Lisboa |
Encontro dos agentes da pastoral social da Vigararia de Sintra
“Caridade não pode estar desprovida da misericórdia”
<<
1/
>>
Imagem

O Bispo Auxiliar de Lisboa D. Joaquim Mendes lembrou que “toda a ação pastoral deve estar permeada da misericórdia”. O apelo foi deixando num encontro sobre ‘Testemunhar a misericórdia de Deus no serviço da caridade’.

 

No Centro Social Paroquial de Algueirão, no passado dia 15 de novembro, o Bispo Auxiliar sublinhou que o serviço de caridade não pode estar desprovido da misericórdia. “A caridade revestida de entranhas de misericórdia é uma dimensão essencial, constitutiva da nossa vida cristã e eclesial, que compete a cada um em particular e a toda a comunidade testemunhar, visibilizar, tornar presente nas palavras, nos gestos, no ser e no fazer. O nosso serviço de caridade não pode estar desprovido da misericórdia, assim como a prática da justiça. Toda a ação pastoral deve estar permeada da misericórdia”, assinalou.

Neste encontro sobre a misericórdia na pastoral social, D. Joaquim Mendes recordou ainda que “a atividade caritativa não se deve limitar a uma recolha e distribuição de bens, mas comporta uma atenção à pessoa necessitada e uma função pedagógica, de educar para a partilha, para o respeito, para o amor e para a misericórdia nas relações humanas”. “As nossas comunidades eclesiais com as suas Instituições devem ser casas de misericórdia, onde todos aqueles que a elas acorrem possam encontrar a misericórdia de Deus. Este é o grande desafio do Jubileu da misericórdia, que exige uma conversão de todos nós, das nossas estruturas e dos nossos procedimentos”, referiu.

A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Diante da morte, compreendemos com absoluta nitidez o valor insubstituível da vida. Diante da morte,...
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Escrevo estas notas alguns dias antes de ser votada a despenalização da eutanásia pelos “representantes”...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES