Vocações |
Formação de Pais e demais Educadores da Fé
Animação Vocacional – Módulo II
<<
1/
>>
Imagem
Realizado pelo Sector de Animação Vocacional da nossa Diocese, aqui fica o testemunho de uma participante, dos catequistas da Paróquia do Cadaval, Helena Maria Nobre.

 

Conforme programado no nosso Calendário Diocesano, decorreu na Casa do Oeste em Ribamar, nos dias 22 e 23 de Março a formação para agentes da Pastoral e educadores da Fé (pais, catequistas, animadores juvenis, dirigentes do CNE, etc.) sob o tema “Animação Vocacional” – Módulo II.

Como já havíamos experimentado no módulo I, sentimos mais uma vez que esta acção de formação é muito importante, e muito enriquecedora para qualquer cristão empenhado, para aprofundar a sua própria vocação, como pessoa humana à Luz da Fé e da Palavra de Deus, e a partir daí perceber também como levar outros, no meio em que vivemos e nos movemos, a fazer essa escuta da vontade de Deus, do “sonho” de Deus para cada um.

Resumidamente, o programa que trabalhámos nestes dois dias, traduziu-se na análise e reflexão sobre a vivência e as exigências da vocação, nos diversos estados de vida.

Assim no sábado durante a manhã tivemos um trabalho de grupos, que consistiu em lermos o documento do Concílio Vaticano II “Lumen Gentium”, os capítulos III, IV, V e VI, que esclarecem e tratam respectivamente, a “Constituição e Hierarquia da Igreja”, do “Apostolado e missão dos Leigos”, “Vocação à Santidade” e a “Vida Consagrada”. À tarde, depois de expormos as reflexões e os trabalhos de grupo, sobre o referidos documento, tão esclarecedor e importante na vida da Igreja, aprofundámos então, com a ajuda do Senhor Padre José Miguel (Reitor dos Seminários Maior de Cristo Rei e S. José de Caparide), como realmente todas as vocações, em qualquer estado de vida do Cristão, são tão necessárias à Igreja - Corpo Místico de Cristo - do qual fazem parte todos os Baptizados.

O Padre José Miguel ajudou-nos a perceber, como cada vocação tem uma Missão específica a realizar, a saber: os Bispos, os Presbíteros, os Diáconos, os Consagrados e os Leigos, e estes últimos nos diversos estados (Casados, Solteiros, Consagrados, em diversas formas de associação, etc.) e que é na Unidade e nesta diversidade, que todos somos chamados à Santidade, e por isso, também à condição de instrumento santificador, no seu meio e segundo a Vocação a que foi chamado.

Em conclusão, os adultos na fé são verdadeiros animadores vocacionais e têm missão de ser, nas Paróquias, impulsionadores de acções de Escuta e de Oração, para o discernimento da Vocação a que o Senhor chama cada um. Esta que não tem de ser forçosamente vocação para consagração especial, sendo a missão dos leigos (conscientes da sua vocação), muito importante para fazer chegar a Boa Nova da Salvação ao mundo, onde muitas vezes as vocações consagradas não conseguem chegar. Aí a vocação ao Matrimónio tem um papel muito significativo para a Igreja, pois a comunhão de Vida e de Amor dos esposos é Sinal da Aliança Nupcial entre Cristo e a Igreja, e torna-a presente na Igreja, no seio das famílias.

Terminámos a tarde com a celebração da Eucaristia, e à noite estivemos em Vigília de Oração pelas vocações, com adoração do Santíssimo Sacramento, momento de muita Paz e intimidade com o Senhor Jesus, (Adorar em Espírito e Verdade: Jo 4, 23-24).

No Domingo começámos o dia rezando Laudes, e por graça de Deus, tivemos a companhia e intervenção de alguns Seminaristas, que nos ajudaram a meditar a partir das leituras do Domingo (Ex 17, 3-7; Sl 94(95); Rm 5, 1-2.5-8; Jo 4, 5-42), introduzindo-nos à oração pela Lectio Divina, em busca de percebermos o que Deus nos diz através da Palavra desse dia, (e que Riqueza… a Confiança e Vocação de Moisés, e o entusiasmo da Samaritana, que larga até a bilha, para correr a anunciar o seu encontro com Jesus.) Seguiu-se a Eucaristia celebrada em comum com um grupo de Catequistas da Vigararia de Caldas da Rainha/Peniche, em retiro de um dia no mesmo local, e mais uma vez o Padre José Miguel lembrou no fim da celebração, que, estas acções de formação se dirigem a todos nas Paróquias (catequistas, animadores de grupos, pais, e porque não também aos avós, que hoje têm um papel tão importante na vida dos netos).

Sentimos que era bom que a mensagem passasse, a começar até pela colaboração dos próprios Párocos na divulgação e entusiasmo às comunidades, pois quem faz a experiência, como foi o nosso caso, dá-se conta da importância e do despertar da consciência para o cuidado com o dinamismo Vocacional de toda a Pastoral, de que afinal todos somos responsáveis, cada um à sua maneira e no meio em que se encontra.

Deixemos de parte a ideia que isso é coisa dos Padres e dos Seminários e tenhamos a coragem de ser fermento no meio da massa.

 

 

_______________________



FÉRIAS VOCACIONAIS

 

Estágio da Páscoa – para rapazes do 7º e 8º ano – 05 a 08 de Abril no Seminário de Penafirme. Mais informações em: www.preseminariodelisboa.net

Campanário da Páscoa – rapazes do 9º, 10º e 11º anos – 12 a 15 de Abril no Seminário de Penafirme. Mais informações em www.preseminariodelisboa.net

 

Campo Vocacional da Páscoa – raparigas do 7º, 8º e 9º anos – 05 a 08 de Abril na Casa do Oeste em Ribamar LNH. Mais informações em www.vocacoesxpto.net

Campo Vocacional da Páscoa – raparigas do 10º, 11º e 12º anos – 05 a 08 de Abril na Casa do Oeste em Ribamar LNH. Mais informações em www.vocacoesxpto.net

 

Peregrinação da Páscoa – rapazes do 12º ano e universitários – 25 a 27 de Abril a partir do Seminário de Caparide. Mais informações em www.preseminariodelisboa.net

Sector da Pastoral das Vocações
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES