Especiais |
A Vida Consagrada na Vigararia de Oeiras
Vidas entregues a Cristo e ao outro
<<
1/
>>
Imagem

O alerta foi deixado recentemente pelo Bispo Auxiliar de Lisboa D. Joaquim Mendes: “Não se conhece a vida consagrada. Perguntem aos jovens, perguntem às pessoas e não se conhece”. Na edição deste Domingo do Jornal VOZ DA VERDADE, véspera do Dia do Consagrado (2 de fevereiro), apresentamos testemunhos sobre a presença dos sete institutos e congregações na Vigararia de Oeiras, que foram dados a conhecer, no passado dia 18 de janeiro, num encontro vicarial em Nova Oeiras.

 

Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos), em Queijas

Fundados pelo padre Léon Dehon (França, 1843-1925), os Padres Dehonianos têm como carisma o culto de amor e reparação ao coração de Jesus, vivendo como profetas do amor e servidores da reconciliação. Segundo o padre Luciano Vieira, a comunidade dos Padres Dehonianos que vive em Queijas está presente, desde há muitos anos, em várias paróquias da zona (Carnaxide, Outurela e Queijas). “Grande parte da nossa espiritualidade está ligada à oblação, ao serviço, à disponibilidade total, ao abandono no Senhor, que é Aquele em quem nós podemos confiar. Os Sacerdotes do Coração de Jesus têm uma espiritualidade ligada ao coração, ao amor de Cristo que aceita a morte como doação suprema da sua vida pelos homens e como obediência filial ao Pai: é nisto que o padre Leon via a fonte da salvação”, referiu este sacerdote, de 38 anos, que é atualmente pároco de Carnaxide.

Rua Senhora da Rocha, 5, Queijas

Telefone: 211935470

 

Escravas da Santíssima Eucaristia e da Mãe de Deus, em Laveiras/Caxias

É uma congregação fundada em Espanha, por uma antiga Clarissa, madre Trindade do Puríssimo Coração de Maria (1879-1949), que tem por carisma viver e ensinar a viver o mistério da Eucaristia, em espírito de adoração e louvor, reparação e intercessão, tendo Maria como modelo de vida – a Santíssima Virgem é a figura-chave na vida deste instituto. Presentes junto à igreja de Nossa Senhora das Dores, em Laveiras, Caxias, onde funciona um colégio (com creche, jardim-de-infância e 1º ciclo) que visa dar formação cristã e humana às crianças, estas religiosas foram dadas a conhecer pela irmã Elisete Correia, cabo-verdiana, que sublinhou que esta congregação, além dos votos de pobreza, castidade e obediência, tem um quarto voto, da adoração. “A nossa vida interior situa-se na adoração ao Santíssimo Sacramento, por isso cada irmã, na altura dos votos, faz este quarto voto, onde vai depois buscar força para a vida ativa”.

Avenida Conselheiro Ferreira Lobo, 37E, Caxias

Telefone:214432147 / 969553366

 

Filhas da Caridade (Canossianas), em Barcarena

Estas religiosas têm como carisma a contemplação de Cristo Crucificado/Ressuscitado e anúncio do maior amor procurando a Glória do Pai e a salvação de cada homem. Fundadas por uma jovem marquesa de família nobre, Santa Madalena de Canossa, em Itália, em 1808, as Filhas da Caridade Canossianas Missionárias estão presentes em Queluz de Baixo/Barcarena, há 47 anos, com uma comunidade de cinco religiosas de origem portuguesa, timorense e brasileira. Neste local com creche e jardim-de-infância, o serviço prioritário, segundo a irmã Maria Isabel Ferreira, “traduz-se na educação dos pequeninos, apoiadas na firme convicção, como dizia Santa Madalena, que da educação depende a conduta de toda a vida”. No encontro de Nova Oeiras, esta religiosa do Brasil destacou que “como todo o autêntico amor se traduz em obras, o carisma canossiano traduz-se no serviço educativo evangelizador, catequético e de assistência aos doentes, procurando dar uma resposta às necessidades da pessoa humana”.

Rua Cândido dos Reis, 12, Queluz de Baixo

Telefone: 214351982

 

Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (Confhic), em Queijas

Esta congregação nasceu em Lisboa, no dia 3 de maio de 1871, e teve dois fundadores: Libânia do Carmo Galvão Mexia de Moura Telles e Albuquerque, conhecida por madre Maria Clara do Menino Jesus, que foi beatificada em Lisboa, em 2011, e o padre Raimundo dos Anjos Beirão. Tem como carisma servir os irmãos, especialmente os mais necessitados, testemunhando a hospitalidade, na alegria e na simplicidade, em comunhão com a Igreja. A irmã Maria da Glória Santos partilhou que as religiosas Franciscanas Hospitaleiras “desejam praticar as obras de misericórdia segundo o espírito das bem-aventuranças”. Esta congregação portuguesa, destacou, “nasceu para dar resposta a tanta carência e necessidade”. Na Vigararia de Oeiras, a obra social da congregação compreende dois equipamentos de creche e jardim-de-infância (em Laveiras e Linda-a-Pastora) e um centro de dia para idosos (em Algés). A casa geral, em Linda-a-Pastora, onde estão os túmulos dos fundadores, “é visitada quase diariamente por muita gente”.

Rua Madre Maria Clara, 1, Linda-a-Pastora

Telefone: 214241840

 

Irmãs Missionárias do Espírito Santo (Espiritanas), na Cruz-Quebrada

Fundadas em 1921, em França, pela irmã Marie Eugénie Caps, esta congregação tem como carisma e missão a evangelização ‘ad gentes’. A irmã Lucila, cabo-verdiana, observa que “as pessoas conhecem muitos os Padres Espiritanos, mas as Irmãs Espiritanas não são muito conhecidas”. “Nós somos uma obra unicamente missionária. O fim único e exclusivo da congregação é o de cooperar na obra da evangelização dos pobres que ainda não ouviram, ou ouviram muito pouco, a mensagem de Cristo. Isto traduz-se na disponibilidade de partir constantemente e ir ao encontro desses povos onde Jesus é pouco conhecido”. A congregação é consagrada ao Espírito Santo, sob a proteção do Imaculado Coração de Maria, e em Oeiras a comunidade provincial está presente na Cruz Quebrada, há 36 anos, “com uma missão bem específica: serviço ao Distrito de Lisboa, nomeadamente no acolhimento às nossas irmãs que chegam e partem, e na colaboração paroquial, na liturgia, na catequese e com os jovens”.

Rua Sociedade Cruz Quebradense, 19, Cruz Quebrada

Telefone: 214196310 / 934075987

 

Congregação da Paixão de Cristo (Passionistas), em Linda-a-Velha

A Congregação dos Missionários Passionistas nasceu em Itália, em 1720, e tem como carisma anunciar a Paixão de Jesus como o remédio mais eficaz contra os males do mundo, como dizia o fundador São Paulo da Cruz. O irmão José Gregório Valente salientou, em Nova Oeiras, que a obra a que pertence “é um sinal de que Deus está no mundo” e tem três pilares: “O enamorar-se pela Paixão de Cristo, o chamamento à fraternidade e à vivência em comunidade, e por fim a ânsia missionária”. Presentes na Vigararia de Oeiras, com uma casa em Linda-a-Velha, dedicada à formação dos jovens postulantes, os Passionistas – que vestem hábito preto “tal como o fundador, que simboliza o luto perpétuo pela Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo” – devem estar presentes “onde houver crucificados, onde houver gente que precise deles, onde houver a Cruz”. Segundo este jovem religioso, o Passionista “é chamado a contemplar a Cruz, mas também, como Nossa Senhora, a tomar Aquele que desce da Cruz”.

Rua João de Deus, 7, Linda-a-Velha

Telefone: 214195553 / 964534731

 

Comunidade Shalom, em Oeiras

A Comunidade Shalom fez-se representar no encontro vicarial em Nova Oeiras por quatro jovens do Movimento Encontros de Jovens (MEJ) Shalom, que pontuaram o encontro da Vida Consagrada na Vigararia de Oeiras com momentos musicais. O MEJ tem como lema ‘Evangelização do jovem pelo jovem’. “Conhecer o Cristo Jovem, um Cristo que vive nos dias de hoje, nas zonas urbanas, presente também nas redes sociais e nas novas tecnologias… fazendo uso das palavras do Papa Paulo VI: “A Igreja só será jovem quando o jovem for Igreja!”… este é o desafio que move qualquer Encontrista”, refere o site desta comunidade. O centro da sua ação nas paróquias é a animação de Eucaristias e orações comunitárias, na formação de outros jovens, na catequese. “No fundo, colocando-se ao serviço, mas levando também o testemunho cristão para fora das paredes das igrejas, para os sítios onde os jovens se encontram no seu dia-a-dia”, acrescenta a informação.

Rua José Guilherme de Oliveira, 5, Santo Amaro de Oeiras

Telefone: 917819489

texto e fotos por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
A encíclica «Fratelli tutti» (FT) é uma corajosa invocação de S. Francisco de Assis, a lembrar-nos que...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Deo gratias! No passado dia 10 de Outubro, foi beatificado Carlo Acutis, um jovem italiano de 15 anos, falecido em 2006.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES