Sínodo 2016 |
Sínodo Diocesano 2016 – Síntese do primeiro trimestre (Guião #1)
Sociedade desumanizada impele a um “primeiro anúncio”
<<
1/
>>
Imagem

A síntese de todas as respostas ao Guião #1 da caminha sinodal sublinha a falta de humanismo na sociedade que se vive atualmente e aponta, como resposta, “a necessidade de um ‘primeiro anúncio’” para a Igreja Diocesana de Lisboa. O relatório, disponibilizado ao Jornal VOZ DA VERDADE, deixa ainda alguns desafios aos leigos e aos sacerdotes.

 

Após a recolha de centenas de respostas, provenientes dos grupos sinodais do Patriarcado de Lisboa que leram e refletiram o primeiro capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, do Papa Francisco, a Comissão Preparatória do Sínodo Diocesano de Lisboa 2016 apresenta agora uma síntese das respostas do Guião de Leitura #1 – ‘A transformação missionária da Igreja’. Foi no início do ano pastoral, em setembro passado, que as comunidades cristãs de Lisboa foram desafiadas, pelo seu Bispo, D. Manuel Clemente, para iniciarem o caminho sinodal que visa acolher e responder ao desafio do Papa Francisco, com a sua Exortação Apostólica, ‘A Alegria do Evangelho’. Através de um “programa de missão geral e evangelizador”, tal como definiu o Cardeal-Patriarca de Lisboa, os cristãos do Patriarcado são chamados a “discernir qual é o caminho que o Senhor lhe pede” (EG 20) para cumprir o “sonho missionário de chegar a todos” (EG 31).

Este documento, publicado na íntegra no site oficial do Sínodo 2016 (http://sinodo2016.patriarcado-lisboa.pt), resume as principais conclusões do primeiro trimestre, que vão constar no relatório que vai servir de base de trabalho para a assembleia sinodal, convocada pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa e que vai reunir no final do ano 2016.

 

Constatações

O documento que faz a síntese das respostas recebidas no primeiro trimestre do caminho sinodal começa por constatar a existência de uma sociedade desumanizada, que é fruto do “materialismo, do relativismo e da existência de um indiferentismo” em relação à sociedade em redor. Também o “descrédito” quanto às instituições, não só as estatais ou as da própria Igreja, mas também aquelas “de base”, como o casamento e a família, foi referido no documento elaborado pela Comissão Preparatória do Sínodo Diocesano. A “fraternidade, a interajuda, as várias formas de fazer voluntariado e a sede de uma vida espiritual” foram alguns dos pontos positivos enaltecidos pelos grupos de reflexão de toda a diocese.

O convite para a realização de uma autoavaliação, suscitada pelas perguntas do Guião de Leitura #1, mostrou, segundo o documento, “um desajuste muito grande entre aquilo que a Igreja ensina e a vida concreta dos batizados”. “A crítica gratuita, a falta de disponibilidade para a correção fraterna, a facilidade em fazerem-se juízos de valor”, bem como “uma forte tendência legalista e moralista” que leva a uma “mundanidade”, são alguns problemas enunciados previamente pelo Papa Francisco e que, segundo os grupos que se reuniram para refletir sobre o primeiro capítulo da exortação apostólica, se constatam na vida dos cristãos da Diocese de Lisboa.

Também a proposta do Papa para uma “Igreja em saída” provoca ainda alguma “dificuldade”, segundo o documento. “A falta de conhecimento sobre o modo de anunciar, a acomodação, o medo de ir só, o descrédito dos resultados, a falta de consciência da necessidade da evangelização e a indiferença” são alguns dos fatores apontados que fazem tardar a “saída missionária”. Tais factos contrastam com a “grande vitalidade dos movimentos” que se vive hoje na Diocese de Lisboa, mas que ainda assim estão necessitados de “uma articulação” com as próprias paróquias.

 

Contributos para uma “transformação missionária”

Refletindo sobre os desafios que se colocam aos cristãos de Lisboa, os grupos sinodais apontaram algumas necessidades que julgam poder contribuir para uma “transformação missionária da Igreja”. O apelo para uma “formação espiritual mais profunda dos leigos e dos padres”, o pedido para uma revalorização do sacramento da confissão, bem como a utilização de “iguais critérios para a administração dos sacramentos, acabando com as disparidades” entre paróquias, foram algumas das sugestões mais referidas, do ponto de vista da dimensão litúrgica, espiritual e dos sacramentos.

A necessidade, em muitas paróquias, de um ‘primeiro anúncio’ ou querigma que implique uma “renovação”, capaz de abranger a totalidade da vida das pessoas, permitindo assim uma “renovação dos conteúdos e do vocabulário na comunicação eclesial”, em particular na catequese, com o uso das “novas tecnologias como veículos de evangelização”, foram também fatores equacionados pelos grupos de trabalho que se reuniram por toda a diocese.

 

Homilias e proximidade

Por seu lado, as respostas enviadas por formulário online e por email indicaram igualmente a “necessidade de acabar com homilias mal preparadas, quer por serem improvisadas ou de fraca qualidade espiritual, mas também por serem demasiado longas e impercetíveis”, e referem ainda a “grande necessidade de fazer das igrejas espaços de acolhimentos de todas as pessoas”, tal como apontaram igualmente as conclusões do Simpósio sobre o Guião de Leitura #1, organizado pelo Instituto Diocesano da Formação Cristã (IDFC), em dezembro de 2014.

A concluir o documento que divulga as principais conclusões das respostas às perguntas do Guião de Leitura #1, foi verificada a “necessidade de uma maior proximidade dos padres às comunidades, realizando pontes entre os vários grupos” existentes na paróquia ou até fora dela e apontam-se alguns desafios “na preparação para o matrimónio, na pastoral de pessoas em situação matrimonial irregular”, e na “integração dos doentes na vida eclesial”, além de ser feito um apelo para uma maior “integração dos leigos” na vida da Igreja.

  

_________________


Proposta sinodal para jovens

O Serviço da Juventude do Patriarcado de Lisboa disponibilizou online uma proposta para os grupos de jovens, com base nos conteúdos do Guião de Leitura #3 – ‘O anúncio do Evangelho’. O documento pode ser descarregado nos sites do Serviço da Juventude (http://juventude.patriarcado-lisboa.pt) ou do Sínodo Diocesano 2016 (http://sinodo2016.patriarcado-lisboa.pt).

 

_________________

 

http://sinodo2016.patriarcado-lisboa.pt

Saiba o que pode encontrar no site do Sínodo Diocesano 2016

 

/Liturgia

O Departamento de Liturgia do Patriarcado de Lisboa disponibilizou alguns subsídios litúrgicos, destinados à caminhada sinodal da Diocese de Lisboa. No site oficial do Sínodo Diocesano 2016, é possível encontrar uma proposta de uma via sacra com meditações da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, do Papa Francisco, orações universais para o Tríduo Pascal e para os Domingos da Páscoa, além de outras propostas para vigílias de oração e para recitação do terço.

 

/Perguntas & Respostas

Recentemente criada, esta secção apresenta um conjunto de perguntas frequentes relacionadas com a participação no Sínodo Diocesano 2016. ‘Qual a duração do Sínodo Diocesano 2016?’, ‘Quem pode participar?’, ‘Onde posso acompanhar as notícias sobre o Sínodo?’, são algumas das perguntas que, agora, encontram resposta nesta página.

 

/Vídeos

Em pareceria com a Paulus Editora, o Patriarcado de Lisboa disponibiliza um conjunto de vídeos, elaborado de acordo com os temas propostos em cada guião de leitura, que visam contribuir para o trabalho e reflexão nas centenas de grupos sinodais já existentes. Nesta secção também poderá encontrar o vídeo de apresentação do Sínodo Diocesano 2016 e rever o encontro ‘Sínodo para todos – Análise ao Guião de Leitura #2’, que decorreu no passado mês de janeiro.

 

/Respostas – Guião #2

O formulário para receber os contributos e as respostas do Guião de Leitura #2 já se encontra disponível nesta secção. Recorde-se que o envio das respostas pelo formulário é preferencial; no entanto, se preferir, poderá enviar as respostas e contributos para o email do Sínodo Diocesano de Lisboa (sinodo2016@patriarcado-lisboa.pt).

texto por Filipe Teixeira; fotos do Arquivo do Jornal Voz da Verdade
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Pe. Alexandre Palma
Quais serão as realizações da Igreja em Portugal, fruto do seu empenho e compromisso, minimamente nacionais?...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
O príncipe Harry e a esposa, Meghan Markle, declararam que não pretendem ter mais do que dois filhos,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES