Lisboa |
Celebração do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência
“Não devem faltar gestos para encontrar e acolher as pessoas com deficiência”
<<
1/
>>
Imagem

Na celebração do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, o Bispo Auxiliar de Lisboa D. Joaquim Mendes pediu aos cristãos e às paróquias gestos concretos de amor para com as pessoas com deficiência.

“O início do tempo litúrgico que nos prepara para o Natal convida-nos a dar uma resposta de amor a todos, principalmente a estes nossos irmãs e irmãos portadores de deficiência. Não um amor receoso e pietista, mas um amor verdadeiro, concreto e respeitador, que Jesus nos revelou com a sua encarnação. Um amor que acolhe, inclui, acompanha, ajuda a olhar o futuro com esperança. Um amor que ajuda a derrubar as barreiras culturais e ideológicas em relação às pessoas com deficiência. Um amor que se faz atenção em gestos concretos às pessoas deficientes, às suas famílias e às Instituições que as apoiam, merecedoras do nosso reconhecimento. Como recomenda o Papa Francisco, nas nossas comunidades cristãs não devem faltar as palavras e sobretudo os gestos para encontrar e acolher as pessoas com deficiência, procurando inclui-las na liturgia dominical”, frisou o Bispo Auxiliar, na Missa a que presidiu na Igreja da Boa Nova, na Galiza, Estoril, na manhã do passado Domingo, 2 de dezembro.

Nesta celebração promovida pelo Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência do Patriarcado de Lisboa, D. Joaquim Mendes sublinhou que “as pessoas com deficiência ensinam-nos a enfrentar o limite e ajudam-nos a crescer em humanidade”. “Somos chamados a construir uma Igreja-Família de Deus aberta a todos, inclusiva, próxima, que cuida dos mais necessitados, que anuncia e testemunha a salvação de Deus”, lembrou, na celebração que decorreu no Domingo I do Advento, um tempo “símbolo da esperança cristã, que nos coloca na expectativa da vinda do Salvador”.

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Nuno Amador
Quando as mulheres foram ao sepulcro de madrugada, o primeiro sinal que encontraram foi o túmulo vazio.
ver [+]

Isilda Pegado
Quer ela, quer ele, são pais muito bonitos, com grande responsabilidade na vida profissional e cujo casamento nos comove, em cada minuto.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES