Vida Consagrada |
Convocado pelo Papa Francisco
Um ano dedicado à Vida Consagrada
<<
1/
>>
Imagem

No próximo Domingo, dia 30 de novembro, início do Advento e do novo Ano Litúrgico, inicia também o Ano da Vida Consagrada, um momento muito significativo na Igreja que nos ajudará a refletir sobre esta importante forma de viver a vocação cristã.

 

Durante a 82ª assembleia da União dos Superiores Gerais, realizada em Roma em novembro de 2013, o Papa Francisco anunciou que 2015 seria o ano dedicado à Vida Consagrada. Estava lançado o propósito, que depois foi confirmado e justificado na sala de imprensa do Vaticano, pelo cardeal brasileiro D. João Braz de Aviz, atual prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica. Segundo o cardeal Aviz, o Ano da Vida Consagrada foi pensado no contexto dos 50 anos do Concílio Vaticano II e, de modo mais particular, devido à comemoração dos 50 anos da publicação do Decreto Conciliar Perfectae Caritatis sobre a renovação da vida consagrada (21 de novembro de 1965) e dos 20 anos da exortação apostólica Vita Consecrata (de João Paulo II). “O Concílio Vaticano II foi um momento decisivo para aprofundar e desenvolver a vida consagrada. A Perfectae Caritatis foi uma grande contribuição nesse sentido. A partir daí, houve um apelo da Igreja a todas as famílias religiosas, de uma atualização dos seus estatutos e suas regras. Agora, depois de 50 anos, é evidente que precisamos voltar à autenticidade do testemunho. Penso também na necessidade de caminharmos juntos, ajudando-nos reciprocamente para viver mais intensamente a própria consagração”, enfatizou o cardeal.

Entre as principais iniciativas programadas para este Ano da Vida Consagrada destacam-se diversos encontros, congressos, simpósios e mostras internacionais em diferentes níveis; assim como a elaboração e publicação de diversos documentos eclesiais, que interessam a diversas realidades e necessidades da vida e missão dos consagrados na Igreja. Uma vez por mês, neste espaço do Jornal VOZ DA VERDADE, refletiremos sobre os principais tema e iniciativas ligadas à Vida Consagrada e a este ano jubilar que pretende ser um momento importante “para evangelizar a própria vocação” (nível pessoal) e testemunhar a beleza do seguimento de Cristo na própria vida (nível institucional e social), além de “acordar o mundo” com o seu “testemunho profético” e com a sua presença nas “periferias existenciais da pobreza e do pensamento”.

Orientado por três objetivos principais – fazer memória agradecida do tempo transcorrido desde o Concílio Vaticano II até os nossos dias; viver o presente com paixão; e acolher o futuro com esperança –, será um momento especial para refletir, valorizar e promover a Vida Consagrada, caracterizada pelo Papa Francisco como profética: «Os religiosos são profetas. São os que escolheram um seguimento de Jesus, que imitam a sua vida com a obediência ao Pai, a pobreza, a vida de comunidade e a castidade. (...) O seu carisma é o de ser fermento: a profecia anuncia o espírito do Evangelho».

Os consagrados, e a Igreja no seu conjunto, tem uma bela história para recordar e celebrar, por isso é importante resgatá-la, fazer memória e agradecer, apesar de o presente parecer obscuro. Vivemos num momento da história cheio de incertezas, onde a vida consagrada parece não saber ao certo o seu lugar, com uma grande diminuição do número de consagrados. Entretanto, como justificou o cardeal Aviz, “os consagrados são conscientes de que, além de contar a grande história que escreveram no passado, são chamados a escrever uma bela e grande história no futuro”, e é esta a principal motivação para este ano jubilar.

Todos somos convidados a fazer este caminho eclesial juntamente com os consagrados e as consagradas, a fim de descobrir e mostrar ao mundo a “obra incessante do Espírito Santo, que vai explanando, ao longo dos séculos, as riquezas da prática dos conselhos evangélicos através dos múltiplos carismas, e que, também por este caminho, torna o mistério de Cristo perenemente presente na Igreja e no mundo, no tempo e no espaço” (Vita consecrate, n. 5), símbolos e valores que estão representados no logo deste Ano.

texto por Ir. Darlei Zanon, religioso paulista
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
A canonização de Frei Bartolomeu dos Mártires, da Ordem dos Pregadores (1514-1590), constitui um motivo...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Nestes últimos tempos, duas notícias chocaram particularmente os portugueses: o nascimento do Rodrigo,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES