Migrações |
Capelania da Igreja Greco-Católica Ucraniana em Lisboa
Católicos do Rito Bizantino na diocese
<<
1/
>>
Imagem

Os ucranianos são uma das maiores e mais significativas comunidades de imigrantes em Portugal. A maior parte da qual mora em Lisboa e arredores. Foi em 2001 que chegou a maioria dos imigrantes para melhorar as condições de vida. A aprovação, naquela altura, da lei da legalização no Parlamento português defendeu os nossos direitos e acabou com a clandestinidade, começando a criação da Comunidade Ucraniana organizada, em primeiro lugar como Comunidade Cristã.

 

A grande maioria dos ucranianos que vive e trabalha em Portugal é católica do Rito Bizantino. Logo de início da nossa vinda para a terra dos portugueses, onde fomos muito bem acolhidos, tentámos criar comunidades religiosas para ter a possibilidade de rezar em comum e salvaguardar as nossas tradições e rituais. Por isso, em 22 de fevereiro de 2001, por solicitação do Patriarcado de Lisboa, veio para Portugal o primeiro Padre ucraniano da Ordem Brasiliana que deu início à criação da Capelania ucraniana em Portugal.

A nossa Comunidade em Lisboa começou a formar-se na Igreja de São Jorge de Arroios, em 25 de março de 2001. Inicialmente, todas as Missas se realizaram nessa igreja, mas desde 13 de janeiro e até 11 de março de 2011 foi-nos cedida a igreja que antigamente pertencia aos Jesuítas, na Rua Quirino da Fonseca, 2, Lisboa. Neste momento, as nossas Missas passaram, outra vez, para a igreja de São Jorge de Arroios devido à necessidade das obras emergentes na antiga igreja dos Jesuítas.

 

A nova missão em Lisboa

A 22 de fevereiro do ano de 2001, a pedido do Patriarca de Lisboa, chegou o primeiro sacerdote ucraniano brasileiro, Pe. Josafat-Andrij Koval’, OSBM. No dia 27 de setembro do ano de 2001 veio o Pe. Natanaél Mykola Harasym, OSBM, e a 28 de setembro o Pe. Vidal Klemtchuk, OSBM. Mais tarde, em 2002, chegou o Pe. Bonifacio Zaluski, OSBM. Em 12 de fevereiro de 2005 esteve o Pe. David Kolecha, OSBM, e a 17 de março o Pe. Mário Zavirskei, OSBM. Durante esse tempo, como vemos, houve muitas mudanças de sacerdotes, pois uns viajavam e nos seus lugares vinham outros. Em Lisboa sempre estiveram dois sacerdotes, um para Lisboa e outro como coordenador para a pastoral em todo o Portugal.

Neste momento estão em Lisboa para apoio à Comunidade Ucraniana quatro sacerdotes no Patriarcado de Lisboa, Pe. Mykola Maryan Yarema, OSBM, Pe. Elias Oleh Fihol, OSBM, Pe. Bernard Yuriy Pidhirnyy, OSBM, Pe. Natanáel Mykola Harasym, OSBM.

Em Lisboa, na igreja de São Jorge de Arroios, em cada Domingo reúnem-se cerca de 250-300 pessoas, e na Páscoa 1000-1500 pessoas; Em Sintra, na igreja paroquial de São Martinho, em cada Domingo reúnem-se cerca de 100-150 pessoas, e na Páscoa 200-250 pessoas; Em Cascais, na igreja de Nossa Senhora dos Navegantes, em cada Domingo reúnem-se cerca de 50-70 pessoas, e na Páscoa até 200 pessoas; Em Alenquer, na igreja do Espirito Santo, todos os Domingos reúnem-se cerca de 50-70 pessoas, e na Páscoa até 150 pessoas; Em Caldas da Rainha, na igreja de Nossa Senhora do Pópulo, em cada Domingo reúnem-se cerca de 30-60 pessoas, e na Páscoa de 250-300 pessoas; Em Torres Vedras, na igreja de Santa Maria do Castelo, a cada Domingo reúnem-se cerca de 30-50 pessoas, e na Páscoa de 150-200 pessoas.

 

Vida pastoral

O grupo coral “Sopro de Eternidade”, fundado pelo Pe. João-Dmytro Lubiv, OSBM, em 2009 pertencente à Igreja Católica Ucraniana do Rito Bizantino, dedicada a Nossa Senhora da Nazaré. Pertencem a este grupo pessoas de fé profunda oriundas de vários lugares da Ucrânia. Apesar do pouco tempo da nossa existência fazem já parte do nosso repertorio obras litúrgicas de compositores clássicos ucranianos. Para além das obras litúrgicas, temos ainda cânticos religiosos dedicados a Jesus Cristo, à Virgem Maria e aos Santos. Os membros do grupo coral abrilhantam as festas religiosas e nacionais, e também somos solicitados para participar com grupos portugueses, formando assim um intercâmbio cultural. Habitualmente estamos em Lisboa, mas por vezes deslocamo-nos a vários sítios do país. Pretendemos fazer renascer o canto tradicional polifónico de música sacra, da Igreja Bizantina, e temos como objetivo atingir uma excelente qualidade, comparada aos vários grupos existentes na Ucrânia.

No ano 2008, nas dependências da Igreja começou a formar-se o grupo teatral. Fundado pelo Pe. João-Dmytro Lubiv, OSBM, Okasana Bolioch, Irene Petriv entre outros. Neste tempo já pudemos apresentar os espetáculos: “Fonte eterna”, “Esperança”, “Véspera de Natal”, “Crucificação de Jesus”, e apresentação sobre a santidade de S. Nicolau e S. Josafat.

O grupo de acólitos é uma comunidade cristã da juventude, que tem por objetivo despertar a piedade verdadeira, o amor de nosso Senhor Jesus Cristo e Sua Santa Igreja, e para ajudar o jovem a encontrar a sua vocação e lugar na vida.

Em 26 de Julho de 2009, começou a sair o jornal semanal da paróquia, sendo este como alimento espiritual. Na sua elaboração trabalham os padres Brasilianos da residência de Lisboa. A tiragem é de 300 cópias.

Reunimo-nos na Igreja para ler e meditar na Palavra de Deus todas as segundas-feiras às 19h00. E nos dias feriados. Há catequeses na escola para as crianças no sábado, às 17h30. Catequeses de preparação para o batismo e casamento. Catequese para os acólitos ao domingo às 12h. Catequese para adultos na segunda-feira às 19h.

A 25 de Novembro de 2009 começa a operar na igreja uma associação de fiéis que colocam como fundamento e centro de sua vida em Cristo e o Mistério Eucarístico, e movidos pelo amor de Deus e do próximo do qual é símbolo o Coração do Redentor.

Fazem parte do Apostolado da Oração dois grupos: cada um composto por 20 pessoas. Desde 2011, também participamos no grupo da comunidade PNEUMAVITA e já temos pessoas da nossa comunidade inseridas nesse grupo.

texto pela Capelania da Igreja Greco-Católica Ucraniana em Lisboa
A OPINIÃO DE
Pe. Alexandre Palma
Não aprecio o género. Não só por isso, mas também por isso, nem sequer sou conhecedor da matéria. Mas,...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
A comunicação social vem acompanhando com todo o interesse, quase como se de uma novela se tratasse,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES