Domingo |
À procura da Palavra
Vieste, Jesus!
<<
1/
>>
Imagem

NATAL DO SENHOR Ano A
“E o Verbo fez-Se carne e habitou entre nós.”^
Jo 1, 14


Vieste até nós, Jesus, sem roupagens sumptuosas nem preparativos especiais.

Assumiste a simplicidade dos pobres. Nasceste nas periferias da cidade santa, numa família deslocada, na companhia de pastores e animais.

Poucos souberam do teu nascimento nesta noite. Pois os anjos ainda não usavam o Twitter, nem teus pais tinham Facebook para postar uma rosadinha foto tua.

Hoje encantamo-nos com luzes e prendas e o teu dia é anunciado com comercial antecedência.

Só que mal nos damos conta que nascemos contigo e o teu Natal tornou-se também o nosso.

(Se Deus nasceu como nós é possível esperar a surpresa de ver a morte vencida!)

E ainda que muitos ainda não te conheçam, o mundo acende luzes para iluminar as noites e tem sonhos de paz. Sonhamos em ser irmãos, mas falta sermos mais pobres uns dos outros.

Inspiraste cânticos e contos que falam do melhor que podemos ser, mas o silêncio e o assombro de te contemplarmos anuncia a maravilha de Deus próximo de nós.

Nunca antes nem depois se ouviu falar que Deus se deixou levar ao colo em braços humanos, tão connosco que te podemos acariciar e abraçar numa criança, num velhinho, ou num estranho.

Continuamos a pensar que a fé tem a ver com milagres e tu abriste-nos os olhos para o milagre de viver e cuidar da vida, de libertar e salvar o que deixamos perder, de abrir ao infinito estes apertados corações.

Que encanto vires bebé para livrares do ar aborrecido e sisudo, pavoneante e judicioso, triunfante e altivo dos funcionários da religião e dos triunfantes do poder!

Que assombro vires necessitado de nós e não das nossas coisas, amante da vida em abundância e não avarento da felicidade, sonhador de futuros e não saudoso de passados!

Que maravilha vires frágil e a amar as nossas fragilidades, possibilidades, contigo, de renovo e renascimento, para sermos também o natal de alguém em cada dia.

Vieste, Jesus e queremos tanto receber-te!

P. Vítor Gonçalves
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
A tiara era a tríplice coroa com que eram cingidos os Papas. São Paulo VI foi o último a receber esta...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Na mensagem do dia mundial da Paz de 2021, o Papa Francisco recordou-nos a doutrina social da Igreja relativamente ao cuidado.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES