Lisboa |
Instituições no Seminário dos Olivais
“O momento de comunhão no cálice do Senhor”
<<
1/
>>
Imagem

Foram instituídos, no Seminário dos Olivais, quatro novos leitores e quatro novos acólitos, entre os alunos do 4º, 5º ano e 6º ano, em celebração presidida, no passado dia 28 de fevereiro, pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.

 

“Estes momentos são sempre momentos bonitos, porque são verdadeiros e precisamente enquanto são verdadeiros. Houve tempos em que estes caminhos para as ordens sacras eram tomados muito por de fora, e até como uma ocasião de prestígio, de valorização social. Mas, corremos o risco de ficar ainda muito por de fora. O essencial deste momento e de tudo aquilo que, às ordens sagradas dizem respeito enquanto participação sacramental na vida de Cristo e em favor do seu povo, não se resolvem dessa maneira. O essencial é aquela palavra que ouvimos no Evangelho: o cálice. ‘Podeis beber o cálice que eu vou beber’. ‘Podemos’, disseram eles muito depressa, depressa demais na verdade. ‘O cálice que eu vou beber, haveis de bebê-lo’. Ou seja, a comunhão absoluta, definitiva, de vida e destino, com Jesus na sua obra redentora. Enquanto nós não estivermos neste ponto, não estamos em ponto nenhum, a não ser no de distração”, salientou o Cardeal-Patriarca, na sua homilia, durante a celebração na capela do seminário. “Este momento, até porque o vivemos em Quaresma, é para todos nós, cristãos, e muito em particular para aqueles que se destinam às ordens sacras, o momento de comunhão no cálice do Senhor”, acrescentou D. Manuel Clemente, reforçando: “Um destino de entrega por todos, definitivamente”.

Foram instituídos no ministério dos leitores os alunos Artur Farinha (Paróquia de São Nicolau), Bernardo Amarelo (Nossa Senhora do Amparo de Benfica), Guilhermino Sarmento (Massamá) e Tomás Castel-Branco (São Nicolau). No ministério dos acólitos foram instituídos os alunos Mendo Ataíde (São Nicolau), Miguel Rodrigues (Amadora), Tiago Roque (Vimeiro, Lourinhã), Jacob George (Cochim, Índia).

fotos por Filipe Amorim
Na Tua Palavra
Ídolos vazios
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O subtítulo de “Nós, os padres”, é algo despudorado: “11 padres confessam-se”!...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
«O reino de Deus é como um homem que lançou a semente à terra. Dorme e levanta-se, noite e dia, enquanto...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES