Migrações |
Pastoral dos Polacos
Um caminho que nasceu com a guerra
<<
1/
>>
Imagem

A Pastoral dos Polacos na diocese teve o seu tímido início no ano de 1941, quando, durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhava em Lisboa o Padre Wojciech Turowski SAC, que viria a ser Reitor Geral da Sociedade do Apostolado Católico. O Papa Pio XII enviou este sacerdote para apoiar os ciganos, judeus e polacos que fugiam do terror nazi e paravam em Portugal, aguardando a possibilidade de abandonar o continente Europeu.

 

No dia 17 de Abril de 1988 chegou a Portugal o Padre Andrzej Gladysz SAC. Iniciaram-se, entretanto, as celebrações em Polaco, abertas a todas as pessoas que pretendessem: começava verdadeiramente a Pastoral de Língua Polaca. Da Polónia chegaram mais dois padres palotinos: Ludwik Homa e Jan Piotr Stawicki e dois seminaristas: Jan Franciszek Pietrus e Sylwester Woloszka, que em conjunto com o Padre Andrzej Gladysz SAC assistiam a todos os participantes da Pastoral de Língua Polaca.

Nesta época ocorreram grandes mudanças na Polónia e em todo o antigo Bloco de Leste (Soviético): o Papa João Paulo II, o Sindicato “Solidariedade”, Lech Walesa, a queda do Muro de Berlim, etc. A casa na rua do Passadiço começou a ficar pequena para acolher todos os Polacos que vinham para participar das Eucaristias dominicais. Já não eram apenas emigrantes polacos ou refugiados políticos que apareciam nas Missas, mas também o Corpo Diplomático, empresários, professores e músicos polacos… Houve necessidade de mudar o local das Missas, da Rua do Passadiço para um local mais próximo da Embaixada Polaca, no Restelo. Assim o local escolhido foi o Santuário de Schoenstatt, no Restelo.

Em 1991 os Palotinos iniciaram o seu trabalho em Odivelas. Foi também nesta época que a comunidade Palotina se transferiu para Odivelas.

Durante estes anos a Pastoral dos Polacos aumentou fortemente a sua dimensão, motivo pelo qual podemos considerar que foram os anos dourados da Pastoral dos Polacos.

Nas instalações do Restelo celebrámos Missas em Polaco, de 1992 até 2002. Realizámos inúmeros casamentos, batizados, encontros festivos por ocasião das festas religiosas e nacionais da Polónia. Em 2002 a Pastoral Polaca mudou-se para a Igreja da Divina Misericórdia em Odivelas, onde se encontra atualmente.

As Eucaristias são celebradas no 2º Domingo de cada mês, às 17 horas. A média de participação em cada Eucaristia varia entre 50 a 150 pessoas. Para além das Missas, promovemos encontros por ocasião das festas religiosas como: Natal, Sábado Santo, Páscoa, Rainha da Polónia, Independência, etc.

Desde Fevereiro de 2011 que o responsável pela Pastoral é o Padre Artur Karbowy SAC. Assim, são de sua responsabilidade: confissões, visitas aos doentes, casamentos, batizados, catequese e outros assuntos.

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES