago Tavares nasceu em Lisboa, a 8 de Outubro de 1980, viveu até aos 30 anos na margem a sul do rio Tejo, na Costa da Caparica. Teve a sorte, conta-nos, de ser de um tempo em que ainda se podia “andar à solta” nos tempos livres, a jogar à bola na rua com os amigos e sem a pressão de mil atividades extracurriculares.

 

Fez o seu percurso escolar entre a Costa da Caparica e Almada e mantem ainda grandes amizades dessa altura. Foi também na Costa da Caparica que fez o seu percurso cristão: batismo, catequese, primeira comunhão, profissão de fé e crisma. Com 15 anos entrou para o coro da missa e pôde assim desenvolver outra das suas grandes paixões, a música.

 

Família numerosa

O avô materno de Tiago teve 17 filhos e gerou assim uma família numerosa com mais de 200 descendentes. “Tenho uma irmã e um irmão, mais velhos, e quatro sobrinhos. Cresci a ver todos lá em casa empenhados em várias atividades da Igreja”.

Com a Diocese de Setúbal foi às Jornadas Mundiais da Juventude em Roma (2000) e Toronto (2002). Esses encontros com a universalidade da Igreja e o “não tenhais medo de ser santos” do Papa João Paulo II marcaram profundamente a sua pertença à Igreja.

 

Direito e voluntariado

Na juventude Tiago tinha o sonho de ser jornalista, mas acabou por ir estudar Direito na Universidade Nova. “O que aprendi nas cadeiras não jurídicas, os bons professores e as amizades feitas compensaram a opção. Na faculdade surgiram as primeiras ações de voluntariado: as campanhas do Banco Alimentar e as visitas à Ajuda de Berço.”

A meio do curso, recém-crismado, entrou para o MSV – Movimento ao Serviço da Vida. Aqui conheceu um novo grupo de amigos, que punha em comum a Fé e o Serviço. Com o MSV teve muitos encontros de oração, participou em peregrinações e esteve em missão em três verões seguidos, em Alcoutim e em Montes Claros (Minas Gerais, Brasil). Estas experiências de serviço fizeram-no procurar um futuro profissional na área social e, por isso, decidiu ir até Londres para estudar.

 

Londres e o mestrado em Política Social

Em 2004 foi fazer um Mestrado em Política Social para a London School of Economics tendo trabalhado a seguir, durante 2 anos, no setor da habitação social em Londres. “Aprendi muito nesta cidade tão cosmopolita e fiz amigos de vários continentes, com quem tenho mantido o contacto. Já fui a casamentos na Índia, na Colômbia e na Guatemala, já cruzei a América do Sul e fui assistir ao último Europeu de futebol na Ucrânia. Em Londres, também me tornei fluente em inglês e espanhol e hoje sou tradutor freelancer destas línguas”.

 

Construir uma nova família

Foi em Londres que conheceu Maria, então estudante de enfermagem, e começaram a namorar. “Um amigo comum disse, ao apresentar-nos, que viríamos a ser marido e mulher, e não é que acertou? Depois de 3 anos de namoro, casámos em 2010 e ficámos a viver em Entrecampos. Na lua-de-mel, aproveitámos o passeio pelo Brasil para matar saudades da cidade onde eu tinha estado em missão (Montes Claros) e para durante uns dias darmos apoio a essa comunidade. Foi a melhor maneira de entrar numa vida a dois!”.

Passado um ano, nasceu a Maria Luísa, que faz as alegrias do casal e que todos os dias lhes renova a esperança. De acordo com o Tiago, “foi o maior presente que Deus nos deu e é a maior responsabilidade que temos nas mãos.”

 

A missão, hoje

De volta a Portugal, trabalhou durante 2 anos na FEC, num projecto de Educação para o Desenvolvimento com municípios portugueses. Foi então que surgiu a oportunidade de “fazer uma perninha” no jornalismo, na produção semanal do programa de rádio Luso Fonias, que até hoje faz parte da sua missão.

Para além disso, é também responsável pela comunicação e angariação de fundos do MSV, uma IPSS que tem um centro de acolhimento para crianças em perigo (a Casa das Cores) e um projeto de apoio psicossocial às pessoas sem-abrigo da Baixa de Lisboa. “É uma forma de estar em missão nos bastidores do apoio social, dando visibilidade aos projetos e possibilitando que eles aconteçam”, conta-nos Tiago.

texto por Vanessa Furtado, Fundação Fé e Cooperação
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Neste tempo, em que o individualismo parece imperar, apesar da destruição que gera na Sociedade,...
ver [+]

P. Duarte da Cunha
Que todos os homens querem ser felizes não parece ser objecto de discussão entre pessoas sãs. Todos queremos, de facto, ser felizes.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES