Lisboa |
Musical ‘A Caminho’
Contar uma Mensagem que toca todos
<<
1/
>>
Imagem

A partir das vidas de duas pessoas que se cruzam numa peregrinação a Fátima, o musical ‘A Caminho’ pretende desafiar o público a refletir sobre como a Mensagem de Fátima pode entrar na vida de todos. A nova peça produzida pela Produções Boa Nova, da paróquia do Estoril, estreia no dia 4 de outubro.

É sexta-feira e a azáfama já ocupa lugar no Centro Comunitário Senhora da Boa Nova, no Estoril. É mais um dos incontáveis dias de ensaios do musical ‘A Caminho’. Entre transportar cenários, coordenar o elenco e tratar do que surgir, Tomás Líbano Monteiro e Miguel Oom Torres, da produção, contam ao jornal VOZ DA VERDADE que este é já o quinto espetáculo conduzido pela Produções Boa Nova, a entidade que gere todos os eventos do auditório. “Desde 2012 que nos temos atirado por esta paixão pelo teatro e pelas artes para produzir espetáculos, todos eles com fins sociais”. O objectivo sempre foi ter “produções de grande qualidade artística mas sempre com uma causa social como pano de fundo”, explicam. No ano passado, a produção do musical ‘Calcutá’ foi um sucesso. “Esgotámos todas as sessões. Abrimos sessões extra, esgotámos novamente. Continuamos a abrir, continuamos a esgotar”. E poderia ter continuado.

 

Uma mensagem atual

Este ano, o musical debruça-se sobre a Mensagem de Fátima. Mas a ideia do ‘A Caminho’ já é antiga. “No ano passado pensámos fazer um teatro musical com a Mensagem de Fátima como pano de fundo mas achámos que era melhor guardar esta ideia na gaveta e esperar pelo ano em que se comemora o Centenário”, revelam os produtores. E assim foi. A ideia base de todo o enredo não é fazer deste teatro “uma lição catequética”, garante Tomás. “Não se trata de contar a Mensagem de Fátima, de falar dos acontecimentos de 1917. Vamos apenas tocá-los, ao de leve”. Acima de tudo, “a ideia é mostrar a atualidade da Mensagem, hoje, 100 anos depois; e como essa Mensagem chegou ao mundo inteiro”. ‘A Caminho’ conta, por isso, “uma história atual que pretende mostrar como histórias de pessoas de hoje em dia, tocadas por Fátima, se mudam e se cruzam”, explicam.

O objectivo é mesmo olhar de uma forma diferente para a Mensagem. “Quando pensámos fazer este musical, levantámos a questão: Será que os portugueses não estarão cansados de ouvir falar sobre isto?”, conta Miguel. Mas a conclusão não foi a que se esperaria. Até porque “isto não vai ser sobre as aparições, vai ser sobre nós. É um musical centrado em cada pessoa que o vem ver e o que cada pessoa tem a ver sobre aquilo que aconteceu em Fátima”.

 

Uma equipa “a caminho”

São muitos os que dão vida a este caminho. O elenco é composto por 33 atores, dirigidos por Pedro Ribeiro, que dão vida aos textos de Manuel Arouca. Alguns profissionais, outros semi-profissionais e muitos amadores.  Juntando a equipa de produção, a direção artística e os “comerciais”, contam-se perto de 120 pessoas envolvidas. “Muitos voluntários”.

Tomás e Miguel contam a beleza desta “mistura de apaixonados pelo teatro, pessoas a querer prestar um serviço público à Igreja, profissionais, amadores, voluntários”. “É tão bom ver como todos estamos aqui para o mesmo e a abraçar este projeto. Cada um no seu papel e cada um imprescindível para se construir algo tão grande”. Dos 15 anos aos quase 70, de meios “completamente diferentes”. Miguel conta que eles também estão a caminho. “Muitos deles desistiriam a meio se não estivessem, eles próprios, a caminho de algo que tem outra dimensão e que vai para além da sala de ensaios e do compromisso que têm connosco. Há um caminho que está a ser feito desde o início”, explica. É por isso que garante que há uma “dimensão espiritual” em cada pessoa envolvida. “Sem isso seria só um bom espetáculo mas a dimensão espiritual torna isto um espetáculo transcendente”.

 

Produções Boa Nova

Tudo para “trazer de volta às salas portuguesas os espetáculos para toda a família”.  É assim que Tomás e Miguel definem a missão da Produções Boa Nova. E garantem que público-alvo não se cinge aos católicos. Antes pelo contrário. Este caso em concreto é exemplo disso porque “a Mensagem de Fátima é transversal”. “Eu já falei com imensos não-crentes que vão a Fátima e não conseguem negar a paz que se sente naquele lugar. Há algo muito especial naquele sítio. Fátima chega a todos e a todo o mundo”. Uma identidade que será transportada para o musical, garantem. “É uma viagem pelo mundo inteiro e que nos assalta o coração. Todas as pessoas vão sair desta sala com o coração preenchido. Todos temos uma história e Fátima tem a ver com a história de cada um de nós e é nessa história, nessa ferida que existe entre cada homem e este encontro com a fé que nós pretendemos tocar. As pessoas vão para casa a meditar no que aqui viveram”, frisa Tomás.

Mas garante: “Nós não queremos contar nada a ninguém, dizer a alguém no que tem de acreditar. Queremos deixar as pessoas a pensar sobre elas”. “Vamos questionar as pessoas sobre o ponto fulcral da vida delas. Mas de uma forma tão divertida, tão apaixonante, tão vibrante. Queríamos fazer uma coisa diferente, com esta paixão pelo teatro. Damos um lado muito jovem e refrescante a Fátima”, descrevem. O objetivo é mesmo ajudar a olhar para Fátima como um fenómeno atual. “Os que conhecem, relembrá-los. Os que não conhecem, dizer-lhes como é bom e como é uma mensagem atual e intemporal”.

 

Uma boa notícia

E terão muito a quem dizê-lo já que se prevê lotação esgotada e a abertura de sessões extra. O musical ‘A Caminho’ é, por estes dias, o espetáculo mais vendido online, em Portugal. Um enorme sucesso. “Significa, em primeiro lugar, que o espetáculo é bom. Mesmo que as pessoas não o tenham visto, viram os anteriores. Em segundo lugar, quer dizer que é óptimo porque os fundos revertem para a obra social do Centro Social da Boa Nova. É uma boa notícia”, sorri Miguel. “As pessoas vão ver um bom espetáculo e além disso, estão a ajudar”, explicam. O musical conta, aliás, com o alto patrocínio do Presidente da República e contará com a presença do Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.

 

Uma mensagem que toca

Miguel Carmona, Leonor Prata, Vera Vassalo, Maria Prata e Leonor Felgar. São apenas cinco nomes dos 33 atores que, a partir do dia 4 de outubro, subirão ao palco do Auditório Senhora da Boa Nova. Têm entre 14 e 18 anos mas são todos já experientes no que toca a musicais levados a palco pelo Centro Comunitário Senhora da Boa Nova.

Maria quis voltar porque a relação que sempre se cria entre a equipa surpreende-a. “A relação que criámos entre nós através da oração é diferente do habitual”. E garante que a mensagem do Musical vai tocar quem assistir. Tanto que está já a fazer planos para ir a Fátima antes da estreia. “Estamos aqui a representar histórias verídicas de pessoas que passaram por Fátima ou que, de alguma maneira, experienciaram a mensagem e, apesar de já ter estado imensas vezes em Fátima, quero muito ir lá experienciar um bocadinho isso”.

Já Leonor Felgar explica que não é só quem assiste que é tocado pela Mensagem. Os próprios atores passam pela mesma experiência. “Ao ouvirmos e ensaiarmos, é como se estivéssemos a ensaiar a Mensagem de Fátima e isto entra muito dentro de nós quase que automaticamente. Ao ouvir as falas, ao ver como as pessoas falam sobre isto eu sei perfeitamente que não estamos a dizer isto como uma fala de teatro, estamos mesmo a dizer isto porque acreditamos. É desta maneira que nos toca mais”.

Também Miguel fala de uma experiência profunda. Confessa que a Mensagem de Fátima nunca o tocou especialmente mas garante que já vê diferenças. “Vejo algumas mudanças na maneira como olho para a Mensagem de Fátima, principalmente porque o musical se debruça sobre o que está por trás dessa história. Só por isso já foi bom ter vindo”.

--- 

Lotação quase esgotada

Com lotação praticamente esgotada, o musical “A Caminho” tem estreia marcada para quarta-feira, dia 4 de outubro, no Auditório Senhora da Boa Nova, na Galiza, Estoril. Baseado em histórias reais, debruça-se sobre a universalidade do “mistério que é a Mensagem de Fátima”. Os fundos revertem a favor da obra social do Centro Social da Boa Nova.

Bilhetes: www.bol.pt

texto por Clara Nogueira e fotos por Filipe Amorim
Na Tua Palavra
Vale a pena caminhar pela vida
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Todos os dias somos confrontados com cenas de incrível violência. Umas vezes, são terríveis atentados...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Os 155 pequenos textos que constituem «O Pequeno Caminho das Grandes Perguntas» de José Tolentino Mendonça...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES