Lisboa |
Festa da Natividade de Nossa Senhora, em Mem Martins
“A comunhão é a primeira forma de testemunho e de evangelização”
<<
1/
>>
Imagem

D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, recordou, em Algueirão-Mem Martins-Mercês, que “só na comunhão” a Igreja pode “realizar ‘o sonho missionário de chegar a todos’”, a que se propõe “com o Sínodo Diocesano”.

 

Na Festa da Natividade de Nossa Senhora, em Mem Martins, no passado dia 7 de setembro, o Bispo Auxiliar lembrou o local onde se experimenta a comunhão. “A comunidade cristã reunida em nome de Jesus torna-se um espaço de fraternidade, onde todos se sentem irmãos, se ajudam mutuamente a crescer no amor para com Deus e de uns para com os outros. A paróquia é um espaço onde se experimenta e se visibiliza esta comunhão, a Igreja. Esta comunhão é a primeira forma de testemunho e de evangelização. Só na comunhão podemos realizar ‘o sonho missionário de chegar a todos’, que nos propomos com o Sínodo Diocesano”, garantiu.

Durante a celebração da Missa, que foi seguida de procissão pelas ruas de Mem Martins, D. Joaquim Mendes sublinhou que, “por vezes, a beleza desta comunhão pode ser obscurecida pela ofensa, pela divisão”. “Quando isto acontece, Jesus diz-nos no Evangelho como proceder: corrigir fraternalmente o irmão. A correção fraterna deve brotar do amor pelo irmão e pela verdade e não pelo amor-próprio ferido”, apontou, pedindo à paróquia para “pensar a missão a partir da comunhão e da unidade que Jesus pede”.

A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
No passado dia 18, ocorreu o centenário do nascimento de São João Paulo II. O último Papa a ser canonizado...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
À memória de João Gomes, discípulo do Cardeal Cardijn e dirigente da JOC. Vivemos um estranho paradoxo.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES