Lisboa |
Encerramento das celebrações dos 50 anos da Universidade Católica Portuguesa
Cardeal-Patriarca elogia trabalho da UCP “praticamente sem apoio estatal”
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa destacou o trabalho feito pela Universidade Católica Portuguesa (UCP) em prol da sociedade e lamentou a falta de apoio estatal. D. Manuel Clemente enalteceu ainda os milhares de diplomados pela instituição.

“Infelizmente, não vejo que o Estado português desde há muito tempo, desde há dois séculos ou mais, encare com bons olhos as iniciativas no ensino superior que não sejam estatais. Isso é uma história longa. Tirando alguns intervalos de boa vontade, nestes anos de democracia que felizmente vivemos não se mudou muito a indisponibilidade estatal de apoiar aquilo que é tão contributivo para a sociedade portuguesa e que assim sai quase grátis ao Estado, mas da nossa parte é serviço”, salientou D. Manuel Clemente, Magno Chanceler da UCP, em declarações à Renascença, à margem das celebrações dos 50 anos da instituição, no passado dia 11 de outubro.

Na Missa que presidiu, o Cardeal-Patriarca enalteceu os diplomados pela Universidade Católica. “Os milhares e milhares de diplomados que esta universidade que, praticamente sem apoio estatal ou muito pouco, ofereceu à sociedade portuguesa estão aí pelo mundo, homens e mulheres e primeiríssima plana na ciência, vida jurídica, social, económica, empresarial, em todos os ramos do saber, sem esquecer os nossos caríssimos teólogos”, afirmou D. Manuel Clemente. “Todos estes homens e mulheres atestam que a resposta à pergunta de São Paulo: ‘que fizeste do Espírito Santo’ tem neste momento uma resposta muito positiva”, sublinhou.

Em entrevista à Renascença, a reitora da UCP lembrou o trabalho de todos os que contribuíram para construir aquela universidade. Isabel Capeloa Gil referiu que a Católica não tem qualquer apoio do Estado há quase duas décadas e é a única na Europa que não tem essa ajuda.

 

Presidente da República condecora UCP

No encerramento das celebrações dos 50 anos da Universidade Católica Portuguesa, o Presidente da República condecorou a instituição com o título de Membro Honorário da Ordem da Instrução Pública. “Nunca é tarde para cumprir um dever de consciência. No caso, um dever de consciência nacional. Este é, pois, o momento de reconhecer formalmente o contributo da Universidade Católica Portuguesa a Portugal, que o mesmo é dizer aos portugueses: cinco décadas de devotado serviço à educação e à cultura, de notável sentido de missão comunitária, de porfiada preocupação de bem comum”, frisou Marcelo Rebelo de Sousa, no encerramento do Ciclo de Grandes Conferências ‘Futuros Globais’.

fotos por Presidência da República
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES