Especiais |
Livro ‘A Cruz Escondida - 70 anos, 70 rostos, 70 histórias’
“Redobrar a atenção e o cuidado pelos cristãos perseguidos”
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa considera que a publicação do livro ‘A Cruz Escondida - 70 anos, 70 rostos, 70 histórias’, da Fundação AIS em parceria com o Jornal VOZ DA VERDADE, é o momento para redobrar “a atenção e o cuidado que devemos manter e aumentar em relação” ao drama dos cristãos perseguidos. No prefácio da obra, D. Manuel Clemente deixa ainda palavras de gratidão e oportunidade.

 

“Gratidão pelo trabalho da AIS, no apoio que dá a tantas comunidades cristãs que por esse mundo vivem de modo tão particular e tantas vezes trágico a continuada Paixão de Cristo. Em muitos casos simplesmente por que o são, isto é, cristãs”, começa por referir D. Manuel Clemente, no prefácio da obra, pedindo depois oração e ajuda: “O cristianismo é a memória viva do que Jesus disse e fez. Quando nos reunimos nas Eucaristias que podemos celebrar em paz, é precisamente o que ouvimos: «Fazei isto em memória de mim». Lembremo-nos então que muitos irmãos nossos, precisamente nessa altura, estão a ser perseguidos em tantos lugares deste mundo, novos Calvários da mesma Cruz. Precisamente aqueles que a AIS lembra e para os quais pede a nossa oração e ajuda”.

 

Oportunidade

No prefácio, o Cardeal-Patriarca destaca ainda a oportunidade do livro ‘A Cruz Escondida’. “A recente publicação, com os textos já saídos no nosso semanário diocesano, redobra-nos a atenção e o cuidado que devemos manter e aumentar em relação a tais situações. Para que sejam superadas, para que sejam evitadas, para que sejam redimidas na caridade de Cristo, que converta os próprios agressores. Também por estes o Senhor continua a dizer: «Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem». Um perdão que os cure, um perdão que nos salve. Muito obrigado aos autores e editores destes textos. E que o sofrimento se transforme em Páscoa para todos!”, deseja D. Manuel Clemente.

Da autoria do jornalista Paulo Aido, o livro ‘A Cruz Escondida - 70 anos, 70 rostos, 70 histórias’ é o resultado do trabalho publicado pela Fundação AIS, ao longo dos últimos anos, no Jornal VOZ DA VERDADE, o semanário oficial do Patriarcado de Lisboa, segundo refere a sinopse. “‘A Cruz Escondida’ leva-nos ao encontro de 70 rostos, de 70 histórias de homens, mulheres e crianças que representam, em tantos lugares do mundo, o drama dos Cristãos perseguidos, da Igreja que sofre. ‘A Cruz Escondida’ retrata as lágrimas e o sofrimento, mas também a alegria e a esperança destes Cristãos. É por eles, é por causa deles que existe a Fundação AIS”, lembra a sinopse da obra, publicada para assinalar os 70 anos (1947-2017) da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre.

 

Fé vivida no meio da perseguição

Numa nota prévia publicada no mais recente livro da Fundação AIS, o diretor do Jornal VOZ DA VERDADE, padre Nuno Rosário Fernandes, recorda que, em 2009, o semanário do Patriarcado de Lisboa “foi objeto de uma significativa transformação e renovação e quis proporcionar aos seus leitores uma visão de uma Igreja internacional, que vive tantas vezes num anonimato, não sendo noticiada pelos grandes meios de comunicação social, mas que existe e está muito presente com uma vida muito própria e muito sofrida”. Foi com esta renovação que teve início a parceria com a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, “tendo sido, até hoje, publicadas histórias de um mundo onde a fé é vivida no meio da perseguição, trazendo testemunhos de um amor a Deus e à Igreja que nos deveriam tantas vezes envergonhar, pela persistência, mas, sobretudo, pela disponibilidade para dar a vida, até ao fim, por Jesus Cristo”.

O sacerdote, nesta nota prévia, saúda o livro e também a AIS pelos seus 70 anos. “Alegramo-nos por esta publicação, felicitamos a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, e os seus responsáveis por este aniversário, e fazemos votos que estas histórias, que são a vida de cristãos no mundo, possam continuar a interpelar os leitores, mas, sobretudo, nos levem a olhar mais para o lado, reconhecendo uma Igreja que sofre no mundo”, deseja o diretor do Jornal VOZ DA VERDADE, padre Nuno Rosário Fernandes.

 

Dedicação

Na introdução de ‘A Cruz Escondida’, o autor, Paulo Aido, dedica o livro aos cristãos perseguidos. “Será possível ficarmos indiferentes perante tanta tragédia, perante tantos rostos em lágrimas? Vamos ser apenas leitores destas histórias ou vamos permitir que elas revolvam a nossa consciência e nos mobilizem também para a ação? Ajudar os outros faz bem. Ajudar a Ajuda à Igreja que Sofre é fazer o bem a milhares de Cristãos que são perseguidos por causa da sua fé. É um privilégio poder ser o autor destes textos. Saber que, escrevendo, também é possível mudar o mundo, também é possível ajudar estes homens, mulheres e crianças que todos os dias nos ensinam o que é essencial na vida. Este livro conta 70 histórias. São apenas 70. Poderiam ser 70 vezes sete. Os Cristãos perseguidos são, como dizia o Padre Werenfried van Straaten, o fundador da AIS, “a elite da Igreja”. O livro é-lhes dedicado. Obviamente”, frisa o autor.

 

__________________

 

‘A Cruz Escondida’

Autor Paulo Aido | 152 páginas | Formato A4 | 15 ¤ (portes incluídos)

Encomendas 217544000 | apoio@fundacao-ais.pt

texto por Diogo Paiva Brandão; fotos do livro ‘A Cruz Escondida’
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
Começa hoje a Semana do Consagrado, que decorre de 26 de janeiro a 2 de fevereiro, Festa da Apresentação do Senhor e Dia do Consagrado.
ver [+]

José Luís Nunes Martins
Descansa um pouco. Vai até à janela. Não penses nas tuas coisas por um tempo. Olha para o que está...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES