Vocações |
Campos Vocacionais da Páscoa para Raparigas
Procurar pôr Deus no centro da vida
<<
1/
>>
Imagem

Nos passados dias 21 a 24 de Março, realizaram-se os Campos Vocacionais da Páscoa para Raparigas, organizados pela Pastoral das Vocações da nossa Diocese. No Campo do 7º ao 9º ano de escolaridade estiveram 16 adolescentes. No Campo das mais velhas estiveram 9 jovens. Aqui deixamos o testemunho de uma destas últimas.

 

«Chegámos sábado por volta da hora de almoço; apresentámo-nos e fomos divididas em grupos conforme a nossa faixa etária. Ao longo do dia, tínhamos catequese que intercalávamos com tempos de reflexão pessoal ou reflexão em grupo. No final das reflexões, existia um momento de partilha onde as animadoras e as irmãs nos apoiavam e nos ajudavam a perceber que caminho devemos seguir e o que nos está a atrapalhar nesse caminho. À noite as actividades variavam:

- No sábado foi a noite de cinema. Assistimos a um filme sobre a vida de Jacob;

-Domingo foi noite de convívio. Pusemos os nossos dotes artísticos a funcionar e no meio de um grande espírito de amor e união apresentámos músicas e participámos num jogo onde a diversão, a alegria e os sorrisos foram presença constante;

-Segunda-feira, seguimos todos os passos de Jesus até à cruz numa Via Sacra que terminou com um momento de silêncio e oração.

Este foi o segundo Campo Vocacional em que participei. Decidi ir a este campo porque o Senhor me chamou e me propôs participar em mais uma experiência de fé, com o objectivo de me descobrir, de perceber como posso melhorar a minha relação com Deus e com os meus irmãos e de estar mais atenta aos sinais, aos caminhos e à voz de Deus que me guia e me vai continuar a guiar no decorrer da minha vida. Este campo vocacional foi para mim uma experiência única de encontro com Deus pelo que aconselho todos os que tiverem oportunidade a aceitarem este desafio. Saí deste campo com uma nova (e melhor) perspectiva do mundo que me rodeia e com bastantes lições para a vida...Aprendi imenso nestes 4 dias, e agora reconheço que tal como Jacob e Maria Madalena (personagens que nos acompanharam neste campo) devo procurar pôr Deus no centro da minha vida, pois Ele ama-me e só quer o melhor para mim. Seguindo o exemplo de Jacob, sinto-me agora inspirada a enfrentar as dificuldades da vida com a certeza de que se tratam de pequenas batalhas que com a ajuda do Senhor serei sempre capaz de vencer e de com elas enriquecer a minha fé.

A palavra que para mim resume este campo é AMOR, não só por o ter sentido em cada gesto, em cada catequese e em cada palavra que o Pe. Zé, as Irmãs e as animadoras nos dirigiam; mas também porque Jesus é amor e sei que é neste amor de Cristo que encontramos a mais verdadeira felicidade. Por isso, tal como Jesus, também temos que deixar morrer em nós tudo o que não é digno de um filho de Deus e renascer com uma mente limpa, livre de pecado... Pelo Senhor e por Amor.

Carolina, 15 anos»

 

_______________________

 

Estágio Vocacional para Rapazes

Temperança, Fortaleza, Justiça e Prudência’

 

Nos passados dias 21 a 23 de Março realizou o Estágio Vocacional do Pré-Seminário para rapazes do 7º e 8º ano, no Seminário de Penafirme. Estiveram presentes cerca de 15 adolescentes. Deixamos aqui um testemunho e a reportagem fotográfica.

 

«Neste estágio da Páscoa, como já é habitual, estudámos uma vida de um Santo: S. Nuno de Santa Maria.

S. Nuno de Santa Maria era militar e foi quem liderou as tropas na batalha de Aljubarrota, tendo sempre na sua cabeça que quem lhe tinha dado os poderes de ser militar, as armaduras e todo o material para combater tinha sido Deus.

Sendo uma pessoa humilde, desde pequeno tinha o desejo de seguir e tentar ser como Jesus. Assim, antes de todas as guerras e também durante as guerras, S. Nuno parava para rezar pois sabia que Deus o estava a proteger. Por isso, ele não tinha medo de nada, havendo até uma guerra em que S. Nuno parou para ir rezar, e os soldados muito aflitos, porque estavam a perder, foram ao encontro dele e disseram a S. Nuno: “Porque é que estás aqui parado? Estamos a perder…” e ele respondeu: “Calma. Vim para aqui para rezar, para pedir a Deus que nos ajudasse”. No final da guerra, quem saiu vitorioso foi o exército de S. Nuno.

Agora vou contar o que fizemos durante o estágio: na primeira noite, o Padre Rui disse para irmos meter as nossas malas às camaratas, mas de repente os castelhanos invadiram Portugal e não era seguro irmos para tal sítio. Pensámos que tínhamos de dormir na rua, mas fomos dormir para uma sala pequena ao pé do Seminário. No dia seguinte, começámos logo o dia com uma batalha contra os castelhanos no qual saímos vitoriosos, mas os castelhanos (animadores que estavam mascarados) ficaram chateados e desafiaram-nos para um jogo de futebol, mas não tiveram muita sorte porque uma das equipas de portugueses conseguiu ganhar.

Neste estágio aprendemos também 4 pontos cardeais muito importantes, que ligados à humildade são chaves para chegar a Deus: Temperança, Fortaleza, Justiça e Prudência.

Estes dias foram muito importantes para mim, pois aprendi que o grão de trigo que é lançado à terra, se morrer, irá dar muito fruto, que para chegar a Deus sobe-se descendo. Quer isto dizer que para chegar a Deus temos de pôr os outros em primeiro lugar como Jesus fez, que temos de largar vícios. Vou dar um exemplo: eu estou com um amigo e ambos queremos jogar playstation. Mas eu penso: vou deixá-lo jogar primeiro pois tenho de me meter em último lugar porque assim estou a fazer o que Deus quer.

Para terminar pensem um bocado nisto: para chegar a Deus sobe-se descendo. 

Francisco, 13 anos»

 

_______________________

 

Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena

Duas jovens iniciaram o noviciado

 

No passado dia 19 de Março, duas jovens iniciaram o noviciado nas Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena. Aqui deixamos as palavras da Madre Geral na celebração desse dia e uma pequena apresentação fotográfica da mesma celebração.

 

«Hoje, solenidade de S. José é um dia de alegria e de Acção de Graças. Faz hoje 149 anos que a jovem e Teresa de Saldanha obteve, com enorme entusiasmo, licença do Patriarca de Lisboa para iniciar esta Obra, de que nós somos, agora, as continuadoras. Hoje, duas jovens: Marta e Ana Margarida iniciaram o noviciado, uma das etapas de formação, mais importantes, na vida de uma consagrada!

Foi na mesma capela, dedicada a S. José, onde Teresa de Saldanha fez o seu noviciado e professou… No Largo de São Domingos de Benfica.

Ficamos unidas às nossas Irmãs, neste lindo dia de São José!

Ir. Rita Nicolau»

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Outubro ficará na história da Igreja em Portugal por dois principais motivos: a entrada, para o colégio cardinalício, de D.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Se houve nas últimas décadas uma cristã militante social da maior relevância, exemplo do compromisso...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES