Especiais |
Rede de Campos de Férias Católicos
Férias com Jesus sempre presente
<<
1/
>>
Imagem

Os campos de férias católicos “têm vindo a crescer em Portugal”, sobretudo “devido às paróquias que têm apostado neste método eficaz e maravilhoso de viver o Evangelho durante as férias de verão”. A opinião é de Miguel Oom Torres, um dos ‘fundadores’ da Rede de Campos de Férias Católicos (CFC).

 

“É, de facto, fantástico, a experiência e a alegria que se vive num campo de férias, porque o melhor de um campo de férias é a capacidade de estarmos de férias e podermos proporcionar as férias mais agradáveis e mais divertidas às pessoas que nelas participam. Não há férias mais felizes e mais alegres do que aquelas que são vividas num campo de férias católico. Por muito que seja bom estar de ‘papo’ para o ar no Algarve, ou fazer uma ótima viagem cultural, o que se vive num campo de férias católico é uma alegria imensamente grande e a razão principal – não nos deixemos enganar – é precisamente o facto de vivermos estas férias com Jesus sempre presente”, frisa ao Jornal VOZ DA VERDADE Miguel Oom Torres, de 26 anos, que nos últimos oito anos participou como animador, em todas as férias de verão, em campos de férias católicos.

 

 

Encontro com Jesus

Miguel é da Paróquia de São Julião da Barra, em Oeiras, e destaca a importância de “em praticamente todos os campos de férias católicos haver sempre um sacerdote presente”. “Temos a oração como pano de fundo, celebramos Missa durante os dias em que estamos no campo – há campos que não conseguem ter Missa diária, mas todos eles terão, pelo menos, uma Eucaristia ao longo da semana. Os diferentes movimentos propõem diferentes propostas de espiritualidade e a beleza dos campos de férias é que, atendendo aos diferentes carismas da Igreja, são propostos diversos modos de viver a fé”, refere.

Para este membro da Rede CFC, o encontro com Jesus marca todos os campos de férias católicos. “Podemos estar a brincar, podemos estar na lama ou a jogar jogos mais tradicionais, em momentos de pura diversão, mas por diversos momentos, ao longo do dia, os miúdos param para se encontrarem verdadeiramente com Jesus, seja em momentos de oração, seja em momentos mais lúdicos. Jesus está sempre presente nas diferentes atividades dos campos de férias”, assegura este jovem, que quando era adolescente, com cerca de 12 anos, participou nos campos da Paróquia de Carcavelos, durante cinco anos.

 

Eficaz método de evangelização

Desde 2010, Miguel Oom Torres foi monitor em três campos diferentes: SAIREF, Carraças e Pegadas, a que ainda pertence. “Ser animador tem sido uma experiência muito grande de aprendizagem, de apostolado e de evangelização”, frisa. Houve verões em que chegou a animar dois campos de férias, mas este ano vai animar somente o campo do Carraças.

Estávamos no início do ano 2015 quando começou a nascer a ideia de criar uma rede que reunisse todos os campos de férias católicos do país. “Alguns amigos de vários movimentos que animavam campos de férias, seja como animadores seja como casais de campo, em conversa, perceberam que o que acontece nos campos de férias, a experiência de evangelização, de fé e de crescimento pessoal é tão grande que deveríamos falar mais sobre isso”, lembra. Foram então marcadas diversas reuniões com os animadores de campos como o Camtil, o Campinácios, o Gambozinos, o SAIREF, o Carraças, o Pegadas ou o Milonga. “Dessas reuniões ficou decidido organizar o I Seminário de Campos de Férias Católicos, no Colégio de São João de Brito, que aconteceu em outubro de 2015, numa altura em que decorria também um teatro musical sobre campos de férias, organizado pelas Produções Boa Nova, do Centro Paroquial do Estoril, intitulado ‘Crónicas de Campo’, que pretendia mostrar às pessoas o que se vive num campo de férias”, recorda Miguel. A Rede de Campos de Férias Católicos nasceu nesse dia, há quase dois anos. “Antes do encontro fizemos um breve estudo para tentar perceber quantos movimentos com campos de férias católicos havia em Portugal – na altura, pensávamos que eram uns cinco ou seis e percebemos que eram já mais de 20! –, entrámos em contacto com todos eles e convidámos embaixadores de cada um desses movimentos. No Colégio de São João de Brito a manhã foi de apresentação, para que todos nos pudéssemos conhecer, e à tarde partilhámos a forma como cada campo atua e trabalha. Foi ótimo porque os diferentes movimentos puderam aprender uns com os outros, puderam partilhar experiências de funcionamento do campo, atividades que são feitas”, recorda Miguel, salientando que “este foi um encontro apadrinhado pelo nosso Cardeal-Patriarca”. “O senhor D. Manuel Clemente esteve connosco, acompanhou o encontro, celebrou Missa no final e deixou-nos a semente da noite de Todos os Santos” [ver caixa na pág.10].

 

Juntar esforços

Miguel Oom Torres integra a Rede CFC desde o primeiro dia e explica qual a missão desta Rede nascida em Lisboa. “A partir do testemunho dos diferentes campos de férias católicos, a ideia inicial era perceber como funcionavam os campos de férias e ajudar a melhorar cada um deles. É interessante perceber a quantos miúdos conseguimos chegar, qual a lista de espera de participantes dos diferentes movimentos, ver se há campos de férias organizados que porventura são menos conhecidos e até estão à procura de miúdos que infelizmente ficaram de fora de outros campos. Mas a Rede serve também para partilhar ideias mais práticas, de como fazer refeições para tanta gente em campos de férias, como encontrar locais para fazer os campos, como poupar dinheiro por centralizar alguns gastos, seja em seguros, seja em materiais”, descreve este jovem, sublinhando que “a ideia sempre foi juntar esforços para poder ter um impacto ainda maior”. “Porque o nosso objetivo de fundo é sempre usar este eficaz método de evangelização e de apostolado que são os campos de férias católicos para chegar ao máximo número de pessoas”, aponta.

Falando sobre a missão da Rede CFC, Miguel salienta que “o objetivo da Rede é ser um espaço de encontro, onde se possa fazer uma reflexão contínua sobre este tema”. “Somos um espaço onde se pode partilhar a alegria que é levar Jesus aos mais novos, desde as crianças dos 5-6 anos até aos jovens de 18. Queremos trazer Jesus para o verão, seja em famílias que participam em campos de férias, seja na vida dos animadores, seja depois também nas famílias dos animadores. Ser um amparo e a semente da criação de novos campos de férias católicos, porque a Rede tem dado apoio a vários grupos que têm o desejo de criar campos de férias, porque veem que é um fenómeno que tem um grande impacto na vida dos jovens que neles participam, na vida dos animadores e das famílias e também das paróquias. Há muitas paróquias que organizam campos de férias e, de certa forma, aproveitam para se revitalizar durante o verão e revitalizar a proposta que fazem às suas comunidades”, acredita Miguel, destacando o contacto que a Rede CFC tem tido, “nestes últimos quase dois anos, de paróquias e movimentos que procuram criar estes campos no verão para as suas comunidades”. “Sobretudo neste ano, têm surgido muitos novos campos de férias católicos”, refere, com agrado, este jovem.

 

Campos de férias da… Missão País!

A Rede CFC está também “muito ligada” à Missão País, as missões universitárias que acontecem todos os anos, organizadas pelo movimento apostólico de Schoenstatt e pelas universidades. “A Missão País tem entrado em contacto connosco porque as diferentes faculdades têm criado campos de férias nas localidades onde a Missão País acontece nas épocas de férias escolares. O nosso objetivo é também sair de Lisboa e do Porto, as cidades onde acontecem mais campos de férias, e graças a estas missões universitárias têm vindo a aparecer, sobretudo ao longo deste ano, vários campos de férias por Portugal inteiro”, salienta Miguel Oom Torres, exemplificando: “Esta semana está a decorrer o primeiro campo de férias da Faculdade de Medicina da Universidade Nova de Lisboa e está a acontecer precisamente no sítio onde eles fizeram a Missão País. É um campo que nós tivemos todo o gosto em divulgar, apoiar e em partilhar algumas boas práticas. É extraordinário, porque o nosso objetivo não é só chegar aos participantes da Diocese de Lisboa… E se as paróquias de todo o país poderem experimentar a beleza e o dom que são estes campos de férias, isso seria uma experiência fantástica”.

 

Rezar e conhecer

Miguel Oom Torres convida quem queria conhecer os campos de férias a participar na Noite de Todos os Campos, que vai decorrer na Igreja de São Domingos, na Baixa de Lisboa, na noite de 31 de outubro para 1 de novembro, Dia de Todos Santos. “É uma noite aberta a toda a gente que se queira juntar a nós, em adoração, e que queira também conhecer um pouco a experiência que são os campos de férias católicos para o crescimento da fé das diferentes pessoas que se envolvem nestes campos”, explica.

Em estudo está a organização de um encontro de reflexão e partilha, a realizar em janeiro ou fevereiro de 2018, entre os diferentes movimentos e paróquias que organizam campos de férias, “para poder continuar a melhorar a forma como estas atividades são feitas”, revela Miguel.

Em construção está também o site da Rede CFC, disponível em http://camposdeferiascatolicos.weebly.com, bem como a presença na rede social Facebook (www.facebook.com/camposdeferiascatolicos). “São plataformas que dão suporte a todas as pessoas que queiram conhecer campos de férias católicos, que queiram participar, e também a todas as pessoas que organizem ou queiram organizar campos de férias. Não deixem de entrar em contacto connosco para pedir qualquer ajuda, qualquer dica, qualquer divulgação de eventuais atividades de angariação de fundos para preparar estes campos de férias católicos. Estamos cá para fazer com que eles sejam possíveis”, assegura este jovem da Rede de Campos de Férias Católicos.

 

_______________


O I Seminário de Campos de Férias Católicos, realizado a 31 de outubro de 2015, no Colégio de São João de Brito, em Lisboa, contou com a presença do Cardeal-Patriarca, D. Manuel Clemente. “Neste dia, nasceu a Rede Campos de Férias Católicos (CFC), que fica agora ao serviço da Igreja. Neste Seminário foram ‘semeadas’ ideias e boas práticas, na certeza da firme vontade e compromisso dos seus organizadores e membros de tornar a Rede CFC aquilo que Deus quiser”, referia, na altura, um comunicado, a propósito do encontro onde “participaram 28 movimentos que têm nos campos de férias a sua principal razão de ser”.

 

_______________


Campos 2016 envolveram 5 mil pessoas

No verão do ano passado, 31 grupos organizaram 73 campos de férias católicos. “Sabemos, pelo menos, de 39 padres, 11 seminaristas, 18 irmãs e postulantes, acompanhados por 75 casais, sempre apoiados por 1014 animadores/monitores que deram a 3147 miúdos um verão inesquecível! Foram mais de 4965 pessoas!”, salienta a Rede de Campos de Férias Católicos. Na internet, através do link http://bit.ly/redecfc2016, é possível consultar o mapa atualizado com todos os CFC 2016. “Se o vosso campo não está incluído, contactem-nos por favor”, apela a organização.

Foi também em 2016 que nasceram novos campos. “Com muita alegria, tivemos conhecimento de novos campos em 2016: o Confia (ligado às paróquias de Miraflores e Carnaxide); o Alfajota para miúdos de Alfama, criado pelo padre Bartolomeu; e o Silvestres (da Paróquia do Gradil, em Mafra). Digam-nos se souberem de outros”, desafia a rede.

 

_______________


Noite de Todos os Campos

Foi durante o primeiro encontro da Rede de Campos de Férias Católicos, realizado em outubro de 2015, no Colégio de São João de Brito, em Lisboa, que o Cardeal-Patriarca destacou a importância de retomar a celebração da véspera do Dia de Todos os Santos (em inglês, antigo ‘All Hallows Eve’ e posteriormente ‘Halloween’). Foi o que aconteceu na noite de dia 31 de outubro e 1 de novembro, na Igreja de São Domingos, na Baixa lisboeta, e que este ano se vai repetir. “Juntem o vosso movimento a todos os outros para uma noite de adoração all-night long: a Noite de Todos os Campos, na véspera do Dia de Todos os Santos. Todos os movimentos são convidados a responsabilizar-se por uma hora e meia de oração. Terão à vossa disposição algum material para ajudar, como orações, textos e livros, mas convidamos cada movimento a tornar aquela hora mais ‘sua’, planeando-a como entenderem”, convida a Rede de Campos de Férias Católicos.

 A vigília de ação de graças por todos os campos vai então decorrer no dia 31 de outubro, na Igreja de São Domingos, em Lisboa. Começa às 22h00, com um momento de oração curto, para todos, e acaba no dia seguinte, com Missa para toda a família, às 12h00, no Dia de Todos os Santos.

 

_______________


Alfajota

Idades: 6 aos 15 anos

Público alvo: miúdos dos bairros da Mouraria, São Cristóvão e Alfama (a quem dão catequese)

Email: campoalfajota@gmail.com

Site: www.facebook.com (procurar AlfaJ)

 

Atravessados

Idades: 6 aos 15 anos

Público alvo: crianças de Vale Travesso

Email: eneves.aterra@gmail.com

Site: www.casavelha.org

 

C+

Idades: 12 aos 15 anos

Público alvo: crianças de Campo Maior

Email: c.mais.campo@gmail.com

Site: http://cmais-campo.weebly.com

 

Ca’Jus

Idades: 12 aos 15 anos

Público alvo: crianças de Alcanede

Email: -

Site: -

 

Campinácios

Idades: 5º ao 12º anos

Público alvo: alunos dos colégios Jesuítas

Email: silvia-lobo@hotmail.com e carloscarvalho@jesuits.net

Site: www.facebook.com/campinacios

 

Campusfrassi.net

Idades: 5º ao 11º anos

Público alvo: alunos dos colégios das Doroteias ou que estejam a ser acompanhados por uma irmã Doroteia

Email: campusfrassinetti@gmail.com

Site: http://irmasdoroteias.pt/wordpress/missao/campusfrassi-net

 

Campágua

Idades: 16 e 17 anos

Público alvo: geral

Email: campaguacoruche@gmail.com

Site: www.facebook.com (procurar Camp'água)

 

Camtil

Idades: 9 aos 17 anos

Público alvo: geral

Email: secretaria@camtil.pt

Site: www.camtil.pt ou www.facebook.com/Camtil

 

Candeia

Idades: 6 aos 18 anos

Público alvo: crianças institucionalizadas

Email: direccao@candeia.org

Site: www.candeia.org ou www.facebook.com/associacaocandeia

 

Carraças

Idades: 10 aos 17 anos

Público alvo: geral

Email: pulgas.carracas@carracas.pt

Site: -

 

Casa Mãe do Gradil

Idades: 5 aos 20 anos

Público alvo: raparigas da instituição

Email: silvestres.cmg@gmail.com

Site: www.casamae.org

 

Cetáceos

Idades: 13 aos 17 anos

Público alvo: jovens da Atoguia da Baleia

Email: cetaceos17@gmail.com

Site: www.facebook.com/cetaceos2017

 

Ciga

Idades: 15 aos 17 anos

Público alvo: geral

Email: ciga.correio@gmail.com

Site: www.facebook.com (procurar CIGA)

 

Confia

Idades: 12 aos 16 anos

Público alvo: geral

Site: www.campodeferiasconfia.pt ou www.facebook.com/campo.de.ferias.confia

Email: contacto@campodeferiasconfia.pt

 

Cravas

Idades: 15 aos 17 anos

Público alvo: jovens da Paróquia do Estoril

Email: cravas@paroquiadoestoril.com

Site: www.cravas.paroquidoestoril.com

 

Crêcê

Idades: 10 aos 12 anos

Público alvo: geral

Email: crece.valada@gmail.com ou crece.santoestevao@gmail.com

Site: -

 

Cristo Rei

Idades: 12 aos 18 anos

Público alvo: jovens dos Grupos de Convívio de Cristo Rei

Email: convivioscr@gmail.com

Site: www.facebook.com (procurar Convívios CR)

 

Descobridores

Idades: 10 aos 18 anos

Público alvo: jovens de Ferreira do Zêzere

Email: -

Site: www.facebook.com/FundacaoMariaDiasFerreira

 

Fé Mais Longe

Idades: 6 aos 17 anos

Público alvo: jovens da Chamusca

Email: femaislonge@gmail.com

Site: www.facebook.com/femaislonge

 

Foco

Idades: 13 aos 18 anos

Público alvo: jovens dos grupos da paróquia do Porto mas também aceita jovens de fora, sendo que os dos grupos têm prioridade

Email: -

Site: -

 

Fonte da Prata

Idades: 6 aos 17 anos

Público alvo: crianças do Bairro da Fonte da Prata

Email: camposaci@gmail.com

Site: www.fsantarafaelamaria.org

 

Gambozinos

Idades: 11 aos 17 anos

Público alvo: crianças dos bairros onde os GBZ trabalham + geral

Email: dir@gambozinos.org

Site: www.gabozinos.org ou www.facebook.com/associacaogambozinos

 

Jangada

Idades: 11 aos 15 anos

Público alvo: geral + jovens com necessidades especiais

Email: jangada.campos@gmail.com

Site: www.jangadacampos.pt ou www.facebook.com/camposjangada

 

Lagar

Idades: 15 aos 19 anos

Público alvo: jovens da Paróquia de Alfornelos

Email: campoferiaslagar@gmail.com

Site: www.facebook.com/cflagar

 

Majune

Idades: 6 aos 15 anos

Público alvo: crianças e jovens institucionalizados e da Paróquia de Santa Isabel

Email: majune.pt@gmail.com

Site: www.facebook.com/majune.pt

 

Mapa

Idades: 13 aos 18 anos

Público alvo: metade do campo são do Lar Maria Droste e da Casa do Gaiato; a outra metade são miúdos não institucionalizados

Email: organizacao.mapa@gmail.com

Site: -

 

Milonga

Idades: 12 aos 14 anos

Público alvo: crianças da Paróquia do Estoril

Email: milonga@paroquiadoestoril.com

Site: www.milonga.paroquidoestoril.com

 

Mucanas

Idades: 12 aos 15 anos

Público alvo: jovens da Paróquia de Alcabideche

Email: -

Site: www.paroquiadealcabideche.pt

 

O Bosque

Idades: 10 aos 15 anos

Público alvo: geral

Email: campo.do.bosque@gmail.com

Site: -

 

Pegadas

Idades: 6 aos 17 anos

Público alvo: crianças que se relacionem de alguma forma com as associações sediadas em bairros sociais com que o Pegadas trabalha

Email: geral@pegadas.pt

Site: www.pegadas.pt ou www.facebook.com/pegadasportugal

 

Perdigotos

Idades: 14 e 15 anos

Público alvo: jovens do Alentejo

Email: perdigotos.campodeferias@hotmail.com

Site: www.facebook.com/CampodeferiasPerdigotos

 

Pirilampos

Idades: 7 aos 13 anos

Público alvo: geral

Email: pirilampos.cdf@gmail.com

Site: www.pirilamposcdf.wix.com/pirilampos

 

Rabo de Peixe

Idades: 6 aos 16 anos

Público alvo: jovens da ilha

Email: -

Site: -

 

SAIREF

Idades: 15 aos 18 anos

Público alvo: geral

Email: sairef.geral@gmail.com

Site: www.sairef.org

 

SMS

Idades: 6º ao 8º volume da catequese

Público alvo: jovens da Paróquia de Monte Abraão

Email: -

Site: www.paroquia-monteabraao.wix.com

 

Tipi

Idades: 11 aos 14 anos

Público alvo: geral

Email: tipiferias@gmail.com

Site: www.facebook.com/tipicdf

 

Tochas

Idades: 10 aos 17

Público alvo: geral

Email: tochas2013@gmail.com

Site: www.facebook.com (procurar Tochas)

 

Tripé

Idades: 15 aos 17 anos

Público alvo: geral + jovens com paralisia cerebral da APCL

Email: tripecampos@gmail.com

Site: www.tripecampos.com

 

Vicentinos

Idades: 9 aos 13 anos

Público alvo: geral

Email: vicentinoscr@gmail.com

Site: www.facebook.com/vicentinoscr

texto por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
José Luís Nunes Martins
Talvez ainda tenha oportunidade para me perguntar sobre o que andei a fazer durante tanto tempo. Por...
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Nestes tempos de pandemia têm surgido orientações e reflexões para a vida cristã em família, em comunidade,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES