Missão |
Somos Moçambique
“Não se esqueçam de nós, depois de passar a emoção”, pede D. Cláudio Zuana, Arcebispo da Beira
<<
1/
>>
Imagem

A FEC – Fundação Fé e Cooperação, a FGS - Fundação Gonçalo da Silveira e a ONG VIDA têm a decorrer a campanha “Somos Moçambique”, que vai apoiar a população moçambicana afetada pela passagem do Ciclone Idai.

 

Esta campanha é um consórcio das três organizações que pretende angariar fundos para um programa de intervenção pós-emergência com o objetivo de trazer normalidade às crianças e famílias afetadas na província de Sofala.

Neste momento são várias as organizações que recolhem fundos e bens para o apoio de emergência na região, contudo esta campanha destina-se especificamente a apoiar numa fase posterior à intervenção de emergência, respondendo a desafios já identificados pela Arquidiocese da Beira.

A Arquidiocese da Beira tem 16 escolas que, na totalidade, acolhem mais de 23.000 estudantes. Destas, foram visitadas 5 pela Coordenação da FEC e por uma equipa da Universidade Católica de Moçambique, com o objetivo de realizar um primeiro levantamento de necessidades e avaliar o trabalho a desenvolver nesta área nos próximos meses.

Na primeira missão à Beira, foi possível perceber que a situação nas escolas é preocupante, pois são mais de 3.000 as salas de aula danificadas, muitas delas sem telhados, vidros, mobiliário, etc.

“O Governo ordenou o início das aulas para o passado dia 31 de março, mas neste momento existem muitas crianças que estão a ter aulas ao relento e em salas expostas ao sol, sem quaisquer condições”, refere Tiago Coucelo, coordenador da FEC no país.

O projeto “Somos Moçambique” terá uma primeira fase de 6 meses, que tem em vista o apoio à recuperação da região, completamente devastada pelo vento e pelas chuvas, e vai fundamentalmente estar focada na reconstrução de espaços de acolhimento de crianças e das suas famílias, nos distritos da Beira e Búzi - reconstrução de estruturas básicas de educação, implementação de estruturas temporárias de ensino (tendas provisórias) e distribuição de kits escolares.

No mês de maio, este projeto terá um membro da equipa em permanência na Beira, de forma a acompanhar e desenvolver melhor o plano detalhado para esta ação de resposta.

 

A reconstrução das escolas, outras infraestruturas e apoio às atividades com as crianças e famílias poderão ser apoiados através da conta de emergência criada pela Fundação Gonçalo da Silveira:

Conta: FGS Emergência Moçambique 2019

Nº de conta: 000 10 591814-8

IBAN: PT50 0036 0000 9910 5918 1487 7

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES