Lisboa |
Festa da Família, em Mafra
“A família é a escola da vida!”
<<
1/
>>
Imagem

Foi das imagens mais vistas ao longo de todo o dia no Jardim do Cerco, em Mafra: um pai, uma mãe e, por norma, dois ou mais filhos. Foram largas dezenas as famílias cristãs, vindas de toda a diocese, que quiseram marcar presença na Festa da Família organizada pelo Patriarcado de Lisboa, no passado Domingo, 25 de maio.

 

Sandra Gerardo, de 40 anos, é catequista da paróquia de Mafra e fez questão de marcar presença na Festa da Família, acompanhada do marido, Jorge Rodrigues, e dos dois filhos, Diogo, de 10 anos, e Mónica, de 7. “É importante a diocese organizar encontros como este! Vemos muita gente e por vezes há encontros surpreendentes, como o que tive com uma amiga do meu tempo do grupo de jovens na paróquia de Loures e que eu já não via há muitos anos. É importante encontrarmos pessoas, porque pertencemos todos à comunidade de Cristo e de fé e andamos desencontrados… é importante juntarmo-nos assim, em família, principalmente por ser um encontro que reúne toda a família”, diz esta mãe ao Jornal VOZ DA VERDADE. Sandra e Jorge têm os filhos na catequese da Achada, uma das comunidades da paróquia local, e têm procurado incutir nos filhos “uma caminhada de fé” nas suas vidas. Vestida de t-shirt branca com uma referência à catequese de Mafra, esta mãe que é professora de Português do 3º ciclo e secundário considera que a evangelização das crianças tem de passar pelo testemunho dos pais. “Eu fiz todo o percurso de Igreja na paróquia de Loures, onde fui crismada, pertenci ao grupo de jovens e ao coro... Quando casámos viemos para Mafra, há 16 anos, tivemos os filhos e entendemos que os devíamos encaminhar neste sentido da fé”, ressalva, sublinhando qual o lugar que Deus tem na sua família: “Deus está presente na nossa família! Tem um lugar muito importante, em especial desde que os nossos filhos eram pequeninos, na oração da noite, nos pedidos…”.

 

Celebrar a família

O Patriarca de Lisboa associou-se também a esta festa organizada pela Pastoral Familiar do Patriarcado, que teve como tema ‘Família, vive a alegria da fé’. “Que coisa bonita de celebrar, a família! E a família vista como nós a vemos, à luz de Deus, e à luz de Jesus Cristo e do seu Evangelho. É uma presença que nós temos no mundo e que nós oferecemos ao mundo como uma realização perfeita das nossas vidas a partir disso mesmo, da base familiar”, referiu D. Manuel Clemente, na oração da manhã com que iniciou este grande encontro das famílias cristãs.

O Patriarca de Lisboa passou todo o dia em Mafra, cumprimentando e convivendo com todas as famílias presentes. “Nas relações familiares, com o pai, com a mãe, com os outros familiares, os mais idosos, os mais novos, nós aprendemos o que é a vida. Porque, efetivamente, viver é conviver!”, garantiu. Na sua primeira comunicação às famílias, e falando de improviso, D. Manuel Clemente colocou a tónica na importância da família. “A família é a escola da vida! A família, segundo Deus e segundo o seu projeto criador, é o futuro do mundo porque é também o seu princípio! Nós estamos aqui, uns com os outros, ao longo deste dia, para mostrar aquilo que se vai fazendo nos vários movimentos familiares, nas paróquias, em várias instituições que têm o objetivo de promover a família. Todos juntos, criaremos ou recriaremos o futuro que nos pertence e que Deus não desiste de sonhar”, manifestou.

 

Estar próximo de Cristo

A Feira Familiar preencheu a manhã no Jardim do Cerco, reunindo perto de 50 stands que mostravam a realidade da Pastoral Diocesana, movimentos de Pastoral Familiar, associações, editoras, paróquias da Vigararia de Mafra e Câmara Municipal de Mafra. No stand de ‘Comunhão e Libertação’, a família Anjos procurava dar a conhecer a realidade deste movimento eclesial fundado em Itália, em 1954, pelo padre Luigi Giussani, e à qual pertencem há cerca de 10 anos. O pai, Miguel, enaltece ao Jornal VOZ DA VERDADE o inquérito sobre as famílias para o Sínodo dos Bispos, realizado nas paróquias, para sublinhar a importância de encontros como este. “O que se verificou, nos inquéritos às várias paróquias, foi que há muita gente que vai à Igreja mas que anda muito sozinha. O objetivo desta Festa da Família é mesmo esse: dar a conhecer os vários movimentos e mostrar que a Igreja não é ‘apenas’ ir à Missa, é muito mais do que isso, é estar próximo de Cristo! E para estar próximo de Cristo é preciso uma companhia que nos ajude a estar perto d’Ele”, aponta este jovem pai, de 35 anos. Casados há 7 anos, Miguel e Maria João conheceram-se no início do milénio no grupo de jovens do Movimento Shalom da paróquia de São Domingos de Rana. Têm uma filha, a pequena Clara, de 5 anos, e conheceram o movimento Comunhão e Libertação no Colégio de São Tomás, “que segue o carisma de D. Guissani”, explica Maria João. “Eu fui trabalhar para esta escola, na área pedagógica, depois foi o Miguel, para a área financeira, e temos feito um caminho neste movimento da Igreja”, conta esta mãe, que atualmente trabalha no Colégio do Ramalhão, “que agora também está com o carisma do movimento”.

Sobre Clara, este casal mostra-se ciente do papel que, como pais, têm na educação cristã da filha. “A presença de Cristo na nossa casa é constante. Nós estamos conscientes que somos as primeiras testemunhas, mas também estamos conscientes que sozinhos não conseguimos fazer tudo e por isso precisamos de ter uma aliança, amigos e uma escola que nos ajude a fazer da vida dela una, como desejamos a nossa. Queremos que a Clara cresça rodeada de testemunhas que testemunhem que Jesus está vivo e está connosco todos os dias!”, aponta a família Anjos.

 

Ano zero

A Festa da Família foi promovida pela Pastoral Familiar do Patriarcado de Lisboa e surge no ano em que este departamento da Cúria diocesana tem sofrido uma renovação. Liderada desde setembro passado pelo padre Rui Pedro Trigo Carvalho, a Pastoral Familiar entende este ano pastoral como o ‘ano zero’ da sua ação. O desejo passa pela constituição, a nível das 17 vigararias da diocese, de equipas vicariais de pastoral familiar.

Nuno, arquiteto, e Rute, professora do 1º ciclo, estão casados há 12 anos e desde há meio ano que integram a recém-criada equipa vicarial de Mafra da pastoral familiar. A família Neves marcou presença na Festa da Família. “Tentamos ter uma vida participativa, enquanto comunidade, naquilo que o tempo e a vida permite. Há cerca de um ano andávamos a ver onde podíamos ser úteis… estivemos na catequese de adultos da Ericeira, a minha mulher no ano passado também deu catequese, mas o problema do tempo é um problema sério e permanente”, refere Nuno ao Jornal VOZ DA VERDADE. Atualmente, e desde há 7 anos, esta família vive na Ericeira, depois de ter morado em Monte Abraão e Santa Cruz. Por terem mudado de paróquia, não têm “nenhum apoio familiar na Ericeira”, mas a família sempre procurou “um lugar na Igreja onde pudesse ser útil”. Sabendo deste desejo, o pároco, cónego Armindo Garcia, desafiou este casal, em novembro passado, a participar “numa reunião da zona Oeste por causa da pastoral familiar na Vigararia de Mafra”. Foi o início da ligação da família Neves à equipa vicarial.

Nuno e Rute têm procurado dar uma educação cristã aos dois rapazes da casa, Francisco, de 8 anos, e Sebastião, de 5. “Batizámos os filhos em bebé e desde pequenos que eles andam na catequese e fazemos com que a vida cristã esteja no meio da nossa família diariamente! A ida à Missa, por exemplo, para eles é uma coisa absolutamente normal, que faz parte da vida deles”, salienta a mãe, observando o papel que Deus tem no seio familiar: “Deus tem um papel muito importante em nós. Tentamos que tudo o que se relaciona com a educação deles, que Deus venha e esteja presente em tudo o que estamos a transmitir. Mesmo que seja noutros campos, procuramos que Deus esteja sempre presente!”. O pai Nuno considera que a transmissão da fé deve ser feita naturalmente. “Com naturalidade, queremos que Deus seja o pilar à volta do qual as coisas funcionam”, frisa.

 

Apoio à família

As famílias Rodrigues, Anjos e Neves são apenas três das largas dezenas de famílias cristãs que passaram o dia do passado Domingo na Festa da Família. O piquenique e os momentos de convívio e diversão fizeram as delícias de pequenos e graúdos, tal como uma exposição de desenhos das crianças. O ambiente que se viveu em Mafra, ao longo do dia, foi de festa para a Igreja de Lisboa e incluiu ainda momentos musicais, pelo grupo Anima Christi, e de testemunhos de um casal de namorados, uma família numerosa e um casal que tem dois filhos padres.

A Eucaristia, com a celebração das bodas matrimoniais dos casais que neste ano cumprem o 10º, 25º e 50º aniversário de casamento, encerrou a Festa da Família, com o Patriarca de Lisboa a sublinhar que o apoio à família tem de ser a prioridade do poder político. D. Manuel Clemente lembrou mesmo que a sociedade não sobrevive nem evolui se não se ajudarem os casais a ter mais filhos e a acolher os idosos. “Creio que para o Estado, o primeiro artífice do bem comum, um dos objetivos fundamentais é garantir a vida dos cidadãos a começar pela realidade familiar. Nós não aparecemos cá de geração espontânea, somos todos filhos de articulações familiares que nos puseram cá, as quais são básicas para nos mantermos saudáveis”, salientou. O Patriarca recordou que os problemas que afetam a família têm sido uma preocupação permanente da Igreja: “Para nós, esta é uma preocupação permanente, independentemente dos governantes e da cor política. Porque isto é a cor de nós todos: a realidade familiar. Portanto, ainda bem que se preocupam, e cá estamos, não apenas para interpelar, mas para ajudar. Um encontro de famílias cristãs como este, em que estamos hoje, mostra bem qual é a resposta da Igreja”.

texto por Diogo Paiva Brandão; fotos por Diogo Paiva Brandão e Pedro Duarte
Na Tua Palavra
Por um copo de água
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Duarte da Cunha
Asia Bibi, uma cristã paquistanesa, foi acusada de blasfémia em 2009 e condenada à morte por enforcamento.
ver [+]

Isilda Pegado
1 – Já vai sendo um hábito que o ano de trabalho pró-Vida seja lançado pela “Caminhada pela Vida”.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES