Cáritas de Lisboa |
‘Juntos numa só Família Humana’, em Camarate
Uma Semana Cáritas cheia até ao lavar dos pratos
<<
1/
>>
Imagem

O conjunto de iniciativas na Semana Nacional Cáritas na Diocese de Lisboa, preparado em conjunto pela paróquia de São Tiago de Camarate (Loures) e pela Cáritas Diocesana de Lisboa (CDL), procuraram responder ao tema da Semana, ‘Juntos numa só Família Humana’, tendo sido particularmente incarnado e vivido entre e com os diversos bairros da comunidade de Camarate.

 

Cáritas na Passagem do Testemunho

A paróquia de Alcobaça entregou à paróquia de São Tiago de Camarate a guarda da Lanterna da Cáritas pelo período de um ano, naquela que foi a passagem do testemunho, inserida na celebração da Eucaristia do dia 17 de março, presidida pelo padre Alexandre Ferreira, Missionário Comboniano e pároco de Camarate, que esperava que a “Semana Nacional abanasse fortemente a comunidade cristã e a população de Camarate, tornando-os conscientes das “periferias que os rodeiam”. Carolina Ribeiro, coordenadora da Cáritas Paroquial de Alcobaça, foi quem representou a paróquia nesta celebração, inauguradora da Semana Nacional Cáritas. No final da celebração, Carolina Ribeiro e Luís Fragoso (Presidente da CDL) usaram da palavra para sublinharem a importância da Cáritas, junto de quem mais precisa, e desejarem a todos uma boa Semana Nacional.

 

Ser Cáritas no Mundo

“A esperança de Camarate está nas suas crianças”. Quem o disse, por outras palavras, foi o Professor David Botas (assessor da Direção do agrupamento de Escolas D. Nuno Álvares Pereira), numa informal conversa com o Irmão Comboniano, Zé Manel. Diante das inúmeras dificuldades por que passam os 26 bairros da Junta de Freguesia de Camarate são na verdade os mais novos, que estão nas Escolas do Agrupamento, os que diariamente retiram as populações da aflição, da depressão, da precariedade, do desemprego, da fome, da falta de acesso a bens e serviços básicos, e sustêm, através do estudo, da brincadeira, dos sorrisos, da dança, da música, do desporto, da alegria e da interajuda, que um novo-presente futuro será possível.

“Estudamos para um dia sermos alguém e termos um futuro melhor”. Esta foi sempre uma das constantes respostas à passagem da paróquia e da CDL por mais de 50 turmas das Escolas do Agrupamento. Os cartazes, que ecoaram como clamores na Caminhada pela Inclusão, todos eles produzidos com grande entusiasmo e maestria pelos alunos, manifestam essa mesma esperança, desejo e determinação dos mais novos.

Ser Cáritas no mundo, fazer parte desta que é uma das maiores organizações de todo o mundo, foi o desafio colocado em cada sessão aos mais novos e mais crescidos. Como expressão inicial desta pertença e deste compromisso, os alunos angariaram alimentos em casa, entre a suas famílias, para serem depois doados a quem mais precisa em Camarate, acompanhados de um desenho, com apelos à esperança e alegria, também feito por cada estudante. Famílias que frequentemente sofrem de carências alimentares, foram elas mesmas as grandes doadoras dos alimentos recolhidos.

 

Cáritas nas Mãos de cada Pai

A melhor celebração do Dia do Pai esteve na paróquia de São Tiago de Camarate. E não é presunção. É total verdade. A Igreja teve uma composta participação: pais, filhos, avós… a natureza… A mão que abençoa, ajuda, partilha, cuida, acaricia, trabalha, cria, sustenta, como aquela de São José, esteve no centro da celebração Eucarística. E esta não poderia ter tido melhor cenário que as mãos recortadas, pintadas, trabalhadas, escritas, decoradas, pelas crianças da catequese, todas elas coladas na madeira do átrio da Igreja, em agradecimento a cada um dos Pais daquela terra.

 

Cáritas nos Gestos de Perdão

Não é possível a coesão sem perdão. A continuidade da espécie humana reside precisamente nesta certeza: juntos viveremos, divididos pereceremos. E foi esta a convicção que a Semana Nacional celebrou na noite do dia 21, a partir do próprio exemplo da Revelação Cristã. O perdão, dado de forma incondicional, tem o DNA do Deus Cristão. Não faz perguntas, não impõe condições. Perdoa simplesmente e esquece. Tudo cancela para que se possa começar de novo. E é sobre esta experiência de pura gratuidade, que a reviravolta humana acontece. O grupo de participantes despiu-se das pedras que carregava e vestiu-se de luz. Não julgar, não condenar, não apontar o dedo. Cuidar é o caminho.

 

Cáritas no Voluntariado de Proximidade

Foram 14, no total, os participantes no encontro de formação, acompanhados por 4 sacerdotes das paróquias da Vigararia de Sacavém que se fizeram representar, pertencentes a vários Grupos Paroquiais de Ação Social (GPAS), entre eles as Cáritas Paroquiais de Camarate e Apelação, voluntários da Conferência Vicentina da Paróquia de São João da Talha e do GPAS da Paróquia de Prior Velho. A formação centrou-se no encontro e partilha, a partir do aprofundamento do voluntariado social cristão de proximidade e da missão e marca, próprias da Cáritas, enquanto expressão concreta da caridade nas comunidades locais. Esta formação do programa +Próximo da Cáritas é uma oferta aberta a todos os GPAS da Diocese de Lisboa, com temas como Ação Social Paroquial, Atendimento de Proximidade e Doutrina Social da Igreja. Segundo o testemunho de uma das voluntárias da Cáritas Paroquial de Camarate, o que aconteceu nesta semana foi uma concretização do desafio lançado pelo Papa Francisco de chegar às periferias e de colocá-las no centro: “Foi tudo tão rico, o estar presente, a proximidade às periferias. Foi um despertar para quem está aqui todos os dias!”

 

Cáritas na Diversidade dos Dons

A Cáritas em Camarate foi toda ela JOVEM. Habituados, por vezes, a termos tardes de convívio e festa com participantes maioritariamente crescidos, a celebração da diversidade, na tarde de sábado, foi predominante juvenil. A apresentação dos grupos, onde brilharam os alunos do ATL da Associação Despertar, esteve a cargo dos escuteiros.

 

Cáritas na Caminhada pela Inclusão

Animada pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Camarate, a Caminhada pela Inclusão teve concentração e partida do bairro da Torre – um lugar fortemente apoiado pela Cáritas de Lisboa, onde vivem ainda hoje cerca de 40 famílias, sem acesso a bens fundamentais, da eletricidade à água potável e sanitários. Os caminhantes vestiram-se de branco e transportaram consigo uma mala de viagem, uma mochila ou sacola vazia, em solidariedade com todos os migrantes e refugiados. O percurso teve pouco mais de 1km, e foi uma positiva manifestação do que é urgente erradicar e construir, também contabilizada em passos por pessoa. Uma maior coesão social e a inclusão de TODOS, porque Todos são Migrantes e parte de uma Só Família Humana, foi a grande mensagem desta ação de rua, alicerçada também no Pacto da ONU para as Migrações.

 

Cáritas no Partir do Pão e Confraternização

Da mesa da Eucaristia para a mesa da confraternização. Às panelas enormes da cachupa, canja e cabrito, juntaram-se outros tantos pratos e delícias, salgados e doces, partilhados por quem preferiu almoçar fora de casa, com tantos outros amigos e desconhecidos da sua paróquia. Uma verdadeira multiplicação dos pães, tal como dizia Ricardina, Presidente da Comissão de Moradores do bairro da Torre, “a cachupa aumenta dentro da panela, sempre que sai dela”. Migrantes de perto e de longe viveram uma verdadeira experiência de fraternidade, tanto na caminhada como neste almoço partilhado, onde o que cada um levou consigo se tornou bem de todos.   

 

_______________


A Direção da CDL está muito grata

A Semana Nacional Cáritas existe para ser um período de especial atenção à Caridade. Pretende-se, por isso, que neste período se desenvolvam atividades que constituam um chamamento dos Cristãos para a Caridade, onde se inclui o financiamento da própria Cáritas, sem o qual não seria possível socorrer os mais débeis, os que precisam de nós.

Não sendo possível acompanhar todas as paróquias da Diocese, a CDL tem optado por concentrar a sua atenção numa paróquia, sem prejuízo de promover a divulgação do convite, para que todas se envolvam nessa Semana, imbuídos do mesmo espírito.

No ano passado, a Semana Cáritas foi vivida com muito empenhamento e igual sucesso em Alcobaça. Este ano a paróquia escolhida foi Camarate, uma periferia de Lisboa com realidades muito diferentes. Também aqui, em Camarate, o Senhor Prior e a Comunidade Paroquial, em especial a Cáritas Paroquial, aceitaram o convite, envolvendo-se com total empenhamento, fazendo desta semana um tempo de grande adesão ao projeto Cáritas, ao exercício da Caridade. Esperamos, pois, que seja uma semente que venha a dar muito fruto.

A Direção da CDL está muito grata a todos os que empenhadamente em Camarate colaboraram para o sucesso desta semana Cáritas.

Luís Fragoso, Presidente da CDL

 

_______________


Causa CDL Anual 2019-2020

A Associação Despertar, criada pelos Missionários Combonianos nos Fetais (Camarate), é um espaço onde cerca de 40 crianças e adolescentes se reúnem todos os dias, depois da escola, para estudar, fazer os trabalhos de casa, jogar, brincar, conviver e desenvolver algumas atividades lúdicas e culturais com a ajuda de voluntários verdadeiramente extraordinários, e da incansável Ir. Maricarmen. São já muitas as histórias de crianças que visivelmente melhoraram os resultados escolares, depois de começarem a frequentar o Despertar. Este é hoje um ponto de referência para crianças e adolescentes, de tal modo que, mesmo quando não têm de estudar ou fazer trabalhos de casa, aí aparecem. São muitos os desafios para manter o espaço (pagamento de renda, eletricidade, água, etc.), numa altura em que se precisa urgentemente de ampliar o espaço por ser demasiado pequeno para ajudar um número sempre crescente de crianças

Padre Horácio Rossas, Missionário Comboniano

 

_______________


Agrupamento de Escolas de Camarate

O Agrupamento de Escolas de Camarate apresenta-se como um privilegiado centro de ação educativa dentro de uma comunidade marcadamente multicultural, pelo que se exige destas escolas uma cultura de responsabilidade social que promova a inclusão dos vários intervenientes do processo educativo. Assim, com naturalidade, consagrou-se como meta do Projeto Educativo do Agrupamento desenvolver competências sociais nos alunos, nomeadamente, dotá-los de conhecimento para a construção de uma sociedade mais justa, valorizando o “Saber Ser”, o “Saber Fazer” e o “Saber Estar”. Neste sentido, a participação e o envolvimento do Agrupamento de Escolas de Camarate na Semana Nacional da Cáritas que decorreu entre os dias 17 e 24 de março, não poderia ser indiferente, não só pela comunhão dos valores ou pela partilha de problemáticas, mas também pela procura de soluções que promovam a aceitação e a integração de minorias, fomentando a partilha, a ajuda e o acolhimento que nos conduzam a uma verdadeira inclusão, onde todos têm o direito de integrar e participar das várias dimensões da sociedade, sem sofrer qualquer tipo de discriminação e preconceito, respeitando-se e fazendo-se respeitar.

Prof. David Botas, Assessor da Direção

A OPINIÃO DE
Pe. Alexandre Palma
Não aprecio o género. Não só por isso, mas também por isso, nem sequer sou conhecedor da matéria. Mas,...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
A comunicação social vem acompanhando com todo o interesse, quase como se de uma novela se tratasse,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES