Missão |
Curso “Soft skills no voluntariado internacional de jovens”
Reconhecer as competências geradas pelo voluntariado
<<
1/
>>
Imagem

Cerca de 15 participantes portugueses participaram, em Roma, no curso "Soft skills no voluntariado internacional de jovens - formação de formadores", entre os dias 11 e 15 de fevereiro. Foi uma formação dedicada aos jovens voluntários internacionais sobre as competências transversais adquiridas durante a experiência de missão.

 

Atualmente existem muitas oportunidades de compromisso em solidariedade internacional para os jovens europeus, em países europeus: Serviço Civil Nacional Italiano no exterior, o Corpo de Paz Civil, o Serviço Voluntário Europeu, o Corpo Europeu de Ajuda Humanitária EUAV, a Função Pública Francesa no exterior, etc. Estas são experiências com um valor formativo incontestável para os jovens, tornando-os mais envolvidos e cidadãos conscientes, mas cujo valor é difícil de ser objetivamente reconhecido, especialmente porque está ligado ao amadurecimento das competências não profissionais, como a capacidade de diálogo intercultural, coordenação, adaptação, habilidades relacionais (...) dificilmente objetiváveis, embora essenciais para qualquer inserção profissional de jovens.

O curso "Soft skills no voluntariado internacional de jovens - formação de formadores" ocorreu no âmbito do projeto EaSY- Evaluate Soft Skills in International Youth Volunteering, promovido pela FOCSIV (organização italiana) em parceria com a FEC – Fundação Fé e Cooperação, a La Guilde (organização Francesa) e a Elidea (associação de psicologia italiana). O objetivo deste projeto é principalmente o reconhecimento das competências geradas pelo voluntariado, através do desenvolvimento de algumas ferramentas de apoio às organizações promotoras do voluntariado. Neste encontro, foram testadas as várias ferramentas produzidas: o manual de preparação antes da experiência, o teste de autoavaliação de competências após a experiência e o manual de apoio após o regresso do terreno de missão.

Uma semana que juntou participantes de Portugal, Itália e França numa experiência de partilha de dificuldades, ambições e projetos, cruzando diferentes realidades ao nível europeu. “Através de várias dinâmicas pudemos testar novas ferramentas no processo de preparação dos voluntários e na readaptação após esse tempo de voluntariado, debruçando-nos sobre a importância das soft-skills. As soft-skills são competências não resultantes de um conhecimento teórico e técnico (hard-skills) mas competências sociais, emocionais, de relacionamento interpessoal. Apesar das diferentes línguas e culturas, houve encontro e partilha fraterna de dificuldades e projetos, e definição de práticas comuns para uma melhor experiência de voluntariado”, partilham dois elementos do Grupo Missão Mundo, que participaram neste encontro.

De Portugal participaram, além de um membro da Equipa da FEC que integrou a equipa responsável pelo encontro e dinamização das várias sessões, 14 voluntários atualmente com função de formadores nos seus grupos, membros da Plataforma de Voluntariado Missionário. No último dia do encontro, realizou-se uma “mesa redonda” com instituições locais e internacionais sobre o tema do valor do voluntariado internacional para promover a empregabilidade dos jovens na Europa, intitulada "MIND THE GAP - O valor acrescentado do voluntariado internacional para a empregabilidade da Juventude na Europa. Nos próximos meses, serão testadas as mesmas ferramentas (melhoradas após este encontro europeu) em cada país que integra o projeto.

texto por Catarina António, FEC | Fundação Fé e Cooperação
A OPINIÃO DE
Isilda Pegado
1. Nas últimas semanas temos sido confrontados com a triste notícia de que dois excelentes alunos de...
ver [+]

P. Nuno Amador
Não quero chamar nomes ao verão! Ele apareceu, como habitualmente, sem ser indelicado e não se apresentou com falta de educação.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES