Missão |
FEC lança campanha
“Semear Portugal, Semear Angola”
<<
1/
>>
Imagem
No passado dia 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, a FEC lançou a campanha Semear, no contexto do projeto Semear Portugal, Semear Angola.

 

O projeto Semear Portugal, Semear Angola é uma iniciativa da FEC – Fundação Fé e Cooperação, em parceria com a Caritas Angola, CIDSE, 4Change e GASTagus, cofinanciada pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, que pretende empenhar os cidadãos em estilos de vida saudáveis e sustentáveis, capazes de promover o Direito Universal a uma Alimentação Adequada, enraizada em modelos de desenvolvimentos sustentáveis e justos. Colocando em diálogo as realidades portuguesa e angolana, pretende-se fazer realçar desigualdades, desequilíbrios e interdependências, ao mesmo tempo que se refletem caminhos alternativos e propostas concretas de redução das disparidades, em benefício da soberania alimentar e do direito à alimentação.

 

Desperdício e escassez

Uma ideia central do projeto Semear é o desperdício de alimentos em Portugal e a escassez de alimentos em muitas comunidades em Angola.

A simetria de desperdício pós-colheita e alimentar, os métodos de produção industrial na Europa e os projetos de agricultura sustentável em Angola são a charneira para a consciencialização das interdependências, da complexidade, dos desafios e desequilíbrios, das mudanças necessárias, despoletando o esforço organizado pela mudança de paradigmas económicos, sociais, ambientais.

Estes são os temas que este projeto de sensibilização social procura trazer para o diálogo entre todos. É urgente que as campanhas de sensibilização e de advocacia social sejam um verdadeiro diálogo entre países, evitando a tentação de instrumentalizar as comunidades do Sul apenas com o objetivo de sensibilizar as populações do Norte. Urge incentivar fluxos Sul-Norte e Norte-Sul, que envolvam e comprometam ambas as partes.

 

Caminhos de futuro

Não basta identificarmos o que está mal, mas importa também apontarmos e adotarmos medidas que nos permitam construir um futuro diferente. Assim, o projeto Semear propõe o investimento na produção alimentar de pequena escala, o apoio a modelos de produção sustentáveis, o acesso à terra, aos recursos naturais e às terras comuns, a coordenação nas políticas financeiras, comerciais e agrícolas para satisfazer o direito a uma alimentação adequada e uma alteração dos padrões de consumo, reduzindo o desperdício de alimentos e as perdas pós-colheita. São pontos de partida para um horizonte de esperança em que todos somos chamados a participar e a dar o melhor de nós mesmos.

O projeto Semear Portugal, Semear Angola aposta, primeiramente, na elaboração de um diagnóstico e de dois estudos de caso que colocarão em paralelo a realidade angolana e a realidade portuguesa, analisando as suas práticas, hábitos e rotinas, principais desafios e ameaças no que respeita à soberania alimentar para, a partir da análise de realidades concretas, promover a campanha Semear (www.semear.org), de sensibilização da opinião pública portuguesa e angolana, privilegiando o espaço das redes sociais e a sua divulgação através de jovens universitários e produzir um documentário que coloque em diálogo as duas realidades estudadas.

Todos somos chamados a participar neste dinamismo de mudança que nos sensibiliza nas opções mais simples do nosso quotidiano. A forma mais simples de o fazer é conhecer mais sobre a campanha Semear em www.semear.org ou através do Facebook da FEC em facebook.com/fundacaofecooperacao. Aqui poderão encontrar recursos para uma nova e fecunda sementeira! Todos somos chamados a Semear Portugal, Semear Angola!

texto por Emanuel Oliveira Soeiro, FEC – Fundação Fé e Cooperação
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Há momentos em que é a questão de Princípio ou os Valores Civilizacionais, que nos levam a tomar posição.
ver [+]

P. Nuno Amador
A noite é um lugar intrigante, enigmático, ambivalente. Se ela “é mais pura do que o dia”,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES