Na Tua Palavra |
D. Nuno Brás
“Casava mais cedo”

A pergunta surgiu sem preparação, no meio de uma ultreia de cursistas, na semana passada. O tema central era a família, as suas dificuldades e a sua missão. “Se pudesse voltar atrás no casamento, que fazia?” – perguntou alguém, do meio do grupo, ao marido de uma senhora que usava da palavra. O ambiente era tudo menos formal. Poderíamos esperar alguma “resposta engraçada”.

Todos ficámos, por um instante, suspensos. Mas o instante foi mínimo – não sei se durou algum segundo – até surgir a resposta: “casava mais cedo”. O casal celebra 52 anos de matrimónio, e a resposta foi convicta e convincente, e creio que fez bem a todos.

Poderíamos pensar que aquele é um casal de outros tempos; que agora já não é assim. Mas eu sei que isso não é verdade. Conheço muitos outros casais, mais novos (bastante mais novos) em que, tenho a certeza, a resposta não seria diferente e seria tão rápida, mesmo tão imediata como aquela.

Com a tendência para vermos tudo pelo lado negativo (a não ser aquelas notícias de fim de telejornal sobre um qualquer gato que foi curado de um qualquer problema de saúde), esquecemos tantas vezes de reconhecer como estamos rodeados de gente boa e de acontecimentos que vêm de Deus.

De um modo particular no que toca à vida das famílias, tantos são os problemas e os falhanços que colocam diariamente perante os nossos olhos que quase nos convencemos de que o matrimónio não vale a pena – e, de facto, convencem tanta gente! Mas a verdade é que a vida duma família cristã pode ser muito feliz e pode tornar felizes aqueles que se encontram à sua volta.

A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Somos hoje, e desde há várias décadas, confrontados com leis e comportamentos que criam fraturas...
ver [+]

P. Duarte da Cunha
São cada vez mais as pessoas que perguntam o que é específico da fé cristã. Sobretudo à volta da época do Natal.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES