Missão |
Projeto Cabo Verde
Jovens universitárias em missão de verão
<<
1/
>>
Imagem

O Projeto Cabo Verde é um projeto de voluntariado internacional para a cooperação, desenvolvido por estudantes universitárias e jovens profissionais que resultou da parceria entre várias entidades portuguesas (Álamos Associação Juvenil, Rampa Clube, Cooperativa de Telheiras para a Promoção da Solidariedade e da Cultura, CRL, Associação Cultural das Areias e Fundação Maria Beatriz Lopes da Cunha), em colaboração com a comunidade local cabo-verdiana. Este ano, entre 23 de julho e 3 de agosto, partem pela oitava vez.

 

As entidades parceiras do projeto procuram promover, através das suas atividades, “a dignidade humana, a preocupação pelos outros e pela melhoria da sociedade e o sentido de serviço do próprio trabalho. Estão inspiradas pela mensagem cristã e pelo espírito do Opus Dei.” “Queremos promover o desenvolvimento humano sustentado; procurando dar resposta às necessidades prementes da comunidade, favorecer a participação da comunidade e formar líderes locais de modo a que sejam as próprias populações as impulsionadoras de iniciativas similares. De modo inseparável, aposta-se na formação das voluntárias, valorizando a iniciativa de cada uma e proporcionando uma oportunidade para desenvolver e aperfeiçoar competências sociais e humanas”, tal como é descrito na página do projeto. Anualmente, realizam várias ações de angariações de fundos (contactando empresas, realizando arraiais, vendendo alguns produtos, etc.) de forma a responder aos pedidos feitos pela comunidade local.

 

Ir ao encontro das necessidades locais

As valências do grupo procuram ir ao encontro das necessidades dos destinatários, sendo que a sua estratégia de intervenção abrange três pilares fundamentais do desenvolvimento social: educação e formação, saúde e ambiente. No campo da Educação e Formação têm promovido diversas atividades de formação, nomeadamente em gestão de conflitos para diretores de escola, ensino de Português para professores da língua, aulas de Inglês para agentes de segurança e de turismo, cursos de empreendedorismo e autonegócio para jovens, atualização pedagógica para educadoras de infância. No campo da Saúde, “com a anuência das autoridades locais”, estão muito presentes na área da saúde, proporcionam à população cuidados básicos de saúde, rastreio de casos que devem ser encaminhados para as unidades existentes localmente, dão aconselhamento médico geral e em diversas áreas de especialidade. “Por exemplo, demos formações de primeiros socorros a equipas de bombeiros e a enfermeiros, cursos de vida saudável, alimentação de bebés, amamentação responsável”, afirmou recentemente Rita Costa (voluntária), em entrevista à Rádio Renascença. No campo do Ambiente, levam a cabo diversas atividades com crianças e jovens, chegando assim às famílias e à sociedade em geral. Fazem-no em resposta ao pedido das autoridades locais: “Em Santiago, a temática dos resíduos e sua relação com a saúde estiveram especialmente presentes; na Boavista foi o respeito pela biodiversidade, em particular as tartarugas marinhas, e a sua relação com o turismo. Sempre presentes o equilíbrio sociedade / economia / ambiente – pressupostos dum desenvolvimento sustentável.” “Distribuímos alguma informação e fizemos recolhas de lixo. E trabalhámos muito na área do entretenimento de crianças, com jogos, a organizar os tempos livres. Estivemos num bairro social que é o bairro do Fonton, que tem um centro de intervenção comunitária, e construímos um espaço próprio para as crianças fazerem atividades mais lúdicas. Levámos imensos livros, incluindo escolares, jogos de tabuleiro. E também renovámos o campo de futebol”, diz Rita Costa. Proporcionam ainda formações sobre voluntariado e empreendedorismo assim como sobre informática.

 

O que é mais necessário para este ano de missão

Para a missão deste ano, continuam a ser precisos medicamentos, material escolar, de escritório e materiais de artes, para a dinamização de atividades lúdicas. São necessários ainda livros porque “nunca há suficientes, porque são muitas crianças” .Pode saber mais sobre este projeto e sobre as formas de ajudar, na página do projeto: http://projectocaboverde.wixsite.com/projetocv.

texto por Catarina António, FEC | Fundação Fé e Cooperação
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
A encíclica «Fratelli tutti» (FT) é uma corajosa invocação de S. Francisco de Assis, a lembrar-nos que...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Deo gratias! No passado dia 10 de Outubro, foi beatificado Carlo Acutis, um jovem italiano de 15 anos, falecido em 2006.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES