Lisboa |
Paróquia de Bucelas recebe Nossa Senhora do Cabo
“O Círio é esta luz que a nossa fé acende nos corações”
<<
1/
>>
Imagem

A paróquia de Bucelas recebeu a imagem de Nossa Senhora do Cabo, com o Cardeal-Patriarca de Lisboa a desejar que “seja um ano de grande iluminação” e de “renovação da luz da fé”.

Sublinhando ser “com muita alegria” que participa sempre nestas celebrações do Círio dos Saloios, D. Manuel Clemente lembrou que “círio significa luz”. “Quando Nossa Senhora nos traz a luz do mundo, como é o caso desta imagem de Nossa Senhora do Cabo trazendo Jesus, o seu Menino, que se fez homem e deu a vida por nós, ainda mais renovada fica essa luz, a luz da nossa fé”, manifestou. Na manhã do passado Domingo, 24 de outubro, na igreja paroquial de Bucelas, o Cardeal-Patriarca desejou que “este ano seja aqui, em Bucelas, um ano de grande iluminação”. “Senhora do Cabo, Senhora da luz, porque a luz é Cristo e o Círio é esta luz que a nossa fé acende nos corações. Que Nossa Senhora do Cabo ilumine a todos em Bucelas, a todos os que vierem aqui durante este ano, mesmo que não sejam de cá, para que aquele Menino ilumine a vida de toda a gente e seja, para todos, um recomeço constante, com outras perspetivas, aquelas que apenas Deus pode abrir nos nossos corações e nas nossas vidas. Dêmos graças a Deus. Viva Nossa Senhora do Cabo!”, terminou o Cardeal-Patriarca.

 

“Grande mobilização”

O pároco de Bucelas recorda que a paróquia “fez parte do Círio inicial”, mas “saiu por razões desconhecidas” e “já não recebia a imagem há uns séculos”. “Aquando da criação da Confraria, houve vontade de alguns paroquianos em voltar a receber a imagem e voltar a entrar no ‘giro’ do Círio dos Saloios. É o cumprir de uma tradição”, destaca, ao Jornal VOZ DA VERDADE, o padre Tiago Neto. O sacerdote sublinha, por isso, “a vontade da própria comunidade” em receber Nossa Senhora do Cabo Espichel. “Houve um grande interesse e mobilização da comunidade cristã, as pessoas estavam animadas. Nesse sentido, houve uma dinamização da comunidade, o que foi bom, com gente nova a entrar na comissão de festas”, salienta.

A receção da imagem, na tarde de dia 23 de outubro, “foi uma boa surpresa”. “Houve muita participação, estiveram mais de 500 pessoas presentes na chegada da imagem e na receção. Foi uma festa muito bonita, num ambiente quase pré-pandémico. Foi um momento de as pessoas poderem desanuviar daquilo que era o espírito da pandemia e encontrarem-se umas com as outras”, aponta.

Sobre o tempo que Bucelas vai acolher a Senhora do Cabo, o pároco considera que “pode ser um ano bom também para renovar um pouco a comunidade e dinamizar a responsabilização dos leigos”. “Estas festas são também oportunidade de interagir com outras associações e grupos da comunidade. Isso cria pontes de diálogo entre a Igreja e as forças vivas da comunidade e é muito positivo”, acrescenta.

 

Pontes e sinergias

Bucelas recebeu a imagem de Nossa Senhora do Cabo da paróquia de Santo Antão do Tojal, que tem como pároco… o padre Tiago Neto. “Deste último ano, fica uma comunidade mais unida, em primeiro lugar, com capacidade para se envolver em novos projetos. O mais importante é a relação que se cria entre as pessoas e que se vai gerando em termos daquilo que é uma fraternidade comunitária. Isso foi muito interessante”, frisa.

A presença da Senhora do Cabo em Santo Antão do Tojal neste último ano, ainda que “ténue, devido à pandemia”, possibilitou “uma nova imagem da Igreja junto da comunidade”, bem como “algumas pontes e sinergias com outras instituições”, segundo garante o pároco.

texto e fotos por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Pe. Alexandre Palma
A ecologia parece um assunto novo. Ampliado pelo actual sobressalto ambiental, o termo e o tema determinam hoje muito da nossa agenda pública.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
De entre os episódios de violência e perseguição contra cristãos, têm vindo em particular evidência nos últimos tempos os ocorridos na Nigéria.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES