Lisboa |
25 anos da Liga dos Amigos do Hospital Pulido Valente
“Continuar a missão de curar, libertar, salvar”
<<
1/
>>
Imagem

O Bispo Auxiliar de Lisboa, D. Joaquim Mendes, desafiou os voluntários da Liga dos Amigos do Hospital Pulido Valente a continuarem a missão que Jesus entregou aos Apóstolos, quando os chamou para “estar com Ele, aprender d’Ele, e, depois, enviar com o seu poder e a sua autoridade a proclamar o Reino de Deus e curar os enfermos”. “Esta missão confiada aos Apóstolos é continuada hoje pela Igreja, por nós. A Igreja somos nós. Aqui somos uma parcela da Igreja. Neste hospital sois presença de Cristo, presença da Igreja, onde está um cristão aí está Cristo, aí está a Igreja, aí deve ser anunciado o Evangelho, mesmo sem palavras”, frisou D. Joaquim Mendes, na homilia da Missa, no passado dia 27 de setembro, na capela do Hospital Pulido Valente, em Lisboa.

Perante os membros da Liga dos Amigos do Hospital Pulido Valente, o Bispo Auxiliar do Patriarcado, recordou o bem “precioso” que é levado pelos cristãos: “Cristo Palavra e Cristo Eucaristia”. “Fazê-lo não em nome próprio, mas em nome de Jesus, com a força e poder do seu Espírito, com a fé e a confiança de que Jesus está vivo e com a consciência de que o Senhor nos chamou, como aos Apóstolos para, através de nós, continuar a Sua missão de curar, libertar, salvar”, explicou D. Joaquim Mendes, sublinhando que “a verdadeira cura começa no coração, é a cura interior, que dá a paz”.

Na Tua Palavra
O “lado certo” do progresso
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
«A Anunciação a Maria» de Paul Claudel (1868-1955), traduzida para português por Sophia de Mello Breyner...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Decididamente, a história de São Marcos Kitien Siang não é comum. De certo modo, este toxicodependente...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES