Juventude |
Conselho Diocesano da Pastoral Juvenil
Desafios para o ano jubilar
<<
1/
>>
Imagem

No Conselho Diocesano da Pastoral Juvenil (CDPJ) que se realizou no passado dia 10 de outubro, em Lisboa, e que permitiu dar a conhecer as atividades para o novo ano pastoral, D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, propôs sete “desafios pastorais” aos responsáveis juvenis.

 

De entre as Vigararias e Movimentos presentes na Diocese de Lisboa, o Conselho Diocesano da Pastoral Juvenil (CDPJ) reuniu mais de 25 representes. Na tarde do passado sábado, 10 de outubro, os responsáveis juvenis reuniram-se para partilhar as principais atividades dos seus grupos para o novo ano pastoral. A ocasião foi aproveitada para a apresentação das atividades propostas pelo Serviço da Juventude, com especial enfoque na participação dos jovens de Lisboa na Jornada Mundial da Juventude, que se realiza no próximo mês de julho, em Cracóvia, Polónia.

O encontro contou com a presença de D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, que propôs uma reflexão sobre o Ano Santo da Misericórdia. Na intervenção, D. Joaquim Mendes propôs sete desafios para o ano jubilar que se aproxima, no âmbito da pastoral juvenil: “1) Aprofundamento do conhecimento de Deus, Pai de misericórdia, do seu rosto e do seu coração, mostrados, revelados em Nosso Senhor Jesus Cristo, através da lectio divina das parábolas da misericórdia; 2) Aprofundamento do Sacramento da Penitência do ponto de vista doutrinal, litúrgico, experiencial; 3) Exercitar a misericórdia: aprender a não julgar e a não condenar; a perdoar e a dar amor e perdão sem medida; 4) Testemunhar a misericórdia numa sociedade profundamente marcada pela violência e conflitualidade verbal e física, e pela indiferença, insensibilidade, frieza, dureza de coração, falta de humanidade, e pela cultura do “descarte” e pela marginalização; 5) Ajudar os jovens, caminhando com eles, a descobrirem e a experimentarem a beleza da misericórdia de Deus que cura, liberta, recria, renova, faz viver, é fonte de novas relações, de solidariedade, de fraternidade, de um mundo novo; 6) Dar a conhecer as obras de misericórdia corporais e espirituais; 7) Levar os jovens a participarem nas iniciativas propostas pela Igreja local, a envolverem-se, a testemunharem a misericórdia e a fazer ver como ela é importante para a construção de uma sociedade melhor, mais humana, mais compreensiva, com mais coração, mais misericordiosa”.

 

Jovens em missão

No CDPJ foram partilhadas as principais atividades que os Movimentos e Vigararias estão a preparar para o novo ano pastoral 2015/2016. Destacamos as seguintes:

Retiro para os pais

Missão num bairro degradado

Reuniões de jovens, em caminho sinodal

Jornadas Vicariais da Juventude

Visitas de seminaristas a comunidades cristãs

Ajuda a pessoas isoladas

Peregrinação

Encontro de Natal para carenciados

Conferências

Orações de Taizé

Festival da Canção

Momentos de oração nas ruas

Jornada Penitencial

 

_______________


Mensagem do Papa para a JMJ 2016

Na mensagem para a XXXI Jornada Mundial da Juventude, que foi divulgada recentemente, o Papa convida os jovens a serem “instrumentos de misericórdia em relação ao próximo”. Francisco propõe também jovens que escolham “uma obra de misericórdia corporal e outra espiritual para pôr em prática em cada mês, nos primeiros sete meses de 2016”. A mensagem, com o tema da JMJ Cracóvia 2016 ‘Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia’ (Mt 5, 7) está disponível em http://goo.gl/G9oIqq.

 

_______________


Jovens da Encarnação (Mafra) participaram no Encontro Europeu de Jovens em Ávila

Nos passos de Santa Teresa

 

Um grupo de jovens da paróquia da Encarnação, na Vigararia de Mafra, participou, no passado mês de agosto, em Ávila, no Encontro Europeu de Jovens, por ocasião da celebração V Centenário do nascimento de Santa Teresa de Ávila. Publicamos o ‘diário’ da peregrinação.

 

texto por padre João Vergamota; fotos por grupo de jovens da Encarnação

 

«Em tempos difíceis, amigos fortes de Deus» foi o lema do Encontro Europeu de Jovens que decorreu em Ávila, entre 5 e 9 de Agosto. Este encontro, promovido pela Conferência Episcopal Espanhola, quis juntar os jovens europeus na celebração do V Centenário do nascimento de Santa Teresa de Ávila.

Da paróquia da Encarnação, Vigararia de Mafra, estiveram presentes dezoito jovens que acolheram o desafio de seguir os passos de Santa Teresa. A primeira paragem foi em Portugal, para a oração do Terço e consagração a Nossa Senhora, no Santuário de Vila Viçosa. Em Espanha, o primeiro destino foi Talavera de La Reina para umas pré-jornadas. Serviu para conhecer melhor a vida e a obra de Santa Teresa. O grupo foi recebido no convento das Irmãs Agostinhas, onde se encontram duas freiras naturais da paróquia da Encarnação, e uma cujos pais são também da mesma paróquia. O encontro enriqueceu o dia com os testemunhos de como tinha sido deixar tudo para seguir Jesus.

 

Descobrir Deus

Dia 5 de Agosto foi dia de continuar a peregrinação para Ávila. Neste percurso, a primeira paragem foi no Carmelo de Arenas de San Pedro, fundado por Santa Maravilhas de Jesus, para conhecer as Irmãs Carmelitas, testemunho vivo da obra de Santa Teresa.

Chegados à cidade de Ávila, os jovens prontamente se instalaram no Colégio Pablo VI, que a organização lhes tinha destinado. Eram companheiros de alojamento, para além de muitos espanhóis, de jovens de Malta e da Polónia! Este dia ficou marcado pela cerimónia de abertura do Encontro Europeu de Jovens, com música, convívio e oração. Nessa noite esteve presente D. Jesus García Burillo, Bispo de Ávila, que deu oficialmente as boas vindas aos seis mil jovens ali reunidos. O dia seguinte, primeiro dia do encontro, começou com uma manhã de retiro, junto do Santíssimo Sacramento. Reunidos com outros jovens realizaram o itinerário Moradas (um dos três itinerários propostos pela organização), para descobrir Deus que habita no «castelo interior» da nossa alma! Esta manhã, orientada por D. Francisco Cerro Chaves, Bispo de Cória-Cáceres, terminou com a celebração da Eucaristia.

A tarde foi dedicada a visitar a Exposição Las Edades del Hombre, sobre a vida de Santa Teresa, tendo terminado o dia com um espectáculo de projecção de som e luz na muralha contando a história de Santa Teresa e das suas fundações ao largo de toda a Espanha.

 

A vida de Santa Teresa

Sexta-feira de manhã, 7 de agosto, foi tempo de estar com uma associação de apoio a pessoas com deficiência, onde os jovens experimentaram pôr-se na pele de quem tem alguma dificuldade física para realizar os gestos do dia-a-dia. Depois desta actividade seguiu-se a Feira Vocacional, onde o grupo pôde conhecer, no testemunho directo, com os religiosos e religiosas lá presentes, a grande diversidade e riqueza de vocações e serviços que o Espírito Santo suscita na Igreja.

A tarde foi dedicada ao Itinerário Caminho, percorrendo os locais mais importantes de Santa Teresa: o Convento da Encarnação, onde entrou como Carmelita e de onde saiu para iniciar a sua reforma; o Convento de São José, o primeiro que fundou seguindo a sua reforma, e a Casa onde nasceu. Neste dia a Eucaristia, na Igreja de São Pedro, foi presidida por Ángel Javier Pérez Pueyo, Bispo de Barbastro-Monzon, que convidou todos os jovens a serem Santosdizendo que ser menos que santos é pouco para nós!”. O dia terminou com convívio e concertos de vários grupos cristãos.

Sábado foi dedicado ao itinerário Vida, numa manhã de reflexão com D. Ciriaco Benavente Mateos, Bispo de Albacete, sobre os tempos históricos em que viveu Santa Teresa. O encontro terminou com a Eucaristia, na Igreja da Sagrada Família. A tarde foi reservada para fazer artesanato e realizar uma gincana à volta das muralhas, onde houve actividades radicais, sempre ligadas a algum tema espiritual.

A última noite do encontro foi dedicada à Vigília de Oração, que juntou todos os jovens, num silêncio impressionante, à volta de Jesus Sacramentado. Dirigiu essa oração D. Xavier Novell i Gomà, Bispo de Solsona, um dos mais jovens bispos de Espanha. Nessa noite afirmou algo muito importante, e de forma original: “Deus é como o Wi-Fi, e nós o telemóvelsem Ele não funcionamos!”

E por fim chegou o Domingo, dia da despedida, cujo ponto alto foi a Eucaristia de encerramento, presidida pelo Cardeal Ricardo Blázquez, Arcebispo de Valladolid, e presidente da Conferência Episcopal Espanhola, organizadora do encontro. Todos os jovens saíram deste encontro cheios de alegria pela experiência vivida e com vontade de ser, nestes tempos difíceis, amigos fortes de Deus.

texto e fotos por Serviço da Juventude
A OPINIÃO DE
Pe. Alexandre Palma
Vivendo numa época pródiga em tantos progressos tecnológicos, talvez nos surpreenda verificar que a...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Grande clamor e indignação suscitou a proposta (entretanto retirada) da Comissão Europeia de aconselhar/proibir...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES