Lisboa |
FEC anuncia dados do Voluntariado Missionário
900 portugueses dedicam a suas férias à missão
<<
1/
>>
Imagem
Neste ano de 2015, “276 jovens e adultos realizam projetos de voluntariado missionário em países em desenvolvimento”, enquanto “624 realizam atividades de voluntariado/missão em Portugal”, anunciou a FEC – Fundação Fé e Cooperação, em comunicado.

 

Segundo os dados agora revelados, “os principais continentes a receber voluntários são os de África, América do Sul, América Central e Ásia recebendo 276 voluntários portugueses”. “Entre projetos de curta e longa duração, Moçambique vai acolher 74 voluntários, Cabo Verde acolhe 71, Angola acolhe 38, São Tomé e Príncipe acolhe 36, o Brasil acolhe 27, Guiné-Bissau acolhe 18 e Timor-Leste acolhe 9. Para a Bolívia partem ainda 2 voluntários e para o Perú parte 1”, salienta a nota, revelando que “estes dados resultam de um inquérito feito às 61 Entidades que integram a Rede de Voluntariado Missionário coordenada pela FEC, ao qual responderam 44 (menos 5 do que no ano anterior) sendo que das 61, 29 enviam voluntários em missão (menos nove do que em 2014)”.

A FEC revela ainda que “a maioria dos voluntários que parte são estudantes e pessoas empregadas que dedicam a suas férias à missão”. “54 pessoas repetem a experiência e partem de novo!”, frisa o documento. Nos projetos de curta duração, “isto é missões que podem ir de 15 dias a 6 meses, partem para os países em desenvolvimento 249 pessoas”. “Em projetos de longa duração (entre 7 meses a 2 ou mais anos) partem 27. Destes, 73% são mulheres e 27% homens”, aponta o comunicado, sublinhando que “a grande maioria dos voluntários que parte em 2015 tem entre 18 e 30 anos, sendo que destes, 88% são estudantes, recém-licenciados ou pessoas empregadas que utilizam o seu tempo de férias para se dedicar ao desenvolvimento de projetos de voluntariado internacional”.

Com idades compreendidas “entre os 18 e os 35 anos, 8 pessoas deixam o seu emprego e partem este ano para países em desenvolvimento”. “Um total de 12 desempregados decidem dedicar seu tempo a viver este tempo das suas vidas em experiências de voluntariado missionário, representando um total de 5% no universo do número de partidas”, refere a nota da FEC, expondo depois as principais áreas de intervenção das entidades durante a sua presença em projetos de voluntariado missionário: “Agricultura, animação sociocultural, construção de infraestruturas, educação e formação, pastoral, saúde, dinamização comunitária, entre outras necessidades sentidas no decorrer dos projetos”.

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Nuno Amador
Joker, de Todd Phillips, é um filme sublime e perturbador. Sublime na lentidão certa com que nos dá...
ver [+]

Isilda Pegado
1. Na Universidade diziam-nos que quando entra a Justiça, já não há Família. E por isso, o chamado...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES