Lisboa |
Coro Laudate de Lisboa
40 anos a evangelizar através da música
<<
1/
>>
Imagem
No passado dia 25 de maio, a igreja de São Domingos de Benfica encheu-se para assistir ao concerto comemorativo do 40º aniversário do Coro Laudate de Lisboa.

 

Formado em 1974, tem servido desde então a sua paróquia e contribuído para a divulgação da música litúrgica e sacra, não só em Portugal, mas também no estrangeiro. Cerca de cinquenta vozes, acompanhadas a órgão e orquestra, foram dirigidas pelo maestro José Eugénio Vieira, seu fundador.

O Coro interpretou várias peças de 40 anos de história, num concerto que teve três momentos distintos: música litúrgica, peças a capella e polifonia religiosa. O concerto iniciou-se com a interpretação de três peças da autoria de dois grandes amigos compositores, padre Miguel Carneiro e padre António Cartageno, que as dirigiram a pedido do maestro, como sinal de amizade e gratidão. O convite feito a ex-coralistas para se juntarem nas duas últimas peças foi um dos momentos emotivos do concerto.

Entre as várias mensagens deixadas ao coro e maestro, destacou-se a do Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente: “Ao caríssimo Maestro José Eugénio, envio uma saudação muito cordial e agradecida, pelos quarenta anos de direção do Coro Laudate e por tudo quanto tem feito pela valorização da música sacra no Patriarcado de Lisboa. Que Deus e Santa Cecília o cumulem de harmonia e paz!”.
Visivelmente emocionado, o maestro José Eugénio expressou a sua gratidão a todos os presentes e a todos quantos não puderam estar, e agradeceu de forma muito especial à sua família por todo o apoio incondicional ao longo destes 40 anos.

texto por Pedro Cipriano e Ana Vieira; foto por Coro Laudate
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Erram os que pensam que o mistério da paixão e morte de Cristo é algo passado e que, portanto, não lhes diz respeito.
ver [+]

P. Nuno Amador
Quando as mulheres foram ao sepulcro de madrugada, o primeiro sinal que encontraram foi o túmulo vazio.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES