Na Tua Palavra |
D. Nuno Brás
A família necessita de um milagre

Foi um hino à família e, em particular, ao papel da Mãe no seio da família a primeira homilia que o Papa Francisco pronunciou durante a celebração da Missa em Guayaquil, Equador, no passado dia 6.

Comentando a narração das Bodas de Caná (Jo 2), o Papa começou por sublinhar que Maria é Mãe: está atenta, reza, atua. Está atenta e percebe que falta o vinho, “sinal de alegria, de amor, de abundância” – e o Papa Francisco recordou também os adolescentes, os jovens, os idosos que se dão conta de que na sua família falta a alegria e o amor. Maria reza, dirige-se a Jesus, e “ensina-nos a colocar as nossas famílias nas mãos de Deus”, mostrando que “as nossas preocupações também são preocupações de Deus”. E Maria atua, convidando a colocar-nos à disposição de Jesus: “o serviço é o critério do verdadeiro amor” – disse o Papa. E continuou: “aquele que ama serve, coloca-se ao serviço dos outros. E isto aprende-se especialmente na família, onde nos fazemos servidores uns dos outros”.

Na família aprendemos a pedir perdão. A família, disse ainda o Papa Francisco, “é o hospital mais próximo”, a primeira escola para as crianças, o grupo de referência imprescindível para os jovens, o melhor lar para os idosos. E continuou: “a família constitui a grande riqueza social, que outras instituições não podem substituir, e que deve ser ajudada e potenciada”. “A família – referiu ainda – forma também uma pequena Igreja, chamamos-lhe Igreja doméstica que, juntamente com a vida, faz jorrar a ternura e a misericórdia divinas. Na família a fé mistura-se com o leite materno”.

Mas o Papa Francisco foi ainda mais longe: “Na família, e disso todos somos testemunhas, os milagres fazem-se com o que há, com o que somos, com aquilo que cada um tem à mão… e muitas vezes não é o ideal, nem o que sonhamos, nem o que devia ser. Há um detalhe que nos deve fazer pensar: o vinho novo, esse vinho tão bom (…) nasce das vasilhas de purificação, ou seja, o lugar onde todos tinham deixado o seu pecado… Nascem do ‘piorzito’. (…) A família hoje necessita deste milagre”.

A OPINIÃO DE
Pedro Vaz Patto
No documento de reflexão dos bispos portugueses Recomeçar e Reconstruir, sobre a sociedade a reconstruir...
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
D. António de Sousa Braga, dehoniano, Bispo emérito de Angra, celebrou 50 anos de Sacerdócio a 17 de...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES