Entrevistas |
IDFC - Formação Avançada em ‘Marketing, Comunicação e Pastoral’
“Comunicar mais e melhor”
<<
1/
>>
Imagem

O coordenador científico e executivo da Formação Avançada em ‘Marketing, Comunicação e Pastoral, António Pimenta de Brito, considera que este curso “inovador” pretende trazer “autenticidade e proximidade à forma de comunicar na Igreja”.

 

Qual o contexto em que se insere esta formação?

programa curricular que se insere esta formas os principais objetivos deste curso?

Coincidiu felizmente com dois eventos notáveis, a realização do Sínodo dos Bispos sobre a família e os 50 anos da constituição ‘Gaudium et Spes’, do Concílio Vaticano II. Por um lado, é necessário comunicar mais e melhor a família, célula da sociedade, como já nos falou o Cardeal-Patriarca e o Papa. Por outro lado, falta cumprir o Vaticano II no apelo de São João XXIII, “é preciso que esta doutrina certa e imutável, que deve ser fielmente respeitada, seja aprofundada e apresentada conforme as exigências do nosso tempo”. Num contexto de rápida mudança e de alteração profunda na forma como comunicamos, necessitamos de conhecer melhor os públicos contemporâneos e de ir ao encontro dos mesmos. Até o Ano Extraordinário da Misericórdia se relaciona com esta formação. Este ímpeto de comunicar mais e melhor e ir às periferias requer também conhecer a envolvente e a construção de pontes.

 

Esta formação reveste-se de total novidade na Diocese de Lisboa. Quais os principais objetivos deste curso?

É verdade. Nunca havíamos usado a palavra “marketing” no contexto eclesial pois é comummente relacionado com algo de intrusivo e manipulador. Ora, as técnicas do marketing estão ao serviço do cliente. E porque não usá-las no contexto eclesial? O Marketing é mais do que comunicação. É também colocar a outra pessoa em primeiro. Além de comunicar, executar e servir bem. Existe desde a conceção da mensagem ou evento, à distribuição do mesmo, ao conhecimento aprofundado dos matizes de cada grupo de pessoas-alvo, é o cuidado com as evidências físicas. Por exemplo, se uma farda de um restaurante identifica uma marca, toda a gente identifica por exemplo o hábito de Madre Teresa. Essa é uma evidência física da missão que desempenha a congregação. Por outro lado, relaciona-se a comunicação nos dias de hoje habitualmente ao digital. Ora, a meu ver não basta “estar  no digital” se continuamos a comunicar e servir da mesma forma. A comunicação de hoje, como nos ensina o Papa Francisco, é a da autenticidade, da proximidade, por um lado. Por outro, não podemos servir mal. Ter os templos sujos, não nos responderem às questões por email ou no facebook ou ainda não percebermos 10% do que o padre diz na homilia da Missa. Hoje a comunicação trata-se no um a um, num chat de facebook, sem barreiras e distâncias de gabinete. Além disso, se somos muito tecnológicos, não podemos descurar o serviço que isso exige. Cuidar da eficiência dos sistemas, atualizar a informação, etc. Por outro lado, Jesus e a Igreja têm a ensinar-nos que não basta saber as técnicas de comunicação se a nossa vida não corresponde ao que dizemos. A meu ver, o Papa Francisco, é muito popular não apenas porque é um magistral comunicador (e gestor!), mas porque é um homem de uma profunda espiritualidade.

 

Quem são os principais destinatários da formação?

São pregadores mas também leigos envolvidos nas organizações da Igreja, desde paróquias, centros sociais paroquiais, misericórdias, movimentos, obras, confrarias, irmandades, institutos religiosos e outras organizações de constituição canónica.

 

Que contributos pode o curso oferecer para os alunos e para as instituições ou entidades onde colaboram?

Pode contribuir para o desenvolvimento de capacidades de comunicação pessoal e organizacional e para melhor conhecer e atrair novos públicos, tanto à Igreja como à sua atividade caritativa e cultural.

 

Informações: http://idfc.patriarcado-lisboa.pt 

entrevista por Filipe Teixeira
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
Durante quatro dias antes do Carnaval, costuma realizar-se anualmente em Fátima a Semana de Estudos...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Nestes tempos em que o início da Quaresma coincide com um estranho confinamento, explicado por uma pandemia...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES