Missão |
Missionários da Consolata
Get Inspirit
<<
1/
>>
Imagem
Video

Esta semana procuramos conhecer melhor o “Inspirit”, um grupo formado por Missionários da Consolata (irmãos e consagrados), voluntários locais e internacionais, que pretende, através de exemplos reais, expor a esperança em oposição à miséria, inspirando e tocando os corações de todos aqueles que querem ajudar quem mais precisa.

 

Um amanhã diferente

“Podes construir um amanhã para o nosso futuro”, é o mote deste grupo que procura concretizar diversos projetos de desenvolvimento em diferentes países. “O nosso olhar volta-se para todos os povos sem distinção de raça ou de religião. Queremos estar perto de quem sofre, de quem é marginalizado ou vê os seus direitos espezinhados.” É esta missão desta ONG que abraça diversos projetos de desenvolvimento em diferentes países do globo.

 

A aldeia de Marandallah

Neste momento está já a decorrer uma primeira obra social de recolha de fundos e angariação de voluntários. Trata-se da construção de cinco centros de alfabetização para os meninos de Marandallah, uma aldeia na Costa do Marfim, onde o trabalho infantil ainda é uma realidade. Mais de 80% das crianças deste país não frequentam a escola. Têm de trabalhar nos campos de cultivo, ajudar nas lides da casa ou guardar os rebanhos. No site de apresentação deste projeto, www.getinspirit.org, encontramos cinco pequenos filmes que nos contam a história de vida de cinco crianças que vivem nesta aldeia: a Mariam, o Bakayoko, a Sibi, a Timite e o Coulibali. São cinco testemunhos que nos interpelam a agir em favor de um mundo mais justo e mais solidário onde as crianças possam ser verdadeiramente crianças e possam ter tempo e condições de aprendizagem que lhes permitam sonhar com um futuro melhor. Para reforçar a comunicação deste projeto, o “Inspirit” lançou ainda uma campanha com o título “O que cá é doce, para estas crianças é amargo”. No vídeo disponível em http://youtu.be/RAwyN7izOck podemos ver as reações das pessoas que participaram nesta campanha que procurou alertar para este flagelo do trabalho infantil nos campos de produção de café na Costa do Marfim.

 

Aposta nas gerações futuras

“Queremos ser embaixadores da felicidade e da alegria” podemos ler na carta de apresentação do “Inspirit”. Aquilo que se pretende é chamar a atenção da comunidade internacional para as desigualdades que continuam a persistir nos nossos dias, num mundo onde a globalização não é necessariamente sinónimo de crescimento conjunto e fraterno. Para concretizar esta grande ambição, o “Inspirit” aposta na formação das gerações mais novas que serão os construtores do amanhã.

 

Diferentes formas de apoiar

O “Inspirit” propõe-nos diferentes formas de apoiar as diversas causas. Podemos envolver-nos com o nosso tempo, partindo em missão para os locais dos diferentes projetos, podemos contribuir com ideias que permitam construir um futuro melhor ou podemos também apoiar financeiramente a concretização de projetos que já se encontram em fase de desenvolvimento, como é o caso do projeto dos centros de alfabetização na Costa do Marfim. Todos somos chamados a envolvermo-nos, a deixarmo-nos “inspirar” por este dinamismo de mudança à escala global!

texto por Emanuel Oliveira Soeiro, FEC - Fundação Fé e Cooperação
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Nuno Amador
Joker, de Todd Phillips, é um filme sublime e perturbador. Sublime na lentidão certa com que nos dá...
ver [+]

Isilda Pegado
1. Na Universidade diziam-nos que quando entra a Justiça, já não há Família. E por isso, o chamado...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES