Igreja em movimento |
Legião de Maria: Um movimento nas mãos da Santíssima Virgem
<<
1/
>>
Imagem

A Legião de Maria é um movimento internacional de leigos ao serviço da Igreja para a evangelização do mundo, que, “desde os seus primeiros momentos, esteve nas mãos da Santíssima Virgem” (Frank Duff, fundador).

“Maria é a Mãe da Igreja e a Mãe de cada um de nós”. A Legião vive desta verdade da nossa Fé. A “Verdadeira Devoção a Maria” é a garantia, não só da nossa sobrevivência, mas do nosso florescimento.

Não foi por acaso que na primeira reunião da “Legião de Maria”, em 7 de Setembro de 1921, pelas 20 horas, em Dublin, a Allocutio, feita pelo Sacerdote presente, versou o tema “O Corpo Místico”. O acento tónico fora posto de forma infalível. No primeiro sopro de vida, a Legião toma consciência do seu primeiro princípio: “será Maria, cuidando do Corpo Místico de Seu Filho”. Se deixasse de ser isto, ficaria reduzida a nada… É, pois, a Legião de Maria, Maria em acção…

A Legião entregou-se a Maria para, deste modo, poder exercer os seus cuidados maternais junto dos menos afortunados. Mas, antes de ser de Maria, a Legião é do Espírito Santo, e esta pertença sentimo-la vivamente quando recitamos e pomos em prática a nossa “Promessa Legionária”, pela qual nos tornamos Membros Activos da Legião de Maria. Assim, servimos a Igreja com Maria, sob a acção do Espírito Santo. E esta forma de servir a Igreja está expressa no nosso símbolo, o “Vexillum”.

 

A Legião de Maria na Diocese de Lisboa

O primeiro Praesidium (grupo base) nasceu na Basílica da Estrela, em 31 de Maio de 1949, pela mão do então seu Pároco, Cónego António de Campos, mais tarde Bispo Auxiliar do Patriarcado, e que dela disse: «Em viagem pelo estrangeiro, passei pela Bélgica, onde a Legião estava em toda a sua pujança. Passado algum tempo, cai sob os meus olhos um livro sobre a Legião que me suscita a curiosidade. Estudo-o a sério e decido-me a fazer a experiência. Esta foi de tal modo coroada de êxito que me convenceu plenamente. Rendido incondicionalmente, comecei o seu apostolado. Parecia sentir-se Nossa Senhora a abençoar tudo o que se fazia… A presidir à Legião está Maria, a Mãe de Deus e da Igreja, a nossa Mãe, a Mãe dos pecadores. E aqui está toda a força e dinamismo da Legião. É que esta não é apenas uma obra humana como qualquer outra. A Legião tem muito de sobrenatural, ou não fosse ela inspirada, auxiliada e presidida pela Mãe de Deus. Por isso, eu digo: “A Legião de Maria impõe-se por si mesma”».

Tempos depois, a este Praesidium seguiram-se mais quatro, o que possibilitou a fundação da primeira Curia, que ainda hoje existe…não obstante terem passado 61 anos! Esta semente cresceu e multiplicou-se e, hoje, a diocese de Lisboa é a segunda de Portugal com maior implantação, sendo a primeira, Braga.

O Cardeal-Patriarca D. António Ribeiro disse em Fátima, em 19 de Outubro de 1997, durante uma Peregrinação Nacional: «A Legião de Maria traz em si, desde a origem, esta paixão viva por Cristo e pelo Seu Evangelho. Na docilidade aos impulsos do Espírito Santo e tendo consciência de que o principal agente da evangelização é sempre o Espírito Divino, tem procurado anunciar Cristo a todos os homens, sem esquecer os mais pobres e marginalizados da sociedade. A história do vosso Movimento é uma história das maravilhas da graça divina».

D. Albino Cleto disse, quando em Lisboa era Bispo Auxiliar: «Devo confessar que foram os seus frutos quem me esclareceu e deixou convencido do valor deste movimento apostólico. O que será que na Legião mais aprecio? Justamente aquilo que, no plano das intervenções de Deus e da actuação dos Apóstolos, caracterizou a Virgem Maria: disponibilidade permanente para colaborar, atenção e dedicação aos outros, humildade e discrição naquilo que se faz. A Legião de Maria nunca poderá desculpar-se, dizendo que «está ocupada com o seu programa». O que o Bispo ou o Pároco lhe pedir – e tanto pode ser apoiar um caso difícil, como visitar um doente ou distribuir papéis – isso faz a Legião de Maria, com alegria e prontidão. Tal como Nossa Senhora, diante de um convite de Deus, uma necessidade de Jesus, um interesse dos Apóstolos».

Embora o nosso trabalho apostólico abranja todas as Pastorais, nas suas vertentes mais diversificadas, privilegiamos a da Evangelização, pois o anúncio de Cristo e do Seu Evangelho é a aventura mais bela e apaixonante, pela qual vale a pena gastar a vida.

Praticamos o apostolado directo, através do contacto pessoal, enviados dois a dois, especialmente, junto dos mais afastados da Igreja.

Somos um Movimento de leigos que se dedicam à Oração e Formação para a Acção, mas leigos unidos de alma e coração aos Sacerdotes, aos Bispos e ao Papa. Procuramos ser sal, luz e fermento na sociedade do século XXI e o prolongamento do Sacerdote, conduzindo-o ao meio do povo.

“Canta e caminha”, diz Santo Agostinho. E eu digo: “O legionário canta as maravilhas de Deus e caminha, levando Cristo e o Seu Evangelho aos irmãos que d’Ele carecem.


 

Legião de Maria

Senatus de Lisboa

R. Frei António Brandão, 2, 1500-294 Lisboa

Telefones: 217152540 / 966056526

Assistente: Padre Veríssimo Manuel Teles

Legião de Maria de Lisboa
Na Tua Palavra
Vale a pena caminhar pela vida
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Todos os dias somos confrontados com cenas de incrível violência. Umas vezes, são terríveis atentados...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Os 155 pequenos textos que constituem «O Pequeno Caminho das Grandes Perguntas» de José Tolentino Mendonça...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES